RSS contos eroticos

Conto Erotico A minha primeira vez foi com meu pai.

eu tenho 20 anos e me chamo Jeferson, o que aconteceu comigo foi a 4 anos atraz. Meu pai e minha mae haviam separado recentemente, e meu pai resolveu mudar para outra cidade, como sempre fui mais ligado a ele pedi que deixasse eu ir morar com ele, fui morar com meu pai e meus irmao ficou com minha mae. nos mudamos para uma cidade um pouco menor, um certo dia meu pai sai para trabalhar depois do almoço, aproveitei que ele tinha saido e fui para o computador ver alguns videos pornos, quando eu estava batendo uma punheta meu pai chega mais cedo sem que eu perceba e vai direto pro meu quarto e ver eu me masturbando, fechei o notbook rapidinho sem que ele vesse o que eu estava vendo e fui tomar um banho morrendo de vergonha dele. no dia seguinte ele veio conversar comigo e começou a falar que tinha visto o historico no computador e tinha visto umas coisa que eu andava acessando, e me perguntou o que eu tava sentindo que eu podia me abrir com ele que estava ali pra me ajudar, eu fiquei muito nervoso e decidi contar pra ele, falei que eu adava sentindo umas coisas diferente, que eu estava confuso, que ainda não sabia o que eu queria, essas coisas, então ele me abraçou e disse que estava tudo bem que eu podia contar com ele sempre, depois de alguns dias eu achei que ele jaha via esquecido daquela historio, entao me chamou pra correr com ele, eu fui, chegamos em casa todo suados e fui direto pro banheiro tomar banho, tirei a roupa e entre debaixo do chuveiro sempre tivemos o costume de deixar a porta do banheiro so escorada, quando eu estava tomando banho meu pai entra no banheiro e pergunta se pode tomar banho comigo pois estava com muito calor, falei que tudo bem. meu pai é um pouco maior que eu tinha 38 na época, corpo bem atletico, não muito peludo, um homem muito bonito. ele tirou aquela roupa suada e entrou pra dentro do box, quando ele entrou debaixo do chuveiro eu tinha acabado de terminar e estava saindo já, entao ele fala vai agora não vamos conversar um pouco, e enquanto ele tomava seu banho, me perguntou assim filho que curiosidade voce tem em relação a outro homem, euu fiquei muito timido, mais como eu e meu pai tinhamos uma relação muito boa eu revolvi falar, e comecei falando eu tenho curiosidade em saber como é, por que eu sinto tanto prazer em ver homens fazendo sexo, tinha vontade de pegar, sentir o cheiro, e nisso percebi que o pau dele começava a subir, e eu vendo aquela cena o meu tambem ficava muito duro, fui logo pergunta, pai porque e o seu pau ta duro assim, ele respondeu que naum sabia, deve ser porque nos estavamos falando sobre assunto de sexo, percibi que ele jah estva bem excitado, assim como eu estava. __ filho você quer pegar no pau do seu pai? sem muitas resposta so balancei a cabeça dizendo que sim . __ entao pode pegar filho. __ o senhor não vai ficar com raiva de mim depois neh. __ logico que não filho, tudo que eu quero e somente te ajudar. sem pensar duas vezes segurei aquele pau queto, muito duro parecendo uma pedra e ao mesmo tempo macio. __ pode balançar filho, fazer o que vc quizer. e ele pegou na minha mão e começou a fazer movimento para cima e para baixo. comecei a bater um punheta para ele, eu estava arancando do meu pai suspiros e gemidos. __ você quer esperimentar o gosto do pau do seu papai, saber como é? chupa vai filho. antes msm de ele terminar de falar eu ja estava com a boca naquele pau gosto todo melado pelo prazer, meu pai jah estva em minha mão dali pra frente eu que comandava, chupei o cacete dele sem para, peguei em seus ovos, que por sinal lhe dava muito pazer, lambi suas coxas definidas, seu peito, e de repente eu me viro de costas para ele e abaixo um pouco, e disse: __ coloca essa pau em mim pai, quero sentir o senhor dentro de mim. __ meu filho você acha que guenta a rola do papai. __ sim pai eu guento, so espero que não doa muito. Meu pai com medo de machucar seu filhote foi ao armario da pia e pegou um creme, passou em meu cuzinho e em seu pau, colocou seu pau na portinha do meu cuzinho, que logo se trancou. __fique tranquilo filho, pode relaxar vou colocar bem devagar. entao ele abriu bem minha bunda e colocou um porco de força para poder entrar, estava doendo muito, mais deixei que continuasse, ele entao colocou ate o meio do seu pai e nisso eu dei um grito muito forte, pedindo ele que tirasse pois estava doendo muito. __ calma filho vou deixar um pouco aki dentro que passa a dor. depois de alguns minutos com o pau dele dentro de mim a dor tinha passado, senti ele forçando mais para dentro e a dor tinha se tornado em um imenso prazer. ele estava enfiando com muita força e estava gemendo muito. sentia o pau dele dentro de mim pulsando com vida, pecebi que meu pai estava quase gozando. __ vai pai isso mete em mim, mete mais, vai gostoso. e gemia muito alto. de repente meu pai goza jatos e mais jatos dentro de mim, e com uma respiração ofegando ele diz: __ vou deixa meu pau um pouco aki dentro. depois de uns 2 minutos ele tira o pau dele que aind permanecia duro. __ você quer que eu bata uma para você filho? __ sim pai pode bater. meu pai ficou de joelhos pegou o meu pau e estava btendo uma para mim, de repende ele passa meu pau em seu rosto, e coloca na boca, senti tanta tesão que naum me esitei em gemer bem gostoso, enquanto meu pau chupava me caralho, passa a mao pelo meu corpo, na minha bundinha, no meu peito, estava com muito tesão setia que meu gozo estava por vim. __ pai vou gozar, tira da boca. __ pode gozar filho vai vou beber seu leitinho. e entao ele fala eu goza em sua boca, nunca tinha gozado tanto na minha vida, que meu pai quase engasgou com minha porra. __ agora é sua vez filho, de tomar meu leitinho, bebe a porra do papai bebe. fiquei de joelhos de frente pra rola do meu pai que ainda sim estava muito dura. e chupei aquele caralho, meu pai colova a mao na minha cabeça e empurrava com tudo pro seu pau, coloquei o pau do meu pai todo na boca, chupei seus ovos, lambi seu cuzinho. __ coloca na boca vai filho vou gozar. imediatamente coloque aquele pau gosta na boca, ele gozou tanta que e tão forte que seu jatos de porra foram direto pra mim garganta, suas ultimas esporradas foram na minha lingua, senti um gosto doce ao mesmo tem salgada, azedo. uma mistura de sabores incoparaveis. Terminamos de tomar banho, quando eu estava saindo do box ele me puxa pelo braço e me da um beijo de lingua, foi muito bom lembro como se fosse hj nosso PRIMEIRO beijo.