RSS contos eroticos

Conto Erotico Dona Odete e seu rabo colossal

Moro sozinho e tenho uma faxineira, d. Odete, nesses dias de muita chuva, depois do seu expediente lá em casa, se despediu e foi embora, trabalho em casa e dei lhe o dinheiro da passagem e da faxina. Meia hora depois toca a campanhia e abro porta d.Odete encharcada, ensopada, tremendo de frio, sem um dos sapatos, os bicos dos seios pontiagudos, pele arrepiada. Disse d. Odete que não havia mais ônibus, que caiu num boeiro, e precisava ficar aqui em casa. Disse para ela para que tomasse um banho quente e trocasse de roupas. Ela disse que não precisava, que ia para o quarto de empregada. Insisti ,levei ela pelos braços até meu banheiro, dei uma toalha e liguei o chuveiro. Disse que tinha um moleton para ela, só não tinha roupa intima. Qdo fui entregar o moleton a porta entre aberta do banheiro peguei ela nua em pelo e rabo , que rabo grande e gostoso. Ela viu e tampou os seios e esqueceu a xoxota cabeluda. Ela tem 50 anos, mas parece mais nova. Disse para ela que ela era linda, maravilhosa, que fiquei doido por ela e me aproximei, ela fechou os olhos e abriu os braços e gemendo baixinho, comecei a beijar os seios , os mamilhos durinhos, o ventre, sempre alisando o corpo dela, ela suspirava , e falava baixinho não, mas não reagia, então levei ela pro meu quarto. deitei ela na minha cama e abrindo as pernas comecei a chupar aquela xoxota cabeluda e ela segurando os seios afarva e segurava a minha cabeça. Ela tremia e gemia mais alto, ai começou a gozar, a se soltar e a xingar, a pedir para chupar mais. Tirei o pau duro e coloquei na entrada da xoxota encharcada e fui enfiando, comendo, ela começou a enlouquecer, gritar, gemer, me agarrar, e dizendo com os dentes serrados to gozando, to gozando. Gozamos juntos, enchi de porra a xoxota dela, ela chegou a se emocionar, e relaxou completamente. Depois de descansar comecei a beija la, e ela então me surpreendeu chupando meu pau, deixando ele duro, e sentando no meu pau e cavalgando, logo gozando. Enquanto ela ainda se esfregava com meu pau dentro da xoxota pedi para comer aquele rabo e me surpreendo mais, levantou um pouco e com a própria mão encaixou no seu cuzinho e foi sentando, com cara de dor, foi ajeitando, e começou a cavalgar e dizendo que saudade de dar o cu, ai, dor boa, come meu rabo patrão, come, come que meu cu ta com vontade, fiquei doido, e metemos muito, até que gozei, enchi de porra aquele rabo e ela gozou e ficou deitada no meu corpo, dormimos assim....agora ela faxina e da o cu....e eu to adorando.
Não permitimos pedofilia neste site! Ajude-nos a identificar.