RSS contos eroticos

Conto Erotico VI MINHA IRMÃ DANDO

Essa estória aconteceu na minha adolescência quando eu tinha 13 anos e minha irmã 15. Um dia eu entrei sem bater no quarto dela e a peguei trocando de roupa. Tinha acabado de sair do banho e tava toda peladinha e cheirosinha com os peitinhos durinhos e a buceta peludinha e limpinha. Aquela visão ficou meses na minha cabeça e me masturbava muito pensando nela. Como eu desejei comer minha irmã e chupa-la inteira da cabeça a ponta dos pés. Certa vez, um primo nosso veio passar as férias com a gente, ele era bem mais velho, tinha 19 anos. Ele era bem divertido e ficava o tempo inteiro conversando e fazendo minha irmã rir. Logo ficaram bem “amiguinhos” e sempre ficavam até tarde assistindo televisão, sendo os últimos a dormir. Uma noite eu fingi que ia dormir mais cedo e esperei ficar só os dois na sala. Voltei lá bem de fininho e estranhei, pois estava tudo apagado, porém, ouvi suspiros e estalos de beijos. Me aproximei bem devagar e vi os dois no maior amasso no tapete da sala. Meu coração disparou ao ver aquela cena, meu primo agarrando minha gostosa irmãzinha e ela deixando ele fazer de tudo. Ele beijava e masturbava ela ao mesmo tempo, ela gemia e suspirava bem baixinho. Meu pau ficou duro na hora, fiquei quietinho sem fazer barulho para ver o que ia acontecer. Minha irmã sempre vestia um baby doll para dormir, um shortinho minúsculo que mostrava bem suas pernas e o contorno da calcinha, e um topizinho quase transparente que dava pra ver seus peitinhos bem durinhos. Naquela ocasião, meu primo enfiava os dedos por dentro do shortinho e chupava a lingüinha dela com gosto e tesão. Minha irmã suspirava a cada intervalo dos beijos e agarrava e abraçava forte meu primo, abrindo mais as pernas e puxando ele pra cima dela. Logo ele abaixou a bermuda e ficou esfregando o pau duro dele na buceta da minha irmã por cima do short. Ela foi abrindo mais as pernas pra facilitar uma penetração. Ele afastou o shortinho e a calcinha pro lado e foi enfiando devagazinho o cacetão. Minha irmã suspirou forte segurando o gemido e meu primo começou o vai e vem em cima dela. A essa altura eu me masturbava feito um louco, xingando em pensamento de tudo quanto é nome o safado do meu primo. “viado, filho da puta, safado, comendo minha querida e tão desejada irmã como se fosse uma puta”. Num certo momento, eles pararam. Achei que tinham percebido que eu tava lá, então me abaixei e fiquei o mais quieto possível para não ser descoberto. Passados uns minutos, voltei a espiar e pra minha surpresa, minha irmã tinha tirado o shortinho e meu primo socava com gosto na posição papai e mamãe. A safadinha quase não conseguia segurar os gritinhos de tanto tesão e as vezes meu primo tapava a boca dela pra não fazer muito barulho. Aliás, o único barulho que se ouvia era o “cloft cloft” do pau dele entrando e saindo da buceta melada da minha amada e doce irmãzinha e os suspiros de tesão dela. Fiquei espiando até o momento que meu primo tirou o pau e, ofegante, esporrou na barriga e nas coxas da minha irmã. Depois ficaram se beijando por mais uns minutos, momento em que eu aproveitei e fui pro meu quarto sem fazer barulho. Masturbei a noite inteira com dor no coração, lembrando da cena mais deliciosa que tinha visto até então. Acho que depois disso virei um voyeur convicto. Abraço a todos.