RSS contos eroticos

Conto Erotico De calcinha para os pedreiros

Olá pessoal, me chamo Júnior, tenho 1,70 cm de altura, 72kg, olhos e cabelos castanhos e bem branquinho...quase rosinha lá no meu bumbum... Bom...o q vou relatar agora foi uma experiência maravilhosa q aconteceu comigo quando eu ainda tinha 19 anos de idade. ( hoje tenho 25 )Desde pequeno, por volta dos meus 12 aninhos eu comecei a ter um tezão enorme em vesti as calcinhas da minha mãe e das minhas tias e primas, e confesso pra vcs q me achava muito gostosa ao ponto de me masturbar com um dedinho no bumbum. Os anos se passaram mas o tezão aumentava em virar uma menininha, um dia ( já com 25 anos ) eu estava em casa sozinho, meus pais estavam no trabalho, então aproveitei para me deliciar com as calcinhas lindas e pequenininhas da minha mãe. Me produzi todinha, eu estava uma delicia modestia parte. Nos fundos da minha casa tem um prédio em construção, e a movimentação de pedreiros lá é intensa, a maioria deles são bem fortes e negros, todos mais ou menos com quase quarenta anos. Apesar de ficar várias vezes sozinho em casa nunca passou pela minha cabeça me exibir para eles. Mas...nesse dia o tezão estava incontrolável...eu já estava toda produzidinha...calcinha fio dental branquinha, uma sandália de salto médio e uma blusinha q deixava a barriguinha a mostra. Eu estava em frente ao espelho quando de repente escutei barrulho dos martelos e muitas gargalhadas...os pensamentos voaram dentro de mim...meu coraçãozinho pusalva muito e o tezão nem se fala...Fui até a cozinha e pela abertura da janela pude ver eles trabalhando no primeiro andar do prédio. Fiquei um tempinho tentando achar uma maneira deles verem minha bundinha sem eu aparecer, afinal, ninguém sabia das minhas fantasias. Com muito cuidado e sem chamar a atenção abrir a porta dos fundos e ficava desfilando na cozinha sempre de costas para eles. demorou mais ou menos uns 20 minutos sem q eles me vissem, eu já estava aguniado. Resolvi então tentar chamar atenção deles, deixei cair algumas panelas do armário e continuei desfilar de um lado para outro. fiquei um tempinho parada de costas pegando algumas panelas no chão. Logo em seguida fui atrás da janela e pela abertura pudi ver q tinha dois deles cuchichando e olhando pra dentro da minha casa.áaa fiquei louca nessa hora...não sei o q me deu...só sei q fui até a porta dos fundos e fiquei de costas para eles mostrando a minha linda bundinha com a calcinha toda socadinha. Comecei a escutar bem discretamente alguns assovios e palavras do tipo, gostosa, delicia...aii...isso pra mim foi como um orgasmo...de repente alguém chamou no portão da minha casa...saí correndo e fui para a sala...era um vendedor ambulante...mas da janela mesmo eu o despedi, pois não podia aparecer pra ele do jeito q eu estava. Voltei a cozinha e tentei olhar novamente entre a janela dos fundos, mas...para a minha decepção eles não estavam mais lá, provavelmente estariam trabalhando em outro cômodo do prédio...Voltei a ficar me admirando no espelho, e mais uma vez alguém chamava na porta de casa.Eu já estava desanimado, o tezão ja tinha até esfriado, tirei a sandália e a blusinha, fiquei só de calcinha e coloquei uma toalha na cintura e fui atender a porta. fui abrir a porta e não tinha ninguém, achei um pouco estranho e quando eu estava voltando pra dentro de casa alguém me segurou pelo braço e foi entrando junto comigo. Foi o maior susto da minha vida, achei q eram ladrões, mas para a minha surpresa era o pedreiro do prédio. Ele disse q era para eu ficar quietinho porq ele tinha visto perfeitamente q eu estava me insinuando para eles, e q isso deixou ele com vontade de apalpar a minha bundinha. Eu estava com medo, então pedi pra ele sair, mas, ja era tarde demais, ele sentou no sofá e falou para eu ficar de costas para ele. obedeci, então ele mandou eu tirar a toalha. o meu tezão já estava despertando, mas eu estava morrendo de medo, pois ainda era virgem. quando tirei a toalha ele enlouquceu e falou: nosso q menina linda, q rabinho mais gostoso. e começou a me apalpar e beijar a polpa da minha bundinha. de repende alguem bateu na porta, morri de medo, mandei ele sai pelo fundo, mas ele falou q era o colega dele e mandou eu abrir a porta. eu fui morrendo de medo, mas tbm me sentindo uma mullherzinha. Abrir a porta e o outro pedreiro entrou, esse era mais forte ainda, bem musculoso, todos dois vestiam somente uma camiseta e shorte daqueles de jogador de futebol. Me colocaram para desfilar para eles, meu cuzinho estava piscando muito...piscou ainda mais quando eles tiraram aqueles imensos paus para fora do shorte...eu amoleci de tezão. O Carlão era o mais forte, ele veio até a mim e me mandou segurar o pau dele, tentei recusar, mas o tezão falou mais alto, peguei naquela rola grande e grossa( devia ter uns 22 cm) e começei a masturba-lo ele gemia bem baixinho de tezão. O Mauro era o aparentemente mais novo, chegou por traz de mim e me encochava de maneira alucinante.o Carlão sentou no sofá e mandou eu ficar de 4 chupando o pau dele, o Mauro posiciono-se atraz de mim e beijava loucamente a minha bundinha, era um senssação maravilhosa está com aqueles dois machos me possuindo, eu sendo beijada na bundinha e chupando um pau q mal cabia na minha boca. Senti quando o Mauro puxou a minha calcinha de lado e meteu a língua no meu cuzinho...noooossa foi a melhor coisa da minha vida, q língua maravilhosa, e ele chupava e mordia com vontade o meu cuzinho. Ficamos assim durante um bom tempo, foi quando eles sentaram juntinhos e mandaram eu chupar os dois paus...eu chupava como uma louca no cio e eles me presentearam com uma banho maravilhoso de porra no rosto. Achei q teria o cuzinho arrebentado naquele dia pelos meus pedreiros, mas eles foram embora, alegando q teriam q voltar para o serviço, mas q no outro dia voltariam e me possuíram intensamente . Os dois se despediram com um tapinha na minha bundinha...eu fiquie lá ainda cheia de tezão...e esperando ansioso pelo dia seguinte... Meus amores...o outro dia vai ficar para um outro conto...Espero q gostem da minha experiência maravilhosa. Beijos...