RSS contos eroticos

Conto Erotico A SECRETARIA CASADA

Trabalho numa administradora de Condomínio,lá tem uma secretaria casada, muito pudica, se veste como uma velha, sempre de meia grossa e saia bem abaixo joelho, sem decotes. Numa tarde, fim da semana, cheguei no escritório as 17 horas, estava ela sozinha, chorando, cheguei perto e perguntei o que estava acontecendo. Disse que estava triste, que uma amiga havia ligado dizendo que vira o seu marido saindo de um motel com uma outra amiga dela. Disse que era fofoca, mas ela disse que já desconfiava, mas fingia não ver. Então disse que se era ela feliz no casamento devia esquecer e continuar a relação. Para minha surpresa disse que o casamento de fato não existia mais, que tinha mais de um ano que o marido não lhe procurava. Pedi para lhe falar com sinceridade ela olhou assustada , mas aceitou. Perguntei como era antes na cama com o marido, ela disse que era normal, perguntei normal como , disse ela, ele me procurava, usava ela e quando acabava, virava e dormia. Perguntei se nunca havia tido prazer, ela disse que isso não existia, que a mulher tinha que servir o homem e pronto. Falei para ela que não era verdade, que tanto o homem como a mulher tem direito ao prazer as suas fantasias sexuais. Perguntei se tinha alguma fantasia,ela disse que não , mas depois que insisti ela disse pensava que um homem a tratasse com carinho e ensinasse a ter prazer. Ela agradeceu e foi embora. Na segunda feira, quando cheguei, a vi, estava diferente, fui perto e cumprimentei, elogiando, ela riu e disse que confirmara que o marido estava com outra e que resolver mudar, que estava procurando alguém que pudesse ser seu professor. Na hora, sem pensar, me ofereci, ela riu e disse, ainda bem, porque ela não saberia como me pedir isso, então falei começa hoje a aula, ela confirmou com a cabeça e um lindo sorriso. Final do dia, fomos para um hotel próximo, lá tirei lhe a roupa e iniciei um turbilhão de carinho e caricias, beijos e lambidas. Ela parecia uma criança num parque de diversões, com doces a vontade para experimentar. Ela foi relaxando e aprendendo o próprio prazer, quando chupei a xoxota, semi nova, pouco usada e rosinha, cheirosa, pequena, com labios carnudos e minusculos, um grelo diminuto, mas rigido, chupei com devoção, com calma, num ritmo envolvente, ela gemia baixinho, chorava, tremia, se arrepiava e logo teve seu primeiro orgasmo, se foi seguindo de outros até quase desfalecer. Ensinei a chupar o meu pau, disse que era um pirulito, um sorvete, ela pegou logo o jeito, e adorou, engolindo, se engasgando. Sem camisinha coloquei na portinha da xoxota, encharcada, melada, e forcei , ela se abriu e como por instinto, abraçou meu corpo com as pernas, entrando tudo e vi, na sua face, as narinas dilatadas, o suor , um ar de femea, de cio, e comecei a bombar, ela no mesmo ritmo começou a dizer come, mete em mim meu amor, vai..vai..vai e começou a gozar, chegando a urinar, não deixei ela se envergonhar e continuei a meter com força e ficou uma loucura, a xoxota firme, quente e apertada mordia meu pau e então gozamos juntos, caindo na cama, agarradinhos. Ela sorrindo me beijou e agradeceu, com se tivesse matado a sede de uam vida inteira, e ficamos nos acarinhando. Depois disse que queria seu bunda, seu cuzinho, ela se espantou mas, sem muita coragem cedeu a curiosidade e o pedido do professor. Preparei o cuzinho, muito lubrificante e muitas lambidas na xoxota, deixando ela subindo pelas paredes, enfiei um dedo, dois, e vi que era virgem, então na posição frando assado, meti, ela tentou sair, mas, acabou ajudando a entrar tudo, gritou, me abraçando me mordeu. Enfiei tudo e fiquei quieto, massageando grelo e os seios, ela foi se transformando, e quando deu conta estava comendo o meu pau com seu cu recem deflorado. Comecei a meter e encontrei um lugar no seu canal anal que lhe dava prazer e como por encanto ela começou adorar e gozou, gozou , gozou pelo cu, e me deu o direito de gozer também, enchendo de porra aquele rabo. Ficamos colados até amolecer meu pau, quando tirei saiu um pouco de fezes, mas fui ligeiro e usei uma toalha molhada, limpando. Dorminos, e na manhã seguinte, iniciamos a revisão da aula e agora faremos pos graduação.
Não permitimos pedofilia neste site! Ajude-nos a identificar.