RSS contos eroticos

Conto Erotico Dando pro porteiro

Fazia algum tempo que não transava. meu namorado estava viajando a meses. e só nos falávamos por telefone. muitas vezes era sacanagem. eu me masturbava e ele batia uma punheta. eu sempre ouvia os gemidos dele. e gozava. mas a muito que queria uma rola para eu chupar e meter. ser fodida. era tudo o que eu queria. mas o tempo passava e nada. um dia pedi ao porteiro que me ajudasse, pois precisava trocar o gás e não sabia. ele disse que se eu podia esperar. não tinha pressa. lá pelas 3hs ele veio. estava de bermuda e camiseta. nunca tinha reparado nele, até aquele dia. era um homem e tanto. um corpo que me deixou com muito tesão. ele trocou o gás e eu disse para ele esperar, pois não poderia deixá-lo sair sem pagar nada. ele disse que não precisava. pedi para esperar. precisava dele, queria aquela rola que estava fazendo volume na bermuda dele. depois de muito me esperar. voltei com a carteira e o dinheiro na mão. não queira. insisti. mas ao mesmo tempo deixei a carteira cair bem próximo do meu pé. ele imediatamente pegou a carteira e subiu e sua mão acabou encostando na minha buceta e me fez arrepiar. ele me devolveu a carteira e eu falei fazendo uma cara de putinha safada. a carteira você pode devolver, mas a mão pode ficar onde estava? ele riu. dona eu sou casado. eu olhei para o volume da bermuda e completei. mas não está morto? coloquei a mão no pau dele, mesmo sem tirá-lo para fora e comecei a cariciar não provoca? não é homem? vai negar um pouco de carinho para uma mocinha indefesa. dona ....não provoca..... vamos garanhão, não tem forças para foder uma gata como eu? vi o sangue subir pelo rosto dele. a putinha quer se fudida? pois vai ver. falou rasgando minha blusa. e deixando meu peito de fora. como não usava sutiã, meu peito estava ali amostra. duro. com os biquinhos prontos para serem chupado. até que não são nada mal. falou passando a língua no biquinho e depois colocou meu seios todo na boca enquanto acariciava o outro. me segurei na mesa para não cair. vai chupa.....chupa bem...chupa os peito da dona aqui. chupa.....vamos garanhão. chupa.....ele me colocou na mesa e fez eu deitar. a putinha tá querendo ser fudida? pois você vai ser fudida por mim. sua piranha. meu namorado jamais me chamou assim. mas eu fiquei com um tesão danado. ele era violento. arrancou meu short e fiquei ali olhando para o que ia fazer. ele arrancou minha calcinha e caiu de boca na minha buceta. gemi....era gostoso demais. a língua dele era deliciosa. ele lambia como ninguém tinha feito isso. enquanto lambia enfiava o dedo dentro da minha buceta. eu gemia....era demais. estava sendo comida em plena sala de jantar. depois ele me virou de quatro e enfiou a rola dele de uma vez. gemi. ele começou a dar grandes estocadas. tá gostando putinha. era isso que queria. eu quero mais, vai fode gostoso. fode faz a putinha aqui delirar. o namorado não tem uma pica igual aminha? não está fodendo a piranha direito? vou te dar o que quer putinha......ele meteu o dedo no meu cuzinho e eu gritei. não faz isso. puta faz tudo, me respondeu. não quer ser fudida. eu quero é tudo. puta pra mim tem que fazer tudo. tive medo. pensei esse cara vai me matar. mas ao mesmo tempo eu gozava. quanto ele mais falava, mais eu gozava. aí ele tirou a rola da minha buceta e enfiou no meu cuzinho. com as mãos começou a mexer com meu grelhinho. enquanto fudia meu cuzinho, me deixava louca mexendo no meu grelhindo. gozamos ao mesmo tempo. fomos para o banheiro tomar um banho juntos. era demais. eu lavava a rola grande dele e ele chupava meu peito e enfiava o dedo na minha buceta. gozei novamente. aí fomos para o quarto molhados. ele deitou na cama e disse para eu chupar sua rola. caí de boca. chupei tudo. passava minha língua naquela pica deliciosa. ele gemeu. quando estava chupando a pica dele o telefone tocou. atendi. era meu namorado. falei meio sem jeito. enquanto isso o porteiro chupava o biquinho do meu peito. meu namorado perguntou se estava tudo bem. disse que sim. ele disse que estava com vontade de fazer sacanagem comigo por telefone. pediu que eu inventasse uma história. ri. disse para ele que estava na cama com outro homem. ele disse que era ilário. idiota. eu não mentia. agora ele estava chupando minha buceta. passando a língua bem devagar. fale mais. ele enfiou o dedo e está me fudendo. ele gemia. continua. eu vou chupar a rola dele. comecei a chupá-lo. fazendo altos barulhos. meu namorado gemia. vai gatinha. vai gatinha. chupa meu pau. aí o porteiro me fez ficar de quatro. e agora gatinha conta mais. ele colocou a rola dentro da minha buceta. eu gemia. fode gostoso sua putinha. vai gatinha fala que eu vou gozar. escutei o gemido do meu namorado e desliguei. o grandalhão começou com movimentos fortes. eu gemia e ele me chamava de vaca, piranha e puta. eu gemia alto. e gozava muito. pedia mais. você vai ser enrrabada novamente. come meu cú, vai garanhão. vou comer putinha. mas antes faz um boquete pra mim. cai de boca novamente no pau dele. era delicioso. senti meu gosto naquele pau e comecei a me masturbar. isso piranha. mexe nessa buceta que o caranhão adora mulher safada. enquanto chupava o pau dele me masturbava. ela delicioso. não precisava usar mecanismo para isso. nada de vibrador. chupei até ele tirar a minha boca da sua rola e me virar. esse cú vai ser sempre meu, putinha. toda vez que eu quiser vai ter que me dar o cú. mesmo que o bobão do seu namorado estiver aqui. eu dou mais fode logo e para de falar. tá com pressa? vou te comer todinha. disse me virando de quatro. lambeu minha buceta e meu cuzinho. eu estava louco de tesão. saciando minha vontade de sentir uma rola dentro de mim. ele colocou os dedos na minha buceta enquanto chupava meu grelhinho. eu gemia alto. gozei na boca dele e ele começou a lamber meu cú. depois mirou o pau grande dele e enterrou no meu cuzinho. quase desmaiei. ele começou com movimento leve e eu estava gozando ali também. depois ele acelerou os movimento e gozamos juntos. caímos na cama e ficamos nos beijando. depois de um tempo chupei novamente o pau dele e fodemos novamente. agora com ele em cima de mim. me agarrei naquele corpo e senti um tesão danado transando assim. gemi alto. disse que nunca tinha transado com um homem que tinha um caralho grande e gostoso assim. dizia...fode...me fode....ah...ah.....estou gozando. goza piranha....goza. gritei, meu corpo tremia ele gozou também. senti a porra quente invadindo minha buceta. foi ilario. depois ele tomou um banho e eu levei ele até a sala. passei a mão no pinto dele e o beijei, agradecida. vira e mexe estamos trasando. até mesmo quando meu namorado está em casa. enquanto ele dorme eu dou o cu e a buceta par meu porteiro.