RSS contos eroticos

Conto Erotico Entre meus irmaos

A primeira vez dos irmãos fazia três dias que estávamos em camburi, lucas, artur e eu. acordamos e nos deparamos com um tempo horrível, diferentemente dos outros dias, estava chovendo e ventando, não daria praia de maneira nenhuma. levantamos, tomamos café, estávamos famintos, olhamos para fora e a chuva escorria do telhado. a preguiça tomou conta dos três e resolvemos voltar para a cama, ligar a tv e curtir a leseira. fomos para o quarto dos pais dos meninos onde estávamos dormindo. deitamo-nos os três na cama de casal , eu no meio, lucas de um lado e artur do outro. estávamos apenas vestidos com os shorts de dormir, ligamos a tv nos cobrimos com uma colcha leve e acabamos pegando no sono. por volta do meio dia, acordo. parecia cena de cinema. estava deitado de lado com a cabeça no peito de artur, lucas me abraçava por traz na posição de conchinha. olhei aquilo e me senti realizado, estava no céu, deitado numa cama com meus dois machos, um de cada lado, dormindo como anjos. voltei a cochilar quando sinto lucas se mexer. ele começa a me acariciar o peito e sinto sua respiração na minha nuca. me ajeito na cama facilitando sua encochada. já podia sentir seu volume na minha bunda me cutucando. continuei empurrando de leve minha bunda ao encontro de lucas, enquanto começo também a acariciar o peito de artur. sinto seu peito encaixando nas minha mãos e meus dedos acariciando seus poucos pelos. nisso lucas já estava me mordendo a orelha e roçava sua barba por fazer na minha nuca. artur abriu os olhos, me encarou e puxou meu rosto de encontro ao seu. sua língua foi invadindo minha boca, se enroscando na minha, era um beijo intenso e forte. lucas me encochando mais forte aproximou-se da boca do irmão, beijando-o. ali estava eu espremido entre meus dois homens. fui descendo minha mão pelo peito de artur até encontrar sua rola dura sob o tecido do short. enfiei minha mão elástico a dentro tocando aqueles 21cm que me enchiam a mão. enquanto isso, lucas espetava minha bunda com seus 19cm completamente duros. passei a descer com meus lábios, beijando e lambendo cada parte do peito e abdômen de artur. parei por uns instantes no seu umbigo, sabia que aquilo o fazia estremecer. ao tocar seu umbigo todo seu corpo tremeu, e só ouvi um ahh!! de sua boca. era a senha para continuar. lucas continuava beijando seu irmão com fome. eu desci o elástico do short liberando o pau de artur. estava extremamente duro. passei então a engolir aquele pau com cheiro de amanhecido. cheirava a pau dormido, com um perfume meio ácido de mijo e porra ressequidos. cheirei, lambi e caí de boca, saboreando o melhor picolé do mundo. lucas me vendo engolir o pau do irmão, parou com o beijo. ficou de pé na cama, tirou o short, ajoelhou-se com as pernas bem abertas, posicionou os joelhos um de cada lado do peito de artur e direcionou sua rola tesa para o rosto do irmão. artur sentindo minhas chupadas na sua rola, nem pensou, abocanhou a pica do irmão, fazendo-a sumir em sua boca. lucas, por sua vez, só gemia com a rola entalada na boca de seu irmão, e dizia chupa tutu!caralho mano! que boca! aprendeu direitinho!ahh! artur tirando o pau da boca responde só estou fazendo o que estou sentindo aqui no meu pau. digo chupa gostoso! chupa! eu nada falei, voltei a chupar artur enquanto ele chupava lucas. abri as pernas de artur e comecei a chupar suas bolas. colocava uma a uma na boca e chupava. lambia seu saco, subia com a língua no cacete, engolia a cabeça, lambia o canal da uretra, voltava a engolir o pau, depois voltava para o saco. quando estava lambendo aquele saco, com os ovos bem juntinhos a base do pau, artur flexionou as pernas. desci minha língua até a terra de ninguém, já sabia que ele adorava aquilo. passei a lamber ali, quando artur disse  chupa meu cú! mete a língua nele! quero sentir sua boca no meu cú de novo! levantei um pouco suas pernas e caí de boca naquele cú. tinha aquele cheiro de bunda de macho, meio suada, úmida e salgada. meti a língua. artur não largava a rola de lucas, gemia, chupava e pedia mais língua no cú. lucas então me disse digão, prepara e alarga esse cú, que hoje quero esfolar minha irmãzinha! artur nada falou, continuou engolindo o pau de seu irmão, caprichou no boquete e passou a rebolar na minha língua. passei então a dedar o cú de artur. primeiro um, só na base do cuspi, entrou fácil. coloquei o segundo, ele gemeu. fui pondo e tirando os dedos melando aquele cú com minha saliva. meti o terceiro, artur disse aí!!!doeu!não para! ta doendo, mas, ta bom! uhh!ahh! artur voltou a chupar lucas, enquanto eu girava meus três dedos no seu buraco. lucas disse sai digão! deixa eu fuder! saí do meio das pernas de artur e lucas ocupou meu lugar, colocando as pernas do irmão em seus ombros. apontou a cabeça da rola no olho do cuzinho e começou a forçar. artur gritou para lu! ta doendo! seu pau é muito maior que o do digo! tira! lucas tirou a cabeça do pau do cú do irmão, virou para mim e disse pega o ky! fiz o que pediu. lucas pegou o tubo espremeu em sua mão e passou no pau. pegou mais um pouco, espalhou nos dedos médio e indicador, passou na portinha do cú de artur e meteu de uma vez os dois pra dentro daquele rabo. tirou os dedos e meteu numa única estocada, até seus pentelhos encontrarem a bunda de artur. artur gritou, grunhiu, pediu para tirar. lucas sem mover um milímetro disse vou ficar parado! já já você vai pedir mais. ficaram paradinhos. eu assistia a aquilo tudo de boca cheia dágua, me punhetando de leve.era muito excitante ver aquela cena: dois irmãos, o mais velho com a rola atolada na bunda do mais novo. não queria atrapalhar. fiquei assistindo e nem me preocupava em participar. aquele espetáculo merecia ser visto e aplaudido de pé. alguns minutos depois da empalada, artur começa a se mexer num rebolado lento na rola do irmão. lucas, percebendo que ele estava se acostumando, começa a bombar lentamente, enfiando e recuando muito devagar. o pau de artur, que tinha perdido a rigidez no momento da invasão, começou a dar sinais de vida. artur pegou seu pau e começou uma punheta no ritmo das estocadas de seu irmão. quando ficou totalmente duro, disse lu! mete! me fode! quero sentir sua rola me rasgando! lucas passou a bombar mais rápido, aumentando cada vez mais a intensidade das metidas. artur gemia, rebolava e arfava. lucas olha para mim e fala lambe meu cú! obedeci. me coloquei atrás de sua bunda e enquanto ele fodia o rabo do irmão com estocadas rápidas e curtas, eu lambia aquele cú. artur começa a se agitar ainda mais e diz vou gozar!! lucas diz ainda não! e tira o pau da bunda do irmão. levantou-se, expremeu o tubo de ky nas mãos, lambuzou o próprio rego. acocorou-se sobre a rola de artur, que estava deitado de costas na cama, e sentou. engoliu de uma vez só todos os 21cm de rola de artur. artur arregalou os olhos, não podia acreditar no que via. lucas passou a cavalgar o pau do irmão, subia e descia como peão em lombo de touro bravo. eu ali vendo a cena, aproximei-me da cabeceira da cama, artur estava com os olhos esbugalhados. peguei sua cabeça e direcionei meu pau na sua boca, comecei a foder sua boca enquanto era cavalgado por lucas. artur solta minha rola e grita vou gozar! to gozando!ahhh! e enche o rabo de lucas de porra. lucas continua cavalgando o pau do irmão tendo seu leite como lubrificante extra. com sua mão vai se punhetando, solta um grito ahh! e lava a barriga e peito do irmão de porra. eu, por minha vez, assistindo aquilo tudo e sentindo o cheiro da porra no ar, gozo lambuzando toda a cara de artur com meu leite. desço a cabeça e passo a lamber o rosto de artur recolhendo toda minha porra. lucas sai do pau de artur, vem subindo com sua boca livrando o corpo de seu irmão de sua gala.nossos rostos se encontram e trocamos um beijo triplo, trocando os sabores de nossos sucos. voltamos para a cama. artur me abraçava por traz em conchinha. eu abraçava lucas, encochando-o e sentindo seu rego úmido do gozo de seu irmão. pegamos no sono de novo. dormimos ali, suados e melados, cheirando a sexo como sempre gostamos de fazer. só acordamos por volta das quatro horas da tarde, varados, nos dois sentidos, de fome. e assim termina mais esta história da minha vida. beijos a todos.

se kiserem ver as fotos deste conto,e ver fotos de artistas pelados da gmagazinne ou da playboy (homens e mulheres em poses 100% explicitas),entreem nosso flog=www.tvadulto.gigafoto.com.br/e la depois tem outru link para voltar a este site!!!!!!!!!!!!!!!!!!