RSS contos eroticos

Conto Erotico Hetero Carente

Meu nome é Matheus, sou educador físico, tenho 29 anos, inicialmente vou me descrever, tenho 1,81m, 76 kg, olhos e cabelos castanhos, branco, curto caras e tenho uma história real para contar para vocês. Quando tinha 19 anos, comecei a faculdade de educação física e mudei para a cidade da minha universidade e moro até hoje aqui. Um dia estava andando pelo centro para comprar uns móveis para a republica e, vi um cara, que na época tinha 30 anos, realmente uma delícia, imagine um rapaz moreno claro, barba cerrada , tipo 1,80 de altura, nos seus 80 kg bem distribuídos, o qual acho que nem tinha noção da sua beleza. Quando o vi, fiquei maluco, eu 19 anos e ele uns 30 anos, mas ele nem me percebeu e, segui. Então, eventualmente o via pela cidade, mas acho que ele nunca me viu. Passado os anos, me formei e, recebi uma proposta de trabalho na cidade e fiquei por aqui e, cá estou. Um dia dentro desse projeto que desenvolvo, oferecemos aulas no Parque Municipal da cidade e, nesse dia era um domingo, quando chego por volta das 8h30m, porque a aula que daria seria as 9h. Quando chego lá, quem estava andando pelo Parque? O tal rapaz, hoje mais velho, com seus 38 anos pensava, mas igualmente delicioso. De repente, o rapaz senta próximo de onde eu montava o espaço para minha aula e, começa a jogar assunto fora, querendo saber a respeito de concentração e, começamos a conversar, ai fui falando, explicando e, ele logo de apresentou para mim, seu nome é Paulo (fictício para preservar), então, convidei para participar da aula, mas ele se recusou, disse que precisava ir embora porque estava atrasado. Então, passados uns quatro meses, um dia o encontro por acaso numa esquina qualquer e, ele me aborda, você tem um minuto? Opa, claro, e ele começa a falar da sua mulher, “cara, estou vivendo uma crise com minha mulher, ela não faz mais sexo comigo, não quer sequer bater uma punheta para mim, eu disse para ela que iria sair com um travesti porque estava com muito tesão” ....foi a dica que eu precisava...então falei para ele, você tem que se masturbar para se aliviar mas chegue nela, essa mulher está doida, um partidão como você e ela fazendo isso...olha existem muitas técnicas para você conhecer seu corpo e explorar o melhor que você tem....mas eu realmente estou atrasado agora, você se quiser pode ir até meu apartamento hoje e lá conversamos melhor e com calma, trocamos os celulares e, seguimos. A noite por volta das 20h ele me liga, posso ir até seu apartamento? Eu disse, claro, 30h ele chega e, começou aquela ladainha da sua mulher e novamente volta a falar que queria sair com um travesti, eu fui bem objetivo, falei vou te ajudar a se acalmar, deite nesse tapete, mas antes tire a camiseta e a calça e fique só de cueca, imaginei que ele estava querendo algo, seria a porta para começar. Então, comecei a tocar o corpo dele, não acreditava que estava acontecendo aqui e meu pau quase estourava de tão duro e, massageando os mamilos dele, quando percebi o volume que se formou na cueca e, ai com o antebraço na barriga, esbarrava no pau dele e sentia ele duro, então rapidamente abaixei a cueca e cai de boca, antes que ele falasse algo, então comecei a chupar e foi uma delícia, então, não sei o por que, mas ele ergueu a cueca e colocou a roupa e pediu para ir embora, eu disse, fique tranquilo isso é um segredo nosso. Pensei, putz, fui com muita sede e assustei, perdi a oportunidade. Passado uns dois meses, num sábado por volta das 22 horas, estava num aniversário de uma grande amiga, então recebo uma mensagem no celular dele, perguntando o que eu estava fazendo...achei muito estranho, porque ele nunca mais falou comigo...eu disse que estava num aniversário...ele disse...vem aqui em casa...eu disse, não posso sair daqui agora...ele disse, vem, preciso falar com você...eu comecei a entender ...então disse, sua mulher deve estar em casa...ele disse, não ela saiu faz duas semanas, estamos separados, estou me sentindo só, queria conversar com você...ai provoquei,...conversar o que? ...o que está sentindo...ele meio receoso disse, toh com muito tesão, preciso te ver...vem aqui...ai fui dando corda, provocando mais....mais eu vou ai pra você só me deixar chupar...não vou sair daqui...ele disse, não quero meter vara em você...ai fui provocando mais, mas quando mede sua vara mesmo, aquele dia não prestei atenção...ai ele disse, depende do tamanho do meu tesão e, realmente acho que aquele dia ela tava dura mas coube na minha boca, ele disse que media 19 e poderia ficar bem grossa, ele tava com muito tesão.. Então, sai da festa e fui até a casa dele...chegando lá ele estava com o pau duro marcando o moleton azul marinho, que visão do paraíso, aquele dia não estava nervoso, ao contrário, estava um verdadeiro leão, querendo abater sua presa, segurou seu pau e disse você aguenta...então fui beijá-lo, ele disse, não beijo não, quero apenas meter em você...rapidamente fomos tirando nossas roupas, ele caiu de boca na minha bunda malhada, redonda, gulosa e lisa e, chupou muito , eu mamei gostoso aquela vara, não estava acreditando naquilo....ele me levou pro quarto dele e colocou aquele peso sobre meu corpo e mordia minha nuca, eu arrepiava....pegou um lubrificante e colocou no meu cuzinho e depois vestiu o pau e socava gostoso e até gozou....ai tomei banho e, fui embora....nossa gostei tanto, no dia seguinte mandei uma mensagem para ele, perguntando se ele estava animado e, ele disse, cara me desculpe, não sei o que deu em mim, estava fora de mim...não vai rolar mais, não curto homens....mas eu já estava satisfeito mesmo...foi bom demais. Me escrevam
Não permitimos pedofilia neste site! Ajude-nos a identificar.