RSS contos eroticos

Conto Erotico O presente a senhora de respeito

Este conto conta a historia de joana,uma senhora solitaria e de respeito,joana uma mulher da alta sociedade com seus 70 anos teve poucos relacionamentos,ultimamente vem se sentido bastante desmotivada,tanto que sua amiga mais liberal tamara notara na falta solidão de sua amiga.

tamara convida joana para ir em uma festa com uma rapaziada jovem,na festa joana confesa a amiga estar se sentido so e diz que apesar de não ter relacionamentos sente atração pela rapaziada mais jovem,com perfil mais atlético,inclusive diz a amiga que tem tara por pés masculinos.

sua amiga diz que a solução para ela seria encontrar um acompanhante,inclusive tamara diz que tem um telefone de uma agencia onde haveria rapazes com este perfil para atender damas de classe,joana fica empolgada mas diz que é uma senhora de nivel,uma senhora de respeito que não se daria aventura de procurar estas coisas ainda mais com a idade dela.

tamara toma uma decisão,dar um presente diferente a amiga,ela então entra em contato com uma agencia de acompanhantes de alto nivel procurando um rapaz com o perfil que agrada-se sua amiga mesmo que isso fosse caro,ela descobre que haveria um rapaz com o perfil certo, branco, 20 e poucos anos,corpo atlético e 1,90 de altura com pés 43,exatamente o que agradaria joana,tamara claro nao deixaria de perguntar o dote do garotão que responde dizendo ter 22 cm.

tamara liga para o rapaz marcando um encontro com a amiga,tamara diz sobre a amiga ser uma mulher rica,porém de idade e solitaria que gostaria da compania de um rapaz com aqueles atributos,ricardo então negocia dizendo que poderia passar a tarde com ela por 600,00 r$,tamara diz que tudo bem e diz que seria necessario que o rapaz fosse ao local calçado de sandalias que mostra-se bem os pés.

ricardo diz que providenciaria uma sandalia e que faria o programa a gosto da cliente,tamara então passa o endereço e o horario para o rapaz ir,que seria em um bairro nobre pela manhã,ricardo responde que tudo bem,tamara então decide lugar no dia seguinte pela manhã,avisando sua amiga que achou um belo presente para ela e que seria justamente um jovem rapaz que iria a sua casa ainda naquela manhã.

joana fica impressionada a principio diz não estar acostumada com estas coisas e depois diz que não estaria preparada,porem justo neste momento o interfone da mansão de joana toca e sua empregada logo vem anunciar a chegada de um homem a mansão,joana apreensiva diz que poderia ir la receber o rapaz e leva-lo até o terreno aberto da casa onde havia uma piscina.

nesta manhã antes do telefonema,joanas estaria prestes a ir tomar um sol pela manhã e ler algumas revistas sozinha no bosque da mansão,ela estaria com um roupão preto e um sutiã com uma calça bastante leve,joana fica apreensiva mas diz a empregada para convidar o rapaz para entrar.

ricardo claro,profissional já estaria muito bem habituado com estas situações,estaria vestido com uma jaqueta preta,por baixo uma camiseta branca,calças jeans e sandalias havaianas trakking pretas para dar contraste aos pés brancos,ao tocar no portão da mansão e a empregada abrir gentilmente ricardo diz procurar a dona da casa.

"a senhora joana se encontra?" pergunta formalmente
"a senhora joana o aguarda,queira entrar" dia a empregada

a empregada seria uma moça jovem,morena,de cabelos pretos compridos e lisos,bustos volumosos e pernas bronzeadas,sem duvida o ricardão teria notado na moça,mas estava ali a serviço,a empregada muito atenciosa convida o rapaz para entrar e indica o caminho até a piscina da mansão,dizendo a ricardo que sua patroa estaria tomando o banho de sol e que voce poderia ir la.

ricardo agradec e segue andando,chegando la vé a cliente,uma senhora de idade,ricardo então comprimenta a senhora dizendo a ela que veio a fazer uma compania,joana fica dislumbrada com os atributos do jovem garotão,rapaz de boa aparencia,corpo atlético,ombros largos,braços atléticos que podem ser notados na jaqueta,joana fica a admirar sem palavras o perfil do rapaz que mantem em pé na frente dela deixando ser visto.

joana claro não deixaria de notar nos pés do rapaz,justalmente o que a atraira,nesse momento joana coloca sua revista de lado para acompanhar melhor aquela visão ,joana então diz que o jovem rapaz é um belo moço e pergunta se ele costumava sair com muitas mulheres e se as moças se sentia atraidas por ele.

"modestia parte chamo sim a atenção das moças e das damas e procuro atender muito bem minhas clientes" responde ricardo mechendo a perna e dobrando os dobrando os dedos do pé enquanto a senhora fica a reparar no que esta exposto.

ricardo decidiu não ser muito provocativo nem se insinuar sexualmente,apesar de que sabia que estava ali para o que der e vier,joana então convida o rapaz para se sentar ao lado dela e conversar.

durante a conversa joana pergunta o numero do pé a ricardo,em seguida pede para que ricardo apresente o pé,nesse momento ricardo se levanta da cadeira de sol e vai a frente da senhora ,levantando uma das pernas e colocando a perna ao lado da senhora,em seguida ricardo para ficar mais avontade tira sua blusa preta e a coloca sobre a mesa,mostrando os musculos do braço.

a senhora fica nesse momento empolgada,lisongeada e bastante apreciada com um rapaz assim,enquanto a senhora começa a acariciar o pé do rapaz ricardo mantem ali aguardando a fantasia da cliente,em seguida joana diz que havia pedido alguns aperitivos e um suco.

antes do suco e do aperitivo chegar joana diz ao rapaz para que ele de um mergulho na agua,ricardo diz que tudo bem,joana pergunta se ricardo estaria com uma sunga,porém ela diz que ele poderia nadar informalmente até de cueca,apesar de apreensiva com toda a situação joana diz que não haveria problema de um homem como ele fazer isso.

ricardo por outro lado não estaria com a menor vergonha,enquanto tira sua camisa mostrando seus musculos do peito e dos ombros,joana chega a perguntar se o rapaz teria intimidades muito grandes,ricardo muito cavalheiro diz que poderia mostrar a ela o penis,porém joana constrangida diz que não seria necessario tai pudores.

apesar disso ricardo tira suas chinelas,a calça jeans e a camiseta,ficando so com uma cueca branca,ricardo resolve fazer uma performance correndo de cueca em volta da piscina,ja que tempo seria o menor dos problemas,enquanto a senhora fica a admirar o jovem e belo rapaz de cueca se exercitando e exibindo pelo sol da manhã.

ricardo então se prepara para dar um mergulho,mas justo nesse momento joana diz ao rapaz.

"ricardo,espere,tire sua cueca,pode entrar sem nada" diz joana com um sorrizo.
"pois não senhora" responde ricardo abaixando a cueca e a deixando na beira da piscina,tendo a certeza de ficar de frente para a senhora mostrando suas genitalias a vista.

joana claro que mais uma vez fica apreciada ao ver aquele penis branco saliente e o pubs muito bem depilado e aparado nos cantos,ela sente um tesão por ter um rapaz assim e por ver aquelas 'coisas' balangando soltas.

ricardo então da uma corrida e com uma performance muito atlética da um mergulho nú na piscina da mansão,nadando completamente nú na agua enquanto a madame observa o rapaz vestida e fora da agua.

ricardo nada muito bem avontade e lentamente na agua,nadando de frente,de lado e de costas,sabendo que estava sendo observado e sabendo que seu perfil estaria agrando aos olhos da senhora rica.

joana então diz para o rapaz fazer alguma peripécias dentro da agua,como mergulhar,saltar dentro da agua e dar alguns pulos na agua,enquanto observa seu corpo e suas genitalias saltar dentro da agua,apesar de bobo joana se sente muito bem naquela situação de poder e de estar sendo atendida.

joana então se senta a sua cadeira de sol e volta a ler sua revista,pois naquele momento apesar de dislumbrada com o evento ela não estaria motivada sexualmente para uma relação,o rapaz por sua vez mantinha a nadar serenamente na agua topando tudo se vier.

a empregada então vai ao local com uma bandeija,levando o que a patroa havia mandado,claro que a garota não deixaria de notar discretamente naquele monumento grego nadando nú e na presença de sua senhora,porém claro ela não haveria de comentar nada a respeito e procura muito discretamente seguir andando até a mesa da senhora.

ricardo nessa hora devido a sua juventude e seu fogo sexual se apoia na beira da agua e observa nas pernas bronzeadas da empregada,chegando até a ter uma leve ereção dentro da agua fria,porém não se insinua nem se oferece sexualmente.

"aqui está senhora,alguns aperitivos,o suco e o supositorio que a senhora pediu" informa a empregada mas com um ar de exclamação com aquela situação e com a duvida do por que dos supositorios...

a empregada não deixa de dar mais uma olhada no rapaz,que procura não mostrar ter ficado exitado,já que era uma situação extritamente profissional e ele não ousaria contrariar sua dona,a menos que ela cogita-se isso.

"ricardo,por que não sai um pouco da agua e serve alguma coisa" chama joana sentada a cadeira de sol.

a empregada estaria saindo do local equanto o rapaz resolve de imediato sair da piscina subindo pela escada e seguindo andando nú com o membro mole na direção da mesa,ricardo serve-se então dos aperitivos e do suco,passando a mão livre em seu proprio corpo,no peito,nas pernas,no abdomem e tambem as pontas dos dedos nas genitalias,tentando provocar a senhora que tambem se serve dos salgados.

nesse momento joana resolve apalpar as intimidades do rapaz,passando as pontas dos dedos no saco branco e volumoso de ricardo e na cabeça do seu penis mole,ricardo naturalmente mantem ali muito natural,deixando-se ser alisado em suas intimidades,se perguntando para si mesmo se a senhora queria realmente aquelas coisas e o por que dos supositorios.

nessa hora joana diz ao rapaz de forma bem cuidadosa e delicada,como uma dama diz.

"ricardo,ajuelhe-se no chão e fique de quatro,quero montar em seu corpo" diz joana tendo uma fantasia em mente.

ricardo completamente nú e com seu membro exposto se ajuelha diante de joana e se posiciona de quatro com as mãos no chão,esperando.

joana monta em cima do rapaz,vestida como antes ela segura seus ombros e seu cabelo e manda o rapaz caminhar com ela em cima,claro que o ricardão faria sem o menor problema,o unico incomodo é que a senhora resolve dar palmadas entre as nadegas no anus.

sem o rapaz se dar a noção,joana pega o supositorio que havia deixado em cima da mesa,quando ricardo passa andando de quatro com ela em cima proximo a mesa,joana pega o supositorio e fala.

"voce deve ser um viado mesmo em,deve estar atendendo tambem muitos cavalheiros com esse seu anus" o rapaz então se assusta e engole a saliva já vendo no que a fantasia iria dar.

nessa hora joana com a ponta dos dois dedos e montado no rapaz,aponta o supositorio no anus do mesmo,colocando o supositorio e o penetrando com a ponta do dedo,devido as proporções do rapaz não seria nada dificil penetrar o supositorio,mas como deu a louca na senhora ela não se negaria a esta fantasia.

ricardo por sua vez fica apreensivo,devida a situação inusitada durante a penetração ricardo resolve indagar o por que daquilo e se realmente era necessario a senhora,ja que a esta altura ricardo não esperava a hora do ato sexual em si,mas como era um profissional teria que viver aquela experiencia muito bem rentavel.

o supositorio é penetrado no anus e o rapaz continua com suas performances,procurando manter a seriedade,ainda sim com muitas perguntas,afinal de contas se passa na cabeça dele,quando é que ela iria dar...

"a senhora quer que eu evacue ?" pergunta ricardo ansioso.
"não meu jovem,de forma alguma,agora pode se levantar,vamos até meu quarto"

na chegada do quarto a senhora resolve namorar o penis do rapaz,começando primeiro a passar a ponta dos labios com um batom hidratante na cabeça do penis do rapaz,claro que agora devida a virilidade o rapaz sem duvida teria uma ereção e aquele penis de 22 cm se mostraria ativo.

joana apenas lambe e passa a ponta dos beiços na genitalia do rapaz,ricardo por sua vez não força nada,nem mesmo ousa a forçar o penis na boca da senhora,de forma alguma,ele apenas mantem a alisar o cabelo da senhora e a passar a mão eu seu pesçoco,orelha e nos ombros,enquanto é lambido em suas intimidades.

a senhora então resolve fazer sexo,apesar de não estar sentido vontade de penetração ela resolve tirar suas vestes,o sutiã apos moder as nadegas do rapaz,a calcinha preta apos moder os pés e os dedoes do rapaz e o roupão preto,apois chegar até mesmo a beijar a boca do garotão,que nessa hora procura pensar na empregadinha.

joana então diz que pela idade prefere se sentar sobre a cama e ser penetrada pelo rapaz com ele fazendo a força,ricardo claro apenas responde "com muito gosto senhora" procurando dar empolgação a cena e ao trabalho arduo a que estaria fazendo.

o rapaz claro penetra a senhora sem muito frenesi,praticamente quem coordena a velocidade e o jeito é a senhora joana,dizendo ao rapaz para ir fazendo assim e assado e o mesmo comprido como deve ser feito,sem indagar nada e tendo em mente somente aquela empregada a qual estava disposto a fazer algo com ela em um outro momento.

apos o alto sexual e a ejacular nas pernas e na cama da senhora,ela se sente muito privilegiada pelo momento,um tanto quanto enojada pelo semem do rapaz viril,mas também lisongiada pelo pelo gozo,ela mesma resolve pagar o rapaz a mesma quantia que a amiga pagaria também.

joana pensa consigo que ainda iria ligar para a agencia e chamar alguns outros rapazes jovens com aquele perfil para ter bons momentos e boas aventuras,ricardo cavalheiro formalmente se despede apos se vestir e se calçar e antes de sair tenta trocar o telefone com a empregada,para tentar ter um momento a sos com a empregada em um outro dia.

joana liga a amiga muito satisfeita e contando em detalhes o que foi contado acima,dizendo que não acreditara que estas coisas era possiveis,claro que sua amiga tamara por ser muito intima não deixaria de perguntar a curiosidade se joana teria tido um orgasmo ou quem sabe multiplos,mas isso joana prefeve se preservar e dizer apenas que depois iria ligar a agencia para procurar um rapaz com perfil atlético e afro.

fim do conto.