RSS contos eroticos

Conto Erotico Arrombado pelo ex

Boa noite. Quero contar pra vcs da transa que tive com meu ex na semana passada. Não nos víamos desde fevereiro, porém, após algumas trocas de e-mail nos encontramos domingo, na casa dele. De início eu achei que ele estivesse solteiro, mas chegando lá descobri que o namorado dele, que inclusive mora com ele, estava trabalhando. Fiquei meio decepcionado, mas como estava louco para dar levei o me projeto até o fim. Senti medo de sermos pegos, porém o Rodrigo foi logo tascando um beijo em meus lábios carnudos. Perguntei para ele se não era melhor irmos para outro lugar, mas ele disse que não, que tudo estava sob controle. Por incrível que pareça confio nele. Ele sabe o que faz. Fomos para o quarto e conversamos sobre algumas coisas do passado, da época em que namorávamos, mas entre essas conversas o olhar dele começou a mudar. Com o olhar faminto foi me beijando e tirando minha roupa. Beijou-me o corpo inteiro e começou a me dar um banho de gato. Começou lambendo minha orelha e sussurrando em meu ouvido que ia foder muito o meu cuzinho. Entre um sussurro e outro me beijava com vontade, depois foi descendo para os meus peitos e chupando-os, lambendo minha barriga. Depois num tom totalmente autoritário ordenou que eu deitasse na cama. Tirou minha cueca, deitou por cima de mim e me beijou com vontade. Abraçava o meu corpo contra o dele e eu o abraça também. Foi um momento nosso. Éramos um só. Após muitos beijos, Rodrigo disse que queria um serviço completo. Levantou-se e me fez ficar ajoelhado de frente para ele. Num gesto brusco enfiou o pau na minha boca empurrando até minha garganta. Fiquei tenso e levei um tapa na cara. Ele mandou tomar cuidado para não passar o dente e, como ele tem um pau grosso, tive que abrir bastante a boca. Levei uma surra de piroca na cara. Após pagar um longo boquete, Rodrigo me virou de costas e começou a morder minhas costas, lamber, chupar. Até que ficou respirando forte próximo a minha bunda. Foi uma sensação muito boa, mas, sem que eu esperasse, ele me deu uma palmada forte, depois outra e na 3ª ele começou a me bater sem parar. Me deu uma surra. Dava fortes tapas em minha bunda e me pedia para chorar. Eu gemi como uma criança, pedi para ele parar e ele me levantou com seus braços e me colocou de 4 na beira da cama. Enfiou sua língua no meu cuzinho e foi lambendo até que o meu prazer voltasse. Ele beijava minhas nádegas e lambia meu cuzinho. Quando comecei a relaxar ele levantou e me penetrou. Pedi para que ele fosse devagar, mas ele não me escutava, empurrava o caralho mais e mais, até que eu comecei a chorar e ele falava pra eu curtir o pau dele fodendo meu cuzinho e que já ia ficar bom. O Rodrigo me fodeu com força, foi metendo por muito tempo, quando falei que minhas pernas estavam doendo ele saiu de dentro de mim, me jogou de bruços na cama, deitou por cima de mim, travando meus braços para que eu não me mexesse e me fodeu com raiva. Acho que ele estava me punindo por algo. Me fodeu por muito tempo e quando estava perto de gozar levantou minhas pernas, fazendo com que meu cu ficasse mais aberto para ele estocar aquele caralho grosso dentro de mim. O atrito com o colchão fez com que eu gozasse antes e ele, para me castigar ainda mais, continuou metendo forte e cada vez mais forte até que encheu meu cuzinho de porra. Gozou muito dentro de mim. Depois dessa primeira parte nos deitamos por cinco minutos e quando dei por mim ele já me virou de bruço e me comeu de novo, só que dessa vez bem mais forte e não me deixou gozar. E foi assim que nos reencontramos. Saí da casa dele com o meu cuzinho aberto e no dia seguinte tive que tomar remédio para dores musculares, porém nunca vou esquecer dessa foda. Valeu muito à pena. Espero que o namorado dele não tenha percebido o que aconteceu enquanto ele trabalhava.
Não permitimos pedofilia neste site! Ajude-nos a identificar.