RSS contos eroticos

Conto Erotico FILMEI MINHA ESPOSA DANDO O CÚ PRA OUTRO


Olá, meu nome é Jonas, tenho 24 anos e o conto que narrarei aconteceu a mais ou menos 15 dias atrás. Sou casado a 5 anos com Íris, uma morena baixinha do bundão, pernão sarado e muito, mas muito fudedeira. De uns tempos para cá eu comecei a imaginar minha esposinha dando seu rabão para outro cara. Nas festas e em outros lugares sempre via como os caras ficavam comendo-a com os olhos e aquilo me matava de ciúme e tesão ao mesmo tempo, mas eu sempre deixava o ciúme prevalecer, pois em hipótese alguma queria outro pau na buceta deliciosa da minha esposa que não fosse o meu. A mais ou menos um mês atrás nós nos separamos e durante esse tempo ela acabou ficando com um ex-paquera que vou chamar de Jhon, inclusive foi quem desvirginou sua bucetinha que hoje é um vulcão em constante erupção. Quando reatamos ela me contou que tinha ficado com ele e eu percebi que ela havia gostado muito da transa, me confidenciando que havia feito de tudo com ele até mesmo deixado ele gozar na sua boca, mas a única coisa que não havia feito foi dar o seu lindo e apertadinho cuzinho, que até então só tinha sentido poucas vezes a cabeça da minha pica. Depois dessas confidências, considerei achado o cara que iria comer minha baixinha fudedeira. Morrendo de tesão e ciúme falei pra ela da minha vontade de vê-la rebolando no pau de outro cara, ela por sua vez adorou a idéia e já sabia para quem ela iria arreganhar as pernas e oferecer a buceta, a mesma pessoa que eu havia pensado, pois segundo ela é o único cara que ela confiava para fazer aquilo, na hora me bateu um grande ciúme, mas dessa vez o tesão falou mais forte e começamos a imaginar a situação e o tesão foi tanto que transamos imaginando o que poderia acontecer entre nós três. Marcamos o encontro para um final de semana em que teria festa na cidade e nossa filha estaria na casa da avó, deixando nossa casa livre para podermos deitar e rolar. Pedi a minha esposa que ligasse para Jhon e colocasse no viva voz, pois queria saber a reação dele diante de tal proposta; como já imaginávamos ele topou na hora, então pedi a minha esposa que atiçasse um pouco o rapaz, dizendo que ele iria comer sua buceta enquanto eu comeria seu cuzinho virgem e quem sabe ele também poderia provar daquele buraquinho apertadinho, dizendo bem safada que sempre teve vontade de ter dois paus metendo nela de uma vez, um em cada buraco. Aquela conversa me deixava cada vez mais louco e meu pau já estava estourando dentro da cueca. Deixamos tudo combinado para a festa, iríamos nos arrumar e estacionaríamos o carro mais afastado da festa e minha esposa ligaria para Jhon que iria a nosso encontro no carro. Como combinado, minha esposa ligou para o rapaz que não demorou nada, entrou dentro do carro sentando no banco de trás. Eu liguei o carro e assim que saímos minha esposa pulou pro banco de trás já se encaixando no colo de Jhon e sem perderem tempo começaram a dar beijos e amassados quentíssimos e eu dirigindo só escutava os gemidos de prazer de minha esposa e Jhon, aquilo acabava comigo, então resolvi dar uma longa volta pela cidade, quando comecei a ouvir minha esposa dizer para mim: __ Eu posso sentar no pau dele meu bem? Eu já não to mais agüentando, eu quero sentir esse caralho todo dentro da minha bucetinha. Na hora que ela disse aquilo eu quase perdi o controle da direção, mas me contive e disse pra minha putinha que sim, que poderia cavalgar a vontade no pau dele, pois a viagem a até nossa casa ainda iria demorar. Minha esposa então não perdeu tempo, enfiou uma camisinha no pau de Jhon e pulou gostoso no seu cacete, então de propósito eu comecei a passar nos buracos sem frear só para aumentar o tesão dos dois, nisso minha esposa dizia pra mim: __ Eu tô adorando meu amor, o pau dele tá todo enterrado dentro da minha bucetinha, ela tá tão ensopada. Naquela hora eu não agüentei mais, estacionei o carro numa rua deserta e pedi a ela que sentasse no pau de Jhon de costas, ela sem entender me obedeceu e quando ela se virou eu empurrei sua boca no meu pau que tava duro como uma pedra, ela adorou aquilo e começou a rebolar o pau de Jhon e chupar com muita vontade o meu pau. Ficamos assim por uns 5 minutos, então voltei à direção e nos mandamos para casa para esquentarmos mais a situação. Quando chegamos em casa minha esposa ainda estava sentando no pau de Jhon. Entramos depressa dentro de casa e começamos a nos esfregar os três juntos, eu na frente e Jhon atrás. Minha esposa me beijava de um jeito que parecia que iria me engolir, então empurrei Jhon no sofá e disse pra minha esposa pagar um boquete bem gostoso pra ele, enquanto isso eu entrei no meu das pernas de minha esposa e comecei a chupar aquele bucetão delicioso que ela tem, e quanto mais eu passava a língua mais ela rebolava e engolia o pau de Jhon. De repente Jhon falou pela primeira vez o seguinte para minha esposa: __ Você não disse que queria ter dois paus te fodendo ao mesmo tempo? Minha esposa sem demora logo jogou Jhon no colchão, montou encima de seu pau e pediu com a voz mais safada que uma puta no cio pode ter, pedindo pra mim: __ Vem amor, me faz delirar com dois paus me comendo, me faz sentir ainda mais puta do que já sou, vem comer meu cú! Eu logo fui pra cima, passei um lubrificante afinal minha esposinha era virgem do cú. Comecei a meter bem devagarinho, para ela sentir cada centímetro entrando, logo a cadela já estava me pedindo pra meter mais forte, que queira ser enrabada sem dó, queria ser arrombada por dois paus, que estava muito gostoso ter uma pica em cada buraco. Nessa hora eu ofereci o cuzinho da minha esposa a Jhon que sem cerimônia caiu pra cima, logo eu peguei uma câmera digital e comecei a filmar aquela cena, ver um cara comendo de 4 o cú da minha esposa. Comecei a dar uns closes no rosto da minha putinha que parecia uma atriz pornô. Ela rebolava, gemia, dizia pra meter mais forte, até que Jhon disse que iria gozar. Nisso eu posicionei a câmera de modo que focalizasse nós três, nisso eu pedi minha cadelinha que batesse uma punheta para nós dois pois iríamos gozar bem na sua boquinha e a puta adorou a idéia e disse: __ Claro, eu to louca pra beber o leitinho de vocês. Então começou a punhetar e chupar nossos paus com muita vontade, até que eu explodi em gozo na sua boquinha e em seguida Jhon. Minha puta delirava de prazer, com a cara toda lambuzada de porra. Fomos os três tomar banho e lá começamos a acariciar o corpo de minha gostosa que mesmo exausta ainda se esfregou em nós. Jhon se arrumou rápido e pediu para que eu o levasse de volta para a festa. Então fomos e deixamos Jhon na festa e no caminho de volta pra casa ficamos em silêncio, completamente extasiados com a experiência vivida. Depois conto outras fantasias que já realizamos.




Gostou? Então Compartilhe!