RSS contos eroticos

Conto Erotico Minha chefe

Quando estava no sexto período da faculdade de Engenharia de Produção, um amigo me falou que na empresa que ele trabalhava tinha surgido uma vaga de estágio e solicitou meu currículo. Na mesma hora eu encaminhei para o seu email, pois já estava há alguns meses sem trabalhar. Dois dias após fui chamado para trabalhar nesta empresa que é multinacional. Algumas regras foram colocadas e uma das era a questão da vestimenta, teria que trabalhar de roupas sociais. No setor ao qual eu era responsável não havia “chefe” acima do meu cargo na unidade que trabalhava. Então depois de algumas semanas trabalhando a responsável do RH me chamou e me dize: Vinicius, Ana Flávia estará no Rio de Janeiro amanhã e quer conhecer o novo estagiário dela (neste caso era eu). Respondi que tudo bem!!! Já havia me correspondido com ela por várias vezes via rádio, telefone e email, e nunca havia visto seu rosto. Fiquei um tanto nervoso, pois diziam que Flávia, como era chamada por todos, era um tanto exigente. Eu estava atordoado com muitas tarefas na fábrica, porque quando assumi havia umas três semanas sem ninguém exercendo a função e ainda estava no período de provas, por conta disso também não tinha tempo para investir em namoradas. Beleza!!! É chegado o dia e que Flávia estaria na fábrica. Cheguei com uma hora de antecedência para ajeitar alguns pepinos do dia anterior. Meia hora depois chega a responsável do RH com a tão esperada Ana Flávia. Nossa!!!! Não pude conter meu espanto ou euforia com a beleza daquela mulher. Putz!!! Um avião de loira alta, e a idade não era tão diferente da minha, parecia ter uns 32 anos (eu tinha nessa época 26 anos) com seios medianos, cinturinha, quadril em uma proporção perfeita para seu corpo. Foi então que fomos apresentados e ela estendeu a mão direita, mas pude perceber a aliança na mão esquerda. Ficamos a sós e conversamos sobre o setor, algumas idéias, mudanças que havia feito e estava muito empolgado e Flávia também com minhas sugestões. Fomos almoçar juntos e sozinhos, quando ela disse que queria que eu fizesse dois cursos em São Paulo e que eu não precisava me preocupar que a empresa pagaria tudo passagem, hospedagem, alimentação, os cursos e outros benefícios. Foi só até aí que entendi no mais eu apenas fiquei hipnotizado com aquela mulher, seus lábios parecia uma maçã vermelha que pedia para ser mordida. Meu pau latejava dentro das calças de imaginar aquela mulher. Quando pensei em investir em algo ela me perguntou o que tinha de bom para fazer nas noites do Rio de Janeiro, e que um moreno como eu fazia para me livrar do estresse do dia-a-dia... ah muleque!!! Disse que dependia, que eu me divirto com barzinhos, baladas nos finais de semana, que adorava nadar antes de ir para a faculdade (sempre que dava tempo). Ela sorriu e disse: por isso que você é tão alto e mantém o corpo sarado. Eu prontamente respondi que sim com um sorrisinho meio que de malandro e em seguida decidi investir e então saiu da minha boca: em qual hotel você está? Posso te buscar para te apresentar as belezas noturnas do Rio. Ela: Vc é bem abusado!!! Suei e pensei perdi o estágio. Mas logo em seguida ela disse onde estava e pediu para que eu a buscasse as 20 horas. Voltamos para o trabalho e aquela mulher não me deixou doido o dia todo. Determinado momento ela, pediu para eu entrar no site da empresa e eu prontamente a atendi e ela veio em minha direção, levantei da cadeira em frente ao computador e ela logo disse que não havia necessidade. Nisso ela fica atrás de mim, mas a cadeira e minha estrutura a atrapalhavam, logo ela ficou de lado, seu quadril passava em braço, depois ela inclinou e seus seios maravilhosos apareceram naquele decote. Vi o detalhe do seu sutiã de renda vermelha. Já não podia levantar, pois meu pau estava duro como pedra. Acredito que ela percebeu, porém não proferiu nenhuma palavra. Passado o dia e chegando o horário de ir buscá-la, tomei um banho e coloquei uma cueca box, uma calça jeans maneira e uma camisa de botão e segui para o hotel que ela estava. Quando cheguei passei um rádio avisando da minha chegada e então ela respondeu dizendo o andar e o número do quarto dela. Quando bati na porta, eis que surge a mulher!!!! Vestida de uma camisola mais que sensual, transparente preta, só de calcinha bem minúscula e sem sutiã. Seus seios eram lindos, durinhos e seu biquinho quase furavam a camisola. Fiquei parado, sem reação, assustado e ao mesmo tempo muito feliz. Ela me puxou pela camisa e me disse bem perto da minha boca: você é muito atraente carioquinha, muito bonito e estou louca para saber como trata uma mulher na cama. Tasquei-lhe um beijo bem gostoso, demorado, apertado, faminto. Apertava meu pau mais que duro contra sua buceta, dava uma leves mexidas, engatei ela na minha cintura contra a parede enquanto a beijava, fazendo movimento de vai e vem. Ela puxava meu cabelo, mordia meu lábios, começou abrir minha camisa e passou a mão no meu tórax e elogiou que corpo gostoso, bem típico de garoto de praia. Sem mais tardar a puxei para o sofá, praticamente rasguei sua camisola enquanto ela abria minha calça. Ela sentou no sofá e foi tirando meu pau para fora da cueca e se deliciou com uma rola de 19 cm grossa e começou a me punhetar, caraça que delícia de mãozinha. Colocou o meu mastro dentro da boca e eu comecei a bombar naquela boquinha quentinha toda molhadinha, ahhhhhh, fiquei curtindo um dez minutos nesta posição e então a deitei no sofá, dediquei meus dedos naquela buceta por cima da calcinha minúscula e percebi que estava toda molhadinha, dei um chupão e ela se inclinou para frente soltando um urro gostoso de tesão, retirei a calcinha e chupei como jamais havia chupado, enquanto dava atenção com minhas mãos aqueles belos peitos e biquinhos ouriçados de prazer. Ela apertava minha cabeça contra aquela xana deliciosa toda depiladinha e cheirosa. Logo pediu me come estagiário gostoso. Meu pau que já desejava conhecer aquela caverna entrou, uzzzzzzzz, deliciosa... comecei a bombar, sentindo ela me apertar contra ela, então a coloquei por cima de mim e ela cavalgava igual uma puta no cio. Me chamava de gostoso, que maravilha de pau, e eu alternava com ela, a suspendia e bombava sem dó por baixo dela, puxava seu cabelo, chupava os mamilos rosados dela, ai que delícia ela gritava, mete gostoso, mete nessa sua putinha, eu perdia a noção e fudia aquela mulher como um louco. Então ela anunciou que iria gozar, não pára, não pára ahhhhh delícia, vou gozarrrrrrrrrrrr, ahhhhhhhh. Ela gozou apertando meu pau com a buceta dela. Eu ainda querendo mais quando levantamos do sofá... ela colocou a mão na beirada empinando a bundinha gostosinha dela e disse mete no cuzinho gostoso, mete. Esfreguei a cabeçorra do pau naquele cu piscando de desejo e empurrei de vez. Ela empurrava a bundinha contra meu pau e eu metia no cuzinho, metia três dedos na buceta dela e com a outra mão apertava aqueles peitos maravilhosos. Como gemíamos!!!! Foi então que anunciei que iria gozar e ela disse que queria sentir minha porra dentro do cuzinho dela gemendo mete, mete vai, come sua chefe meu gostoso e ahhhhhhh, uuuuuuuuuuuuhhhhh gozei muito. Que mulher gostosa!!! Caímos no chão exaustos e depois de muito carinho, conversas e risadas, dormimos. Na madrugada rolou mais uma e fomos tomar banho juntos, rindo bastante, nos curtindo. No dia seguinte fomos para a empresa no mesmo táxi. Ela retornou para São Paulo e eu iria para lá depois, dentro de dois meses. Depois conto para vocês essa aventura.
Não permitimos pedofilia neste site! Ajude-nos a identificar.