RSS contos eroticos

Conto Erotico Amigo do orfanato

Meu pai era diretor de um orfanato e as vezes trazia algum menino para passar o final de semana em casa como premio de bom comportamento. tudo bem até o dia que trouxe o carminho. uns dois anos mais velho que eu, era muito legal, fazia tudo para agradar, achei que era meio pegajoso, vivia tentando me pegar mas achei que era demosntraçao de amizade. sabado a tarde iamos para o clube mas chovia muito, meus pais foram para a reuniao do conselho e nos deixou sós eu, meu irmão mais novo e o carminho. estavamos brincando de esconde, eu e ele fomos para o guarda roupa nos escondermos do meu irmao. fechamos a porta e ai foi que na penumbra senti o carminho atras de mim me atracando agarrando pela cintura, ja com o pinto duro. ficamos assim um tempinho, eu sentindo aquela ponta me tocando, mas para não fazer barulho e chamar atencao do meu irmao. tentei escapar mas ele num lance baixou meu short até o pé e me engatou encaixando o pinto durissimo na minha bunda virgem dizendo que se eu nao gostasse ou doesse ele parava... foi fulminante, ao sentir aquela coisa quentinha pela primeira vez, tocando meu cuzinho que piscava intermitente me encochando firme para nao deixar escapar, não resisti e me entreguei logo a troco daquele prazer, deixei ele pincelar gostosinho... me ajeitando na pica...nisso chegou meu irmao batendo na porta e saino correndo ainda nos viu levantando a roupa... fiquei no maior tesao. adorei a surpresa... brincamos mais um pouco mas estava aceso e insisti para meu irmao ir ver tv sozinho na sala. chamei o carminho para o meu quarto e desta vez ele trancou a porta e disse que ia me comer de verdade... falou que ia me ensinar tudo que acontecia no orfanato e meu pai não sabia... já pelado eu pedi para dar para ele se não contasse nada para ninguem. ele riu, abaixou a calça, me mostrou o pinto e foi me montando em cima de mim na cama. senti o peso todo dele e mandou abrir minhas pernas, obedeci logo, e ajoelhado abriu minhas nadegas, apontou o pinto no meu cuzinho e foi primeiro tocando, massageando, penetrando devagar, entrando e saindo, doia um pouco mais relaxei e me entreguei para aquele moleque safadinho... curti cada minuto daquele. metou gostosinho, me xuxava. gozou rápido na minha bunda toda, me deixando meladinho...tomei banho e fomos para a sala até meus pais chegarem. ficamos vendo tv nos tres, estava frio, ficamos debaixo da coberta, e o carminho puxou minha mao para ficar acariciando o pinto gostoso dele. meu irmao dormiu e o carminho me sentou no colinho... a noite eu dormia no quarto com meu irmao e ele no quartinho dos fundos da casa. mas no meio da noite, não tirava o carminho da minha cabeça...não aguentei e sai e fui para lá. fui andando pelo escuro, entrei no quarto e quietinho levantei a coberta já peladinho. o carminho ja estava ereto me aguardando. falei que não estava aguentando de vontade de dar a bunda para ele. me chamou de viadinho gostoso e que eu teria que convidar ele toda semana. me abraçou pelas costas, puxou minha mao para segurar o cacete dele, estava latejando uma delicia e depois de me lubrificar me meteu novamente até me sangraando, mas eu queria tudo, longamente, e entao gozar gozar dentro do meu cuzinho carente. tomamos outro banho e fui dormir para sonhar com este dia lindo.