RSS contos eroticos

Conto Erotico Bolinação, Punheta e Pipoca Cremosa no Sábado à Noite

Meu nome é Vinícius, tenho 22 anos, pele clara, olhos e cabelos castanhos, 1,75m 78 kg pernas grossas, bunda grandinha... Sou bissexual, namoro com mulher. Mas vamos aos fatos. Meu vizinho adolescente a pedido do seus pais foi passar o fim de semana comigo. Após ter chupado e bebido muito leite dele no dia anterior, de manhã e após o almoço (Ler contos anteriores). Fomos pra sua casa, geralmente o pessoal se reunia lá. Ficamos batendo papo a tarde inteira. Quando foi sugerido que fizéssemos uma sessão de filmes em casa a noite. Não achei uma má ideia. Pois bem, fui pra casa me preparar. Lucas ficou na sua casa, pois mudaria de roupa. Logo mais a noite nossos amigos chegaram, era só a galerinha da rua mesmo. Mas resolvi me comportar, pois ninguém sabia de mim exceto e Lucas e não queria arriscar. Lucas veio logo em seguida. Estava bonito e cheiroso o safado. Ao recebê-lo sussurrei rapidamente no seu ouvido “cachorro”. Ele não se fez de rogado e disse “hoje vou querer teu cuzinho”. Apenas sorri. Dei a ideia de vermos uma comédia e depois um filme de terror. Só pra atiçar. Eram cinco pessoas na casa. Um deitado no sofá de dois lugares, dois no chão e Lucas e eu no sofá de três lugares. Fiz pipoca. Pediram pizza e refrigerante e assistimos ao filme e comemos. No meio do filme fui buscar o cobertor, estava com frio (rs). Lucas me olhou safadamente com seu sorrisinho irônico no canto da boca. Ele tem os lábios grossos, é mulatinho, magro e muito musculoso pra idade. Já fiquei excitado. Ele também. Mas iria deixar pra quando o pessoal fosse embora. Estava vendo o filme quando de repente sinto uma mão nas minhas costas. Fiquei meio preocupado. Tirei sua mão. Quando terminou a comedia fui colocar o de terror. O pessoal ficou mais concentrado no filme. Aí o Lucas veio com a mão boba outra vez. Dessa vez deixei. Ele ultrapassou minha cueca e ficou apalpando minha bunda que é bem carnuda. Ele fez questão de mostrar o volume dele. Muito grande no short. O safado estava tentando meter o dedo no meu anelzinho. Ajeitei-me no sofá e me protegi com o cobertor. Seu dedo não entrava. Sou muito apertado e fazia um tempinho que não dava. Ele ficava cada vez mais ousado. Pediu-me um pouco de cobertor dizendo que estava com frio. Aproveite e enfiei minha mão na sua cueca. Seu pau estava uma pedra. Muito quente. Só fiquei estrangulando seu pau. Evitando movimentos bruscos. A pipoca tinha acabado. Prontifiquei-me a colocar mais pipoca no micro-ondas, quando estava colocando nas vasilhas, Lucas entrou na cozinha com o pau pra fora do short, perguntou se não iria terminar o serviço. Pensei rápido e comecei a bater uma punheta pra ele. Ele ficou com o corpo estremecendo. Gozou rapidamente fiz seu sêmen cair na minha pipoca. Ele guardou o pau e fomos pra sala. Minha pipoca estava um pouco mais salgada... e só era sábado a noite.