RSS contos eroticos

Conto Erotico TESÃO PELA EX AMIGA DA MINHA MULHER

Convivi com Beatrice, ou Bia, durante algum tempo, quando eu morava com Clarice. Bia e Clarice eram amigas, trabalhavam juntas. Assim também fiquei amigo de Marcel, marido dela .

Não sei o que houve, mas Bia e Clarice brigaram, e quando aconteceu o que vou relatar, elas tinham rompido a amizade. Era constrangedor para mim e Marcel, que continuavamos amigos e tinhamos relações profissionais.

Numa ocasião, Marcel estava para fechar um negócio no litoral e me convidou para acompanhá-lo . Além de dar assessoria à ele, queria me mostrar uma praia que ele achava linda. Tive até a liberdade de levar a Clarice. Assim que soube que a Clarice também ia, Bia pediu pra Marcel levá-la.

Foi uma situação muito chata, e Bia fazia questão de me tratar com uma atenção além do normal, como se estivesse provocando minha namorada. Ficamos hospedados no mesmo hotel,na verdade, uma espécie de pousada, um pouco rústica.

Logo que chegamos, com a desculpa de se bronzear, Bia colocou um biquini bem pequeno, e mesmo tentando disfarçar eu não conseguia tirar os olhos de suas costas e sua bunda. E ela percebeu, uma hora nossos olhares se cruzaram.

Clarice e Bia mal se olharam. Eu fiquei com Clarice num canto e Marcel e Bia no outro,cada um em um grupo diferente.

No dia seguinte, Marcel e eu fomos para uma reunião e ele me sugeriu para levar uma sunga, porque ,na volta, queria me mostrar a tal praia Era num lugar meio distante, fomos em um carro alugado , Quando eu saí, Cristina estava num extremo da piscina e Bia no outro.

A praia estava realmente deserta , com um sol maravilhoso. Mas Marcel queria conversar sobre o negócio que havia feito e os que estava planejando . Só tinhamos nós dois na praia , e eu mal conseguia aproveitar a beleza do local porque Marcel falava de negócios o tempo todo.

Uns quinze minutos depois ele recebeu um telefonema . Disse que era muito importante ,uma emergência , mas que voltaria logo . Levou o carro mas voltaria para me buscar..Me aconselhou a aproveitar o sol . Disse que dava até para nadar nú naquele local.

E eu realmente aproveitei. Mas não fiquei pelado, fiquei de sunga, nadei e depois fiquei tomando sol.

Quase meia hora depois um carro chegou. Pensei que era Marcel que vinha me buscar, mas , para minha surpresa,Bia desceu do carro, sozinha, de camiseta larga por cima do biquini.

Sorrindo, dirigiu-se a mim e disse que Marcel tinha ficado preso numa reunião e que ela tinha vindo me buscar . Maliciosamente, disse que Marcel tinha pedido pra ela trazer a Clarice, mas ela fez que esqueceu.. e sorriu, me pediu desculpas e disse pra eu não ficar chateado, por ela não ter trazido a minha namorada.

Não disse nada, mas no fundo estava adorando ficar ali sozinho com ela.

Antes da gente ir embora , já que estava ali ,ela perguntou se podia tomar um pouquinho de sol ..É claro que eu disse tudo bem..

Como conhecia bem o local dirigiu-se atrás de umas pedras onde estendeu uma toalha no chão e tirou a camiseta. Eu a olhava fascinado com sua gostosura.
Sentei-me ao seu lado e começamos a conversar sobre ela e Clarice , ela não me disse o que aconteceu, só disse que Clarice era muito chata e não merecia um cara como eu.
Contestei mas ela não me deixou falar muita coisa, pediu-me para estender as mãos, lambuzou-as de bronzeador e me pediu para ajudá-la a passar .

Deitou-se de costas e eu espalhei o bronzeador na parte de trás, . Com uma ligeira pressão espalhei , massageando sua nuca.
Ela falou que não precisava passar daquele jeito tão completo, mas eu fingi que não ouvi, soltei a parte de tras do biquini, percorrendo por toda a sua coluna como uma massagem..
Deslizei da nuca até a ponta do cóccix, demorando-me propositalmente nas nádegas bem torneadas e terminando no quadril .

Ela disse que estava bom mas eu já estava colocando mais óleo nas mãos e toquei seus pés, e pernas, demorando uma eternidade em cada centimetro delas, procurando aproveitar o máximo o prazer de sentir aquela pele macia nas mãos..

Eu estava louco de tesão, minha respiração acelerava à medida que minhas mãos iam subindo e deslizando entre o joelho e as coxas..
Estava super excitado, meu coração disparava, tava louco pra dar um beijo nela..
Meu pau tinha duplicado de volume dentro da sunga, e eu espalhei bronzeador e comecei a passar nas suas coxas.. Ela comentou de olhos fechados,que estava gostoso.

Fui espalhando pelas coxas e subi até o bunda e a cada passada perto do biquini, eu ia empurrando o tecido um pouco mais pra dentro das nádegas.. ousadamente, eu ia passando os dedos cada vez mais dentro da bundinha dela e comecei a passar o óleo na lateral do corpo .

Ao passar pelo quadril meus dedos encontraram o lacinho do biquini, vi que Bia estava de olhos fechados e arrisquei desamarrar o biquini. Desamarrei os dois lados, deixando-o bem frouxo. Com o coração disparado quase saindo pela boca enfiei os dedos por debaixo dele. Ela protestou dizendo que eu era safado, peguntou o que eu estava fazendo eu disse passando o bronzeador. Ela repetiu : safado ..Então eu fui tocando bem suavemente o seu ânus com dos dedos todo lambuzados de óleo. Até que desci um pouquinho e passei pelos labios da bucetinha..

Ela só falava, safado,vou contar pra sua namorada e pro meu marido..e eu passando do início do bumbum até a bucetinha, colocando nos toques todo o meu carinho e tesão.
No ritmo dos meus toques, ela foi se empinando pra eu pudesse tocar melhor a sua xaninha.
Enquanto alisava os labios da bucetinha, comecei a mordiscar suas nádegas , até que fui virando-a devagarinho e a deixei de barriga pra cima.. , sem deixar de passar a mão na sua bucetinha. Dei um beijo bem gostoso nela, cheio de tesão , praticamente devorando a sua lingua.. O beijo seguinte foi ela quem me deu, puxando minha cabeça, enquanto eu enfiava dois dedos na sua xaninha.

Disse com a voz rouca de tesão que ela tinha seios lindos ,peguei um dos mamilos com a boca e comecei a chupar ,lamber, me deliciar, enquanto com uma das mãos acariciava a suavidade da sua fenda, e acariciava o grelinho. Quando meu dedo tocava de leve, bem de leve o grelinho, ela quase endoidecia, gemia e jogava seu quadril em minha direção, como se pedisse para enfiar a mão inteira na sua buceta. Eu beijava alternadamente, sua boca, seu pescoço e colocava todo o seio na boca e sugava, os biquinhos aos poucos foram ficando durinhos que nem pedra. Os peitos dela estavam uma delícia e ela acariciava meus cabelo e apertava a minha cabeça.

Desci a mão toda sobre a buceta e a massageei em movimentos circulares e à medida que deslizava a mão sobre ela, deixava o dedo médio entrar levemente no rachinho, abrindo-o levemente, ...Introduzia apenas a pontinha do dedo médio e retirava...chupava meus dedos e colocava de novo, sugando seus biquinhos.

.Hummm!!!, ela gemia. E, aos beijos e gemidos, massageei o grelinho, enfiei o dedo bem fundo na vagina, tirava...fiquei assim masturbando aquela buceta úmida, durante muito tempo... Estava quase afogando Bia com meus beijos tarados, quase arrancando seus mamilos de tanto sugar. Ela gemia levemente, dizendo que tava gostoso, me chamando de safado. Enfiei mais um dedo na buceta, enfiei fundo e com força, tirava e voltava a socar com tudo. Ela gemia deliciosamente, e com os dedos dentro da buceta molhada, esfregava o clitoris com o polegar rapidamente., Eu simplesmente não conseguia parar de beijar Bia e masturbá-la

Uns instantes depois, ela gemeu mais alto, seu corpo todo se contraiu e relaxou e ela gozou loucamente, numa sucessão de contrações frenéticas de toda a vagina.
Bia gozava quase ejaculando, meus dedos e mãos ficaram molhados. Ela gemia e se contorcia, desci a boca pela sua barriga, mordi suas coxas e quando toquei seu grelinho inchado com a boca e ia sugar, ela gozou novamente, inundando minha boca e queixo com seu mel...Afastou minha cabeça, abriu bem as coxas e gozou mais uma vez, jorrando seu prazer pela buceta, urrando de prazer..

Depois ficou estirada, mole, vermelha, quente, linda, linda !!
Abobada, Bia, me olhou como se não me visse, louco de tesão, tirei a sunga e meu pau saltou, duro, faminto, comecei a me masturbar enquanto a beijava novamente, muitas e muitas vezes. Ela me disse que estava adorando sentir seu gosto na minha boca , pediu pra chupar meus dedos, lambeou-os, chupou-os, me olhando com cara de safada e me chamou de safado, de tarado, e dizendo que queria mais, virou-se e ficou de quatro, me pedindo para comer "bem gostoso".

Eu me ajeitei e penetrei, bati na sua bunda ela gemeu e disse isso, é assim que eu gosto... forcei um pouco o pau e entrou apenas a cabeça, sua bucetinha era maravilhosamente apertadinha , ela pediu pra eu puxar seus cabelos , empurrei o pau pra dentro dela, ela estava super lubrificada, passei os braços pela sua cintura, puxando seu corpo contra o meu, ela gemeu, pediu mais um tapa na bunda, dei e ela gemeu gostoso, comecei lentamente o movimento de entra e sai, o pau saia brilhando até a metade e voltava indo bem fundo.. ela pediu pra eu penetrar com força , mais rápido, eu acelerei, ela rebolou no ritmo da minha foda, ambos se movimentando buscando o gozo. Eu me arrepiei, ela era muito gostosa, sua buceta contraia meu pau , levando meu tesão além do limite. Ela gemia e se contorcia, me chamando de safado, tesudo e pedindo pra ser xingada. me chama de puta, ela dizia e eu chamava, de vagabunda, de vadia, enquanto o pau escorregava pelas paredes da bucetinha e entrava tudo, senti os bagos do saco batendo nas suas nadegas, ela me pediu pra gozar dentro dela, pediu pra encher ela de porra, goza na sua puta, ela começou a dizer, eu não resisti àquela situação e explodi num gozo delirante, me contorcendo, urrando selvagemente. Apertei-a pela cintura e gozeiiii loucamente, ficando dentro dela até o ultimo espasmo.

Depois joguei meu corpo pro lado, cansado. Estava escurecendo, cheguei a ver um pouco do lindo por de sol, mas logo ela se virou e veio por cima de mim, me beijando, me chamando de gostoso, dizendo que há muito tempo queria dar a buceta pra mim, e dizendo que queria mais, beijou o meu pescoço, meus mamilos e começou a me masturbar . O pau que estava amolecendo começou a endurecer novamente ao contato suave de suas mãozinhas. Dizia pra ela que adorava ser masturbado, ela sorriu e mordeu meus mamilos e me punhetou lentamente, apertando a cabecinha..

Eu disse que estava muito gostoso, gemi, ela deslizou o rosto entre minhas pernas, senti a suavidade de sua pele na parte interna das coxas, ela continou percorrendo os lábios no meu corpo, passeando a lingua até encontrar meu pau duro, quase estourando,todo melado.. ela ficou lambendo a cabecinha, me olhando , provocando, gemendo , sugando e me arrancando gemidos.. Bia lambeu minhas bolas,colocou o saco na boca, chupou e começou a devorar meu pau com vontade, engulia até a garganta, tirava, gemia e voltava a chupar com mais vontade, com mais desejo, num ritmo constante, eu gemia, pedia pra ela chupar , falava chupa safada, que deliciiiiaaaa, ela chupava me fazendo gemer, até que afastou a boca do meu pau dizendo que estava com tesão e me pediu pra come-la..

Então, se colocou sobre mim, na posição de cavalgar e foi descendo para que sua buceta engolisse meu pau. Me pedia pra meter com força e fui vendo meu pau sumir dentro daquela delicia de xana, ela dançava sobre meu pau, me dava os peitinhos pra eu chupar, pedia pra eu morder os biquinhos, dizia que queria gozar no meu pau.

Enquanto rebolava desesperadamente na minha vara eu bombava sua buceta, estocando de baixo pra cima, me segurando pra não gozar, porque gozo logo quando a mulher fica por cima..Ela me chamava de gostoso, de tarado, de filho da puta, canalha e rebolava, se contorcia loucamente.
Esfregava os seios na minha boca e os biquinhos estavam durinhos. Eu sentia as contrações de sua xana no pau e pra não gozar logo, parei de mexer deixando que ela me cavalgasse gostoso, nem rápido, nem devagar, pedi pra que ela me olhasse e ela me olhou profundamente, me chamando de tesão.

Intensificou o vai e vem e gemeu dizendo que ia gozar, pedindo pra eu gozar junto com ela, dizendo, ahhh tesão... gostoso..humm. Bia me deu um tapa e disse ai vou gozar, vou gozar e aiiiiiiiiiii.
Espasmos, tremedeira, então sinto o gozo vindo e esporro deliciosamente dentro dela..gemo, urro, mais espasmos e sinto sua umidade no meu pau..seu gozo derramado no meu cacete.. ela geme...desmonta do meu pau e jorra seu prazer inundando minha barriga e meu peito.

Depois ela se largou sobre meu corpo, completamente relaxada, respirando no seu ouvido. Fechei os olhos e fiquei curtindo o momento, querendo que aquela sensação não acabasse nunca. Apertei-a bem forte, sentindo seu corpo até as células do meu corpo voltassem ao seu ritmo normal..........

Enquanto nos vestiamos nos beijando combinamos de contar que o carro tinha quebrado no caminho, justificando nosso atraso.

Não paramos naquela transa , mas isso é uma outra história.


Não permitimos pedofilia neste site! Ajude-nos a identificar.