RSS contos eroticos

Conto Erotico A Coroa da Xana de Canela

Olá pessoal, O conto que agora narro aconteceu há 2 meses exatamente no mês de julho quando eu estava no meu trabalho e recebi uma mensagem no comunicador interno. Mais deixa-me apresentar-se primeiro. Eu me chamo Vareta, alcunho dado há algum tempo atras por uma coroa não sei bem porque(na realidade sei, um dia conto esta história), tenho 30 anos e trabalho em finanças. Uma bela manha eu acabava de chegar no escritório quando recebi uma mensagem de texto no intercomunicador interno da empresa era Angela uma colega, (coroa enxuta, com os seus 43 anos coxas grossas, rabão empinado e seios fartos) querendo saber sobre o pagamento de umas faturas ao que de imediato peguei e telefone e liguei para obter mais detalhes. Apoios o esclarecimento da situação, Angela me fez uma pergunta no mínimo tendenciosa: tu es assim sempre muito rápido e fazes tao bem o trabalho? Fiquei meio confuso com a pergunta e meio sem saber o que responder disse que no trabalho sou sim, o que ocasionou uma outra pergunta e onde tu não es rápido? Aí me cérebro que ja funciona meio taradao percebeu logo que ela estava de sacanagem comigo... Mandei meu número de celular e pedi para me adicionar no seu whatsup que eu respondia todas as suas duvidas fora do ambiente da empresa... 2 minutos depois era ela me adicionando e ja cobrando a sua resposta. Eu lhe disse que eu faço sempre meu trabalho bem porém na cama sou muito "devagar". Ela fazendo-se de despercebida queria saber o que eu faço devagar na cama, eu disse que sou um exímio lambedor de rata e que eu lambo o grelinho sem pressa. Wuauuuu quero que me proves isto, foi a exclamação da Angela. Eu de imediato concordei disse que pra mim não tinha problema que se havia algo que não faltava era pila e culhoes tesos e preparados para dar prova disso, combinamos então de estar juntos no final de semana que ja se avizinhava. Ela me passou um endereço aonde lhe podia encontrar. No dia combinado fui ao seu encontro era o endereço de seu AP, ela estava de mudança e portanto ainda tinha umas montagens a serem feitas, chegando lá fui direitinho tacando um beijo naquela boca deliciosa, seus lábios carnudos vieram de encontro ao meu e senti a doçura da sua boca gostosa. Fui logo apalpando aquela bunda grande e empinada que mais parecia um melão. "Ui amor calma, não estou sozinha os técnicos estão a montar os equipamentos da sala e banheiro. Puxei ela de imediato para o seu quarto que ainda estava vazio, fui logo tirando a sua blusa e a cair de boca para seus peitos fartos foi uma loucura, ao que ela me confessou estar haviam dois anos sem ver um macho a sua frente. Deixa ser seu macho hoje, vou te fazer lembrar o que é um macho de verdade. Baixei a sua saia e me deparei com a coisa linda, ela estava de uma calcinha preta, contrastando com seu tom de pele e que mais parecia estar a pedir perdão para sair daquele rabo de tão grande que era. Encostei a calcinha de lado com muita dificuldade e lambi logo aquele cuzinho que ja piscava pra mim de tão sedento que estava... Lambi por cerca de 5 minutos ao que ela disse que a irmã mais velha de seu cuzinho (a xoxota dela) estava a minha espera pra receber um tratamento igual. Desci até a sua gruta wuauuu que surpresa; Uma xoxota, gordinha, raspadinha e cheirava a canela... Dmmmm que maravilha cai fundo naquele grelinho que ja estava duro e babava um doce mel, com um dedo enfiado no cuzinho, lambi, enfiei a língua naquela buceta gorda e quente até ela anunciar o seu gozo... Gozou e caiu desfalecida. Recuperou-se rápido e pedio que eu fosse logo direito ao ponto que a sua xana não podia mais esperar de tão tesa e em ebulição que estava. Saquei minha Jeba ao que ela exclamou: nossa que pintao me atola isto até ao talo e vê se guardas um pouco pra comeres o meu cuzinho. Deu uma esfregada na porta da xana que ja tinha mel escorregadio suficiente e toquei fudendo ela, que coninha mais apertada e quente! nem parecia que tinha os seus 43 anos, senti meu pau pressionado nas paredes de sua xana, ela gemia se contorcia e dizia palavrão de todo tipo, me chamou de safado, tarado, meu fudilhao, cavalo entre outros. Depois de 15 minutos neste vai e vem ela anunciou que ia gozar e soltou um liquido branco parecido com leite (foi a primeira vez que vi uma mulher gozar e soltar uma espécie de porra feminina), vendo aquela sena toda, nao resisti e anunciei meu gozo, Angela que é uma coroa gulosa foi logo se posicionando para mamar aquele leite todo soltei uma quantidade enorme de porra toda direitamente na sua boca, ela mamava que nem uma bezerra faminta, depois deitou-se no chão do banheiro de seu quarto por algum tempo. Sem demora ela pedio que eu arrombasse o seu cuzinho que também estava precisado. Tive muita dificuldade para entalar os meus 22 cm nas suas pregas ao que acabamos desistindo para a próxima vez.... Ela dizia que doía muito, parei, mais não desisti hahahah. Mais este será um novo conto "o dia que comi o cu da Angela" aguardem brevemente eu mando pra vocês.... Coroas me escrevam caso tenham gostado e precisem de um macho para brincar.. Wj.correia@hotmail.com
Não permitimos pedofilia neste site! Ajude-nos a identificar.