RSS contos eroticos

Conto Erotico Enrabado pelo Pedreiro

Sou um jovem de 27 anos muito caseiro, minha primeira experiência sexual foi aos 19 anos com um taxista. Mas a que eu vou lhes contar hoje foi a pouco tempo com um pedreiro de apelido Baiano eu já vinha secando ele a algum tempo ate que um dia eu o vi sem camiseta com o shorts um pouco largo e seus pentelhos começando a aparecer ele percebeu mas ficou na dele ele e um macho delicioso no auge dos seus 50 anos, rústico grosseiro com um caralho pentelhudo cheio de nervos com os seus 18cm grosso louco para enrabar um rabinho guloso. tudo começou quando meu pai pediu para que ele fizesse um concerto lá em casa ele atendeu ao pedido porem demorou para realizar a obra era um serviço simples meu pai tinha que viajar e ele não tinha terminado a obra ainda então eu fiquei para acompanha ló e não deixa ló só em casa enquanto ele trabalhava eu batia um papo com ele comecei com perguntinhas bestas se ele pegava muitas meninas por ai e tal ele disse que não porque era casado respondeu de uma forma grossa como se o assunto tivesse que acabar ali eu percebi, fique sem graça e não insisti mas achei que não podia perder a chance afinal de contas quando eu estaria a sós com um macho daqueles novamente então foi ai que me ocorreu uma ideia abri a geladeira e lhe ofereci uma cerveja logo ele aceitou percebi também que ele ficou mais descontraído e resolvi tocar no assunto novamente então ele me disse que pega algumas garotas por ai eu perguntei se ele comia de tudo ele deu risada e respondeu que sim então eu sorri e o assunto acabou fiquei me mordendo de raiva porque poderia ter continuado a coversa mas não fiquei quieto então fui ver teve na sala depois de um tempo ele me perguntou se poderia usar o banheiro eu disse que sim, então quando ele voltou do banheiro percebi o volume em sua calça eu tinha certeza de que ele estava de pau duro porem fiquei na minha em seguida me levantei e fui ate a cozinha onde ele estava trabalhando ele me pediu ajuda e perguntou se eu poderia segurar a escada enquanto ele subia para que ela não se mexesse eu disse que sim então ele apoiou a mão na escada para subir quando ele fez isso colocou a mão dele sobre a minha e eu senti aquela mão de macho forte e grossa sobre as minhas fique excitado na hora enquanto ele rebocava o teto começou a conversar comigo e me perguntou se eu pegava muitas garotas no bairro eu disse que não porque era muito tímido ele sorriu e perguntou então se eu gostava de uma rola eu fiquei sem graça e mudo como uma estatua sem reação ele continuou e me perguntou se eu queria fazer um boque então eu disse que sim ele desceu da escada tirou a camisa e me fez jurar que eu não iria contar a ninguém eu disse que sim que ficaria só entre nós dois então ele abriu o zíper da calça e pós pra fora aquele mastro pentelhudo grosso cheio de nervos eu me ajoelhei e senti aquele cheiro de macho comecei a engolir aquela vara ele colocou a mão na minha cabeça e puxou os meus cabelos enquanto eu engolia seu pau em determinado momento ele me perguntou se eu gostava de porra de macho eu disse que sim então ele disse quero te fuder na sua cama para quando você for dormir a noite você sentir o cheiro do seu macho levei ele pro meu quanto e tirei minha roupa ele me pediu para eu vivar e deu dois tapas na minha bunda com muita força em seguida me encoxou e perguntou se eu gostava eu disse que sim então ele disse e assim que eu gosto de puta safada fiquei louco de tesão enquanto isso ele beijava minhas costas ate chegar na minha bunda onde ele começou a morder em seguida chupou meu rabo como se estivesse chupando uma boceta e dando tapas na minha bunda depois me fez chupar o pau dele novamente depois pediu para eu chupar o saco dele, mandou eu deitar na cama e ficar quietinho e disse agora seu macho vai te comer, sem do ele enfiou sua vara no meu rabo eu tentei escapar e ele me segurou e afirmou você não disse que gosta agora aguenta e começou a me beijar enquanto me enrabava me xingando de puta vagabunda veadinho e me pedindo pra gemer ele falava geme no caralho do seu macho geme ! eu comecei a sentir aquele cheiro de macho invadir meu quarto aquelas mãos grandes e ásperas passear pelo meu corpo, então foi quando ele disse vou te encher de porra e gozou gostoso no meu rabo ficamos deitados um tempo e ele voltou a tocar no assunto me pedindo para não contar para ninguém o que aconteceu eu disse a ele que ficasse tranquilo então ele me perguntou se poderia tomar um banho eu me enchi de coragem e falei só se for comigo ele sorriu e disse que sim e começamos a nos beijar já no banheiro ele pediu para eu me ajoelhar e fechar os olhos foi então que ele mijou no meu rosto e disse que aquilo era para eu não me esquecer do meu macho.



Gostou? Então Compartilhe!