RSS contos eroticos

Conto Erotico Mulher casada sai com homem cadeirante

   Depois que eu  o conheci a vinte e um anos atraz internado com lesão medular (paraplegia) num hospital de uma cidade que eu morava e depois de um último contato casual a cerca de cinco anos atraz não tive mais noticias dele. Quando o conheci naquele hospital fiquei comovida com o acidente e ao mesmo tempo atraida por ele, pois na época era um rapaz novo, lindo muito atraente tinha braços musculósos, olhos castanhos bem claros e apesar de estar num leito de hospital sem movimentos nas pernas era muito alegre cheio de vida sorridente sempre arrodiado de amigos e amigas. Na época que eu o conheci estava noiva não pude dar uns amassos nele ali mesmo naquele quarto de hospital pois oportunidades não faltava, dali uns meses eu casei e fui embora, tive filhos. Um dia estava bisbilhotando nas páginas de meus amigos na internét e para minha surpreza achei ele entre meus amigos, afinal cinco anos se passaram desde a última vez que o vi e imediatamente abri sua página e pedi para ele me adicionar, no outro dia ele já tinha me adicionado, então tratei de vasculhar toda a página dele; solteiro descomprometido enfim só, mandei mensagens carinhosa para ele, mensagens de amizade, e ele me retribuia também, passamos a nos comunicar por msn, conversavamos todos ps dias, pedi a ele para passar o número do telefone dele pois queria ouvir a voz dele conversar mais a vontade, liguei para ele meio timida nos conversamos bastante, bem ja estava satisfeita em ouvir sua voz em conversar. Dai em diante ficamos bem ligadinhos um com outro, quando ele não entrava no msn eu sentia falta ai eu ia na página dele na nét ver se tinha alguma coisa de novo e assim foi indo fui deichando fluir nosso relecionamento, quando me dei por conta estava apaixonada, pois não ficava um dia sem abrir a página dele na nét, eu ouvia seus videos, as músicas romanticas tinham várias, pensava nele o dia todo, queimava a carne pensando o tempero do arroz, sonhava com ele fazendo amor comigo acordava toda molhadinha, estava já subindo nas paredes. Não demorou muito eu me revelei para ele, estava teclando com ele quando disse tudo o que sentia por ele, naquela hora senti que ele ficou calado pois só eu teclava, ai ele me respondeu que gostava de mim que eu era muito carinhosa com ele e muitoespecial e perguntou se meu casamento estava indo bém, eu respondi a verdade, depois que me revelei para ele fiquei com a consciência pesada meio arrependida, mas depois eu voltei atraz, não me arrependo nada do que faço. A noite seguinte mandei uma mensagem de texto para o celular dele dizendo para ele estander o braço direito que eu queria dormir sobre ele, esta foi a primeira mensagem de uma série de mansagens que mandava para o celular dela todos os dias, começamos a trocar torpedos de celular para celular pois eu achava mais seguro do que no msn pois meu marido e meus filhos tinham a senha, ficamos tracando mensagens, mensagens picantes e numa dessas marcamos um encontro pois estavamos loucos de tezão um pelo outro, eu estava anciosa para chegar logo este dia. O dia chegou tudo no jeito combinado, ele estava me esperando no seu próprio carro, eu cheguei ele educademente abriu a porta para mim entrar: um detalhe muito importante ele dirige e isso ajudou muito nosso encontro, saimos dali e fomos para a rodovia enquanto dirigia conversavamos, andamos cerca de 15 minutos eu estava inquieta pois não chegava mais este lugar, saiu da rodovia e entrou numa estradinha de de terra, mais inquieta com aquele mistério todo, e continuamos a andar bastante até que entramos numa plantação de canas, um canavial enorme fomos bem nos fundos desse canavial em direção a uma reserva de mata nativa, chegando la ele parou o carro sob uma sombra bem gostosa entre o canavial e a mata, um lugar muito bom, ar puro, passarinhos cantando, a brisa balançando as folhas das canas um lugar perfeito para namorar fazer amor isso éra aproximadamente 9:40 da manhã, eu perguntei a ele e a mim mesma: e agora??, falei a ele o que sentia por ele nas mensagens nos torpedos mais ali eu estava sem ação não sabia nada da sexualidade dele e tava meio timida afinal seria a primeira vez  que traia meu marido, mas ele tratou de quebrar o gelo e sem palavras pegou na minha me abraçou e começamos a nos beijar, nós nos beijamos e eu acompanhando tudo com os olhos semiabertos para não perder nada do que estava acontecendo, beijos ardentes, beijos de lingua eu estava já no ponto bem molhadinha chegando a escorrer estava louca para ver o que vinha de molhor, ai ele me pediu que ficasse de costas para ele, sentada no banco eu virei as costas para ele e notei pelo barulho que estava deitando o banco e mudando de posição e comesei a tirar minha roupa também pois estava taradinha molhadinha, fiquei só de langerie, então sem que me pedisse eu virei para ele e estava deitado com as costas apoiada no volante e as pérnas esticadas sobre o encosto do banco, uma posição bem confortável para uma mulher que gosta de ir por cima dominar a situação, ele ainda estava de shorts tentando tira-lo com um pouco de dificuldade eu tratei de ajuda-lo a puchar e puchei de uma vez: nossa!! arregalei os olhos, meu queixo caiu... seu pau enorme se desprendeu do shorts como se estivesse sendo libertado de uma prizão, ai foi minha tamanha surpreza um pau enorme e duro ate então nunca tinha visto um igual só o do meu marido que acho que deva ser a metade do tamanho (RS), fiquei de boca aberta com a enorme surpreza doida para cair de boca naquilo tudo mas me contive, ai ele viu minha cara de assustada e perguntou: nunca viu? eu sem palavras balancei a cabeça e disse que dequele tamanho não e fui para cima daquele pau pois já estava toda molhadinha e fiquei mais ainda só de ver  aquele pau enorme e duro impézinho só pra mim, coloquei a cabeça dele na minha bucetinha molhadinha e fui descendo sentimetro por sentimetro sentindo tudo aquilo entrar na minha bucetinha apertadinha e lizinha, sentindo alcançar la no fundo, fui subindo... descendo... subindo... descendo, cavalgando naquele pauzão gostoso, háhá  que delicia aquele e saindo da minha bucetinha molhadinha, fui aumentando o ritimo emu coração acelerado  e ele também estava com o coração acelerado nossos corpos suando nossa respiração ofegante au mesmo tempo que eu cavalgava ele passava as mãos nas minhas costas me acariciando... gozei... gozei, gozei muito, sai de cima dele e o pau estava duro ainda todo lambuzado com  o meu prazer até seus pelinhos estava lambuzado, nós se beijamos de novo ai ele me pediu para ficar na posição pra me lamber, eu peguei uma toalhinha que levei e limpei minha bucetinha e ele veio de lingua chupou minha xana lambeu meus pequenos lábios passou a lingua no meu grêlo me levando ao delirio sentindo aquela lingua gostosa acariciar meu grêlo eu estava quase gozando de nova quando falei para ele parar. eu ainda faltava experimenar aquela mamadeira gigante, fui de boca ainda estava meio duro, comecei a chupar a mamar estava esfomiada feito uma bezerrinha, ele começou a crescer dentro da minha boca, chupei muito afinal nunca tinha experimentado um pintão dequele, me assegurei e fui para cima de novo sentindo entrar centimetro por centimetro e ele acariciava  não demoru ... gozei... gozei... gozei gostoso. Neste dia ficamos juntos até a tarde e eu descobri que podia gozar 3,4,5,6 vezes num encontro que tivemos eu gozei 10 vezes com intervalos é claro até então com meu marido só gozei 3 vezes. Continuamos a nos encontrar em lugares diferentes sempre em canaviais e é sempre gostoso eu já me sinto viciada neste homem que pelo fato de ser um cadeirante não é diferente dos outros homens ele é sim muito gostoso e sabe fazer uma mulher feliz (EU) e me dá muito prazer.