RSS contos eroticos

Conto Erotico Trasando na Obra no dia dos Namorados

Ola galera, sou o namorado da Dani desculpem-nos a ausência, mas a o tempo está muito corrido estamos na correria dos preparativos para o nosso casamento consegui uma folguinha pra relatar o que aconteceu no Dia dos Namorados. Estava no meu escritório quando recebo a ligação do empreiteiro da obra do nosso apartamento que era preciso a minha presença para autorização de alguma mudança na obra, como a Dani queria fazer algumas mudanças liguei informando o ocorrido e passaria no trabalho dela pra pega-la e irmos à obra. Cheguei no trabalho da Dani, ela estava simplesmente deslumbrante, iraríamos sair a noite para comemorar o dia dos namorados mas ouve este imprevisto. Estava usando um vestido preto que cobria apenas um ombro e também tinha mudado o cabelo (não a via desde o final de semana), sapatos scarpins que ela sabe que sou completamente apaixonado. Fiquei a admira-la enquanto terminava seus afazeres... Meu pau estava explodindo por dentro da cueca, estava imaginando mil coisas, deixa-la peladinha somente com seus maravilhosos sapatos e depois fude-la bem gostoso em cima da sua mesa e gozar na sua boca. Dani interrompeu meu devaneio com um beijo no rosto me chamando pra irmos, continuei sentado ela me puxou pela mão e não levantei, fiz com o dedo pra ela dar uma voltinha. Meus caros amigos quase gozei! A sentei do meu lado e a beijei calorosamente mordi seus lábios estava completamente maluco de tesão, nossas línguas se entrelaçavam, fui acariciando suas coxas subindo lentamente seu vestido, mas ela me interrompeu e se pós de pé se ajeitando: - Vamos amor! o empreiteiro está a nos esperar e meu pai está pra chegar. - não posso sair da loja desse jeito. Levantei e mostrei meu pau completamente rijo pra ela. Rindo de mim, me apontou o banheiro e disse que poderia usa-lo, disse que usaria se me ajudasse. Ela pegou sua bolsa e saiu da sala. Me acalmei como pude bebi um copo de água e fui atrás dela. Estava me esperando na entrada da loja e fomos pro meu carro. Foi me provocando durante todo o caminho, passava a mão na minha perna, cruzava e descruzava a sua. Estávamos sem sexo a 3 semanas eu estava completamente tesudo por ela. Chegamos ao apartamento, o empreiteiro chego logo depois e nos explicou o que teria que mudar no projeto e a Dani falou o que também queria que mudasse. O empreiteiro se foi e ficamos a sós. Dani estava na sacada admirando o mar, cheguei por trás dela e dei uma abraço bem apertado fazendo-a sentir meu pau latejar na sua bunda. Ela se virou e nos beijamos ardentemente, parei olhei em seus olhos e disse que a amava muito em agradecimento ela me beijou, parei de beija-la e tirei do bolso uma caixa com o seu presente, um bracelete com o simbolo do infinito e um coração no meio, pus em seu braço e beijei. Com os olhos marejados beijei cada um deles, e fui sentir o sabor da sua boca, beijei sem pressa apesar do tesão eu queria esquecer o mundo do lado de fora daquele ape. Fui puxando-a para dentro do apartamento a sentei sobre o balcão da cozinha e fui subindo seu vestido e para minha surpresa ela estava sem calcinha, cai de boca na sua boceta e massageava seus seios, subi abocanhei cada um deles, dei um trato nos seus peitos que amo de mais. Beijei sua boca, ela desceu do balcão me ajudou a tirar meu blusão e abriu minha calça e se pós de joelho. Meu pau tava tão duro que chegava a doer, me chupou deliciosamente, do jeito que adoro, da glande ao meu saco . Não me deixando gozar, bem o ape estava completamente uma bagunça todos os cômodos em obra, empoeirados e sem nenhum móvel, mas eu não ia deixar de come-la, A encostei numa parede, levante uma perna e a penetrei gostoso, estava muito molhada pronta pra me receber eu estava muito tesudo, ela também estava, enquanto a fudia arranhava minhas costa, puxava meu cabelo, apertava seus seios e me beija loucamente. Me lembrei que o unico lugar que não estava em obra era o quarto de empregados fui carregando até la, estava menos empoeirado e sem bagunça a coloquei de quatro e fudi gostoso, não estava com nenhuma vontade de gozar eu queria é da prazer pra Dani, esta posição ficou desconfortável pra ela e a coloquei sentada dentro do closet que é embutido na parede e ai sim foi maravilhoso, invertemos as posições e ela veio cavalgar no meu pau, era uma verdadeira amazona, subia e descia com vontade, ela anunciou seu gozo sua boceta literalmente mordeu o meu pau eu não aguentei e gozei absurdamente. Quando eu pensei que tinha acabado, mais gala saía ela me abraçou e me beijou saiu de cima de mim meu pau ainda tava duro o limpou bem limpinho e fomos tomar um banho. Nos vestimos e fomos para casa dela, ela me presenteou com uma semana em Porto Seguro, viagem que eu estou querendo fazer com ela a muito tempo e ela não podia se afastar do trabalho enfim ela conseguiu esta folga. Essa foi a nossa primeira transa no nosso apartamento. Desistimos de sair a noite, nos aventuramos na cozinha pra fazer um jantarzinho pra nos e fizemos amor bem gostoso, o melhor foi que o pai dela lhe deu folga no dia seguinte, então tivemos tempo pra escrever este conto... Depois passaremos para contar pra vocês como foi nossos dias de folga na Bahia. Beijos Nando e Dani
Não permitimos pedofilia neste site! Ajude-nos a identificar.