RSS contos eroticos

Conto Erotico Transa no parque

Uma transa na lagoa do taquaral


eu me chamo paulo (nome fictício), tenho hoje 25 anos, e vou contar uma historia que se passou em janeiro/2001; bem tudo começou numa balada de sábado em um festival de pagode em campinas/sp, onde conheci mara, um linda mulher dona de um belo corpo, uma bunda maravilhosa em outras palavras (que mulher gostosa), onde convidei para dançar e começamos a conversar, tive que xaveca muito para poder beijar aquela boca maravilhosa, com lábios carnudos e com gostinho de morango, uma delicia, e ficamos a noite toda e combinamos de nos encontrar novamente em outra ocasião.
e assim nos encontramos numa sexta-feira, e fomos para o parque taquaral, comer algo e dar uma volta na lagoa.
assim que chegamos, ela disse que gostaria de andar no bosque do parque, antes de comer, e fomos, ela estava usando uma saia comportada, mas com aquela bunda, deixa todo homem que passava por nos de boca aberta e mingúem resistia e olhava mais de uma vez, e eu me sentia um privilegiado ao lado daquela mulher e logo que entramos no bosque ela me disse que tinha gostado muito dos beijos que tinha dado no final de semana passado, que não parava de pensar em mim e que não via a hora de estar a sós comigo, imagina o que pensei (¨meu deus o que fiz para merecer esse avião¨), ta certo que eu tinha caprichado mas nem tanto assim, e então disse: - você não viu nada, espera só pra ver o que tenho pra você, e ela respondeu: o que você tem, então dei um beijo bem molhado, um abraço apertado que foi correspondido no mesmo nível, o que nos deixou sem fôlego e fui dando mordidas na orelha e enfiando a minha língua dentro delas, e comecei a chupar seu pescoço cheiros e comecei a senti que o seus seios foram ficando cada vez mais durinhos, e mara estava ficando com tanto tesão que sentia ate os arrepios delas as tremedeiras nas pernas mão e a respiração já ofegante, então ela começou a chupar meu pescoço, meu queixo e passando a mão no meu peito e descendo cada vez mais ate chegar em minha virilha e passando a mão de leve em minha pica que naquela altura já esta quase estourando minha calça de tão duro que estava, o que me deixou muito mais tesão e fui logo apertado sua bunda e descendo chupando seu pescoço, mordendo seus seios por cima da blusa ate chegar em sua barriquinha onde tirei sua blusa e voltei chupando seus seios sua barriga e ela delirava de dando tesão quando ela tirou sua saia, deixando a cair, e para minha surpresa ela estava bem preparada sem calcinha, então foi logo chupando sua bucetinha molhadinha, que estava raspadinha e cheirosa uma delicia e chupei ate ela gritar não pare estou gozando e atendi seu pedido, não parei e tomei to o gozo dela, depois de ter gozado ela disse; minha vez e começou a mamar na minha pica, meu deus ela chupava como mingúem ate hoje chupou, então começou a chupar minhas bolas, e começou subir para minha barriga e disse que não agüentava mais e queria que eu a penetra-se dentro daquela bucetinha e foi o que fiz coloquei ela de quatro na mezinha do parque e comecei a chupar novamente e coloquei a cabeça do pau que já estava latejando de tanto tesão, então fui enfiando bem devagarzinho e ela gemendo pedindo para enfiar tudinho dentro dela, e eu que não gosto de contrariar enfeie com toda minha forme de uma vez tudo e ela começou a rebolar no meu pau e disse que ele tava parecendo pedaço ferro de dão duro que estava e que estava ficando louquinha, e ficou mais louquinha ainda quando disse que iria fazer ela gozar e depois iria comer seu cúzinho apertadinho e ela disse não nunca tinha dado, e eu disse que tudo tem um primeira vez, então ela continuo rebolando e eu acelerando o vai e vem e comecei a enfiar meu dedo dentro daquele cuzinho até ela dizer me fode mais forte que estou quase gozando então comecei a foder e ela gozou gritando não pare, não pare, ate ela entrar em estado de choque paralisando e endurecendo as poupas da coxa e bunda, e ela se virou e começou a me beijar e chupar meu pau novamente dei um descanso para ela, e disse que agora iria foder o seu cuzinho naquela hora, então ela se virou e disse por favor bem devagarzinho e assim comecei coloque meu pau que ainda esta duro que nem um ferro no cuzinho dela e ela começou a sentir um pouco de dor nas logo foi ficando a louca novamente e disse continue e eu enfiando a língua em sua orelha e mordendo e a mistura de dor e prazer que ela esta sentindo foi me dando mais tesão e o medo de alguém aparecer me deixa louco pois ela estava gemendo alto e pedindo para ir devagar esta doendo e eu continuava a enfiar e comecei morder seu pescoço e sua orelha quando ela deu por conta já esta sem dor, e assim começava a sentir muito tesão e comecei foder mais forte seu cuzinho e ela não se contendo mais começou a gemer mais alto ainda e fui me empolgando de tanto tesão e forcei mais, quando ela deu um grito me fode e comecei foder de verdade com muita vontade, que não agüentava mais comecei a gozar que nem um cavalo dentro daquele cuzinho apertadinho e ela se virou e começou a chupar e limpar meu pau e ficamos ali um pouco parados, mas depois de tanto meter estávamos cansados que nem comemos e nem damos a volta na lagoa e fomos direto para um casa dela, que já faz parte de outra historia, que vou contar.

thupety.