RSS contos eroticos

Conto Erotico Primeiras experiências como mulherzinha

Meu nome é roberto e quando era moleque, acho que com 6 anos, aprendi a gostar de levar pica no cu. levava 6 ou 7 esporradas dos meninos mais velhos que moravam na minha rua quase todos os dias, muitas vezes 2 ou 3 vezes no mesmo dia. muitas vezes ia para a cama sentindo o leitinho escorrer da minha bundinha. nesses dias lavava eu mesmo os meus calções para a minha mãe não perceber nada. desde então que não dispenso de tomar leitinho na fonte, seja via oral seja via anal mas por falta de oportunidade passei muito tempo sem ter um macho me comendo gostoso.

casei-me e tive, por muito tempo, apenas relacionamentos heteros (dentro e fora do casamento) mas aquela vontade de sentir um macho dentro de mim nunca passou. muitas vezes sentia inveja da minha mulher por ter um macho (eu) dentro dela, por ela ter, todas as noites, um pau (meu) encostado em sua bundinha, pois sempre a abraçava por trás quando íamos dormir.

agora, depois de tantos anos, e depois de me separar, decidi recomeçar a sentir um pau entrando na minha bunda, sentir um macho me abraçando por trás. afinal a minha experiência na infância me marcou muito. aliás, gosto de recordar as vezes que fui mulherzinha dos meninos mais velhos. foram boas experiências que me excitam até hoje.

devido a minha própria experiência pessoal, fico excitado quando leio as historias e experiências de como, quando ainda se é menino, começamos a experimentar pica no cu e a gostar da sensação. normalmente começa-se quando se tem menos de 10 anos e os meninos mais velhos acabam convencendo os mais novos que para ficarem na turma deles têm que dar a bundinha ou entao que isso é necessário para se virar homem.

na rua onde morava, no subúrbio do rio há uns 30 anos, tinha uma turma de uns 5 moleques em torno de 6 ou 7 anos, onde me incluía, e outra turma entre 11 e 12 anos. como queríamos brincar com os mais velhos, eles impuseram regras.

para virarmos homens e brincarmos com eles nós tínhamos que fazer troca-troca entre nós e dar para eles. no inicio estranhei e nao tinha prazer mas aceitava ficar de bruços para os meninos mais velhos me comerem.

depois comecei a reparar que, dos 5 ou 6 meninos que me comiam, começava a gostar de ser comido especialmente por um, que se chamava paulinho. preferia ele em especial e sempre queria ser o primeiro a deitar com ele. achava que ele tinha o pau mais bonito por ser mais grosso e maior que os dos outros.

não gostava de fazer troca-troca com os outros meninos da minha idade pois nem sequer havia penetração, eram só uns sarrinhos, mas adorava quando o paulinho me mandava deitar, se deitava sobre mim e procurava alojar o seu pau já durinho nas minhas nádegas. primeiro colocava bastante cuspe e ficava com ele aconchegado no meu rego. enquanto eu ficava apertando a bundinha ele ficava esfregando o pau em todo o meu rego, subindo e descendo. depois me penetrava, me fazendo sentir uma menina com seu primeiro namoradinho. eu queria agradar e dar prazer ao meu macho e cada vez eu gostava mais disso e, todos os dias, não via a hora de estar com ele, ou melhor, debaixo dele, sentindo o seu peso e o seu hálito quente na minha nuca. depois dava para todos os outros meninos, já com a bundinha lubrificada com o leitinho do paulinho.

como ainda nao ia para a escola aos 6 anos pois só comecei com 7 anos, ficava a manhã toda ansioso para que o paulinho chegasse da escola. ficava a espera dele e quando o via chegar da escola dizia para ele: "paulinho, vamos?" e olhava para o terraço lá de casa. ele sorria, ia em casa trocar de roupa e logo estava de volta para irmos para o terraço. chegando lá ficávamos fazendo sacanagem. ele me encochava e me colocava em seu colo e eu ficava sentadinho como uma menina obediente. ele não parava de se mexer... eu adorava sentir o pau dele de encontro a minha bundinha, ainda de short.

a minha mãe trabalhava na parte da tarde e eu ficava sozinho, aliás, ela pensava que eu ficasse sozinho mas costumava passar as tardes no terraço com o paulinho e com os outros meninos. quando a mãe do paulinho não deixava ele sair de casa, pois tinha que estudar, ficava triste mas sempre tinha pelo menos 2 ou 3 meninos que apareciam para eu brincar. as vezes apareciam 6 meninos e a brincadeira se estendia pela tarde toda e eu tinha que dar para todos eles.

eles passaram a me preferir em relação aos outros moleques da minha idade e gostavam de me comer, pois viam que eu gostava e dava prazer para eles. já nem queriam brincar com os outros de minha idade, com exceção do edinho, que também gostava de ser menina deles e fazia tudo o que eles queriam.

normalmente ficávamos deitados um ao lado do outro, em cima de um pano que estendíamos no chão e, enquanto o paulinho estava em cima mim, me comendo gostoso, edinho servia de mulherzinha para outro menino. olhávamos um para o outro e havia satisfação em nossos olhos. gostávamos de levar injeção dos nossos médicos. era muiiiito bom!

com 9 anos já gostava de ser comido por todos os meninos, que já tinham entre 13 e 14 anos. gostava de sentir os seus paus na bundinha. mas continuava a ser especial e ainda achava o pau dele o mais bonito. um dia estava sozinho com ele e ele me pediu para eu dar umas chupadinhas no seu pau. no início estranhei, tive nojo e disse não. tinha medo que ele mijasse na minha boca... ele respondeu que ia ficar chateado comigo e que se eu não desse umas chupadinhas em seu pau, não ia me comer mais. só iria se deitar em cima do edinho.

bem, com esses argumentos me convenceu logo a por o pau dele na boca pois não queria deixar de ser a mulherzinha dele e de deixar de sentir o peso do meu macho nas minhas costas, me abraçando forte e me penetrando... me agachei, arriei o seu short e, timidamente, puz tudo na boca, de uma só vez, tal o meu medo de não ter mais meu homem em cima de mim. ainda estava mole e coube tudo dentro da minha boquinha. gostei da sensação de sentir aquilo crescer dentro da minha boca. fiquei mamando por muito tempo e me senti poderosa por estar dando tanto prazer ao meu paulinho. adorei mamar o seu pau! sentia aquela gosminha na minha lingua e queria tomar todo o seu leitinho, o que aconteceu depois de uns 20 minutos de mamada.

a partir daquele dia, sempre que podia tomava leitinho de pelo menos um dos meninos, muitas vezes de todos, mesmo quando já tinha tomado leitinho na bundinha. simplesmente agachava-me perto daquele que tinha me comido há mais tempo e começava a mamar o seu pinto. no início molinho mas qual o garoto que resiste por muito tempo a uma boa mamada? logo logo estavam em ponto de bala e alguns começavam a foder a minha boca com força! dava uma mamada em todos.

apesar de passar a gostar muito de mamar e beber o leitinho, a sensação de ter o paulinho em cima de mim, sentir o seu peso nas minhas costas e a pressão do seu pau na minha bundinha era maravilhosa, pois me sentia fêmea e ele o meu macho. quando estávamos só eu e ele, normalmente começava com uma chupadinha, depois ele me encocha e me puxava para o seu colo. ficava como uma boa menina no seu colo, mas adorava quando, no final, sentia ele sobre mim e o pinto lindo dele entrando na minha bundinha. me sentia importante por estar com ele, só eu e ele, enquanto admirava aquele pau tão bonito ou sentia-o entrando em mim...

logo depois chegavam os outros meninos para me comerem também e tinha que dar para todos eles, a não ser nos dias em que também vinha o edinho e, assim, cada um cuidava de 2 ou 3. o paulinho quase sempre ficava comigo, mas às vezes ia comer o edinho, enquanto outro me comia ao lado deles e ficávamos, eu e o edinho, trocando olhares de satisfação por estarmos sentindo o peso de um macho em nossas costas, em cima da gente, nos apertando e metendo em nossas bundinhas. e a certeza que depois viria outro nos comer e não precisávamos nem sair de nossas posições preferidas, isto é, de bruços e com a bundinha arrebitada...

comecei a gostar de ser a mulherzinha de todos aqueles machinhos que ficavam com os paus tão duros com as nossas sacanagens. já tinha uns 10 anos e eles entre 14 e 15 anos. adorava mexer nos paus de todos e sentir cada um na minha bundinha. eles já tinham leite em quantidade e ficava com o cuzinho todo melado pois levava 6 ou 7 esporradas no cu.

passamos à fase de, enquanto um comia minha bundinha, comigo de quatro, os outros ficavam à minha frente e me faziam chupar os seus paus. o paulinho geralmente era o primeiro a me comer mas eu adorava fazer o pau dele crescer de novo com a minha boca e também tomar o seu leitinho, ou então ele me comia de novo, me sentia a sua mulherzinha e começava a sentir o pau dele entrando, agora mais fácil porque a minha bundinha estava mais lubrificada com o leitinho que já tinha. sintia o peso dele nas minhas costas e de novo o leitinho quente na minha bundinha.

bons tempos aqueles! gostaria de receber, por email, comentários e experiências semelhantes de homens que tiveram essas experiências quando meninos pois sei que é inesquecível e marcante.

se gostarem da minha história, que é real, escrevo contando como conheci um mulato num quintal de uma casa abandonada que ficava atrás da minha casa. ia para lá para apanhar fruta (mangas, amoras, carambolas, etc.) tinha nessa altura 12 anos e continuava a ser a mulherzinha da minha rua. agora a única pois o edinho tinha se mudado e havia muitos mais meninos para satisfazer.

email: eq2007@bol.com.br