RSS contos eroticos

Conto Erotico Abusada pelo titio desde criança

Este é o primeiro conto de uma história verídica sobre tudo oq passei com meu tio. Me chamarei de Nina, nome fictício. Hoje Sou uma garota de 18 anos, que saiu de casa por não aguentar mais todo inferno q eu vivia desde pequena, tenho a pele branca cebelos lisos naturais de um tom mel, quase loiro e olhos castanhos esverdeados, peitos pequenos, uso sutiã 44, e uma bunda redonda e arrebitadinha, bem grande aliás. Meus pais se separaram quando eu tinha apenas 2 anos de idade, porque meu pai sempre traiu minha mãe e batia nela mas quando minha mãe resolveu dar o troco e traí-lo ela chegou a ir pro hospital de tanto apanhar...Nós morávamos em Teixeira Soares, PR e meu pai era madereiro, minha mãe saiu da escola quando casou e não trabalhava. Eu era filha única, quando eles se separaram mudamos para uma cidade do Sul de Minas, a qual eu não vou citar o nome. Nos mudamos pra casa de um tio avô, irmão do pai de minha mãe, que morava na cidade, era nossa única família lá. Ele era dono de uma padaria e desde que nos mudamos ele sempre me agradava com docinhos e guloseimas, minha mãe, como não tinha estudo só conseguiu um emprego de serviços gerais e garçonete em um bar noturno. E eu ficava com o Titio à noite, me apeguei muito a ele pois ele era muito carinhoso, ele sempre cuidou de mim e a noite antes de minha mãe sair ele me dava janta sentada no colo dele, beincando de aviãozinho, minha mãe trabalhava das 18 às 2, normalmente mas como ela tinha que limpar o bar depois que fechava, só chegava em casa por volta das 4:30, ela tinha que dormir durante o dia e por isso eu ia à escolinha de manhã. Meu tio as vezes me dava banho e eu sempre notei que era diferente da minha mãe, ele demorava na hora de lavar minha xoxotinha, minha bundinha, meus peitinhos, teve um dia da minha mãe estar atrasada pro trabalho e eu tinha brincado na terra e tava toda suja, ela bateu na porta do banheiro da suite do meu tio e pediu se eu podia tomar banho junto com ele, eu tinha quase 4 anos, ele disse que ele tava pelado, que ia ser estranho e minha mãe disse que ele era como se fosse meu pai e que não tinha nada a ver. Enão ele abriu a porta do banheiro e minha mãe já tinha ido, eu tenho uma memória muito boa, lembro de muita coisa de quando era pequena, sei que ele estava envolto na toalha, ele é um homem branco, muito grande, robusto, tem 1,89 de altura, era loiro, parecia um general, ombros largos, magro porém muito forte. Ele me colocou para dentro do banheiro e eu toda suja virei dizendo -Olha tio, sujou tudo. com uma carinha de sapeca ele falou que ia me limpar e já estava um pouco duro quando tirou a toalha de volta de seu corpo. Eu me assustei e disse: -Que isso tio? Eu não tenho isso. E ele disse calmamente: -É meu piupiu, meninos tem piupiu. Logo depois de dizer ele foi tirando minha roupa e acariciando meu cabelo e meu rosto, quando tirou minha roupa ele já tava todo duro, e me pegou no colo de macaquinho, eu estava na altura do umbigo dele e ele disse: -Agora você vai tomar banho junto com o titio, me deu minha bucha do mickey na mão e pegou outra falando: -Titio vai te ensaboar e você vai ensaboar o titio. Eu ensaboava o peito cabeludo dele rindo e ele minhas costas, o sabão que escorria foi me fazendo deslizar e ele foi me descendo até seu pênis eu senti aquele penis grosso acomodado na minha xoxotinha de bebê como se eu estivesse sentada numa vassora na horizontal e ele não deixou entrar, ele se sentou no chão com as pernas tipo indiozinho e começou a fazer uma cara, que pra mim na época era estranha, cara de tesão comigo ainda no colo dele, ele começou a passar a mão no meu grelinho, como se tivesse lavando, e eu comecei a sentir uma cosquinha e falava: -Para tio, faz cosquinha, para! e ele passava a mão ensaboada na porta do meu cuzinho, ensaboava os meus peitos, quando derrepente me tirou do colo dele e disse afobado: -Agora o titio vai lavar o piupiu. e começou a bater uma punheta até gozar e espirrou em mim e eu disse: -Credo tito oq é isso, é sujeira, e ele disse: Não, outro dia te mostro oq é. Ele acabou de se lavar e saiu do banho comigo na toalha, vestiu um daqueles calções de seda e me colocou nua na cama, encima da toalha molhada, eu tinha um olinho Johnson's Babye ele disse q ia passar olhinho em mim me secou e carinhosamente me virou de bruços e começou a fazer massagem em mim, chegou na minha bundinha e começou a esfregar mais forte, depois se deu conta que eu estava agitada e falando pra parar por causa da cosquinha aí ele me virou de frente e passou o olinho fazendo cóssegas na minha barriga, terminou e sentou no sofá comigo no colo, disse que iríamos brincar de cavalinho ele ficava dando pulinhos e eu sentia algo duro sub o calção dele, encaixado entre minhas perninhas, brincamos por um tempão depois ele me vestiu com meu pijaminha e eu adormeci, com a cabeça no colo dele, acordei com ele fazendo movimentos, e só abri os olhos, vi gente pelada na televisão, e continuei imóvel e percebia que ele estava com a mão perto da minha cabeça, por dentro do calção, ele fez uns barulhos, hoje sei que de gemidos, e depois parou de repente, fechei os olhos e ele se levantou, colocando minha cabeça em uma almofada com cuidado, em seguida voltou e me pegou no colo, me levando para o quarto onde eu e minha mãe dormíamos em uma cama de casal, abri os olhos quando ele me colocou sobre e cama e ele disse boa noite princesinha, dando um beijo em minha testa. Eu adormeci e no dia seguinte, após chegar da escola minha mãe me perguntou como tinha sido a noite passada, acho q pra ter certeza que nada havia acontecido e eu disse que o tio tinha piupiu e que todos os meninos tinham, ela deu risadas e disse que sim, que meninas tinham pererequinha e meninos piupiu, então eu contei que o tio tinha dado banho em mim, e passado óleo em meu corpo e depois ficou me fazendo cosquinha e agente brincou e eu dormi no sofá. Minha mãe mais calma, acreditou que podia confiar mesmo em meu tio, que depois disso sempre me levava pro banho junto com ele. Nas próximas histórias eu conto sobre a evolução desses carinhos abusados do meu tio, Beijos, Nina.



Gostou? Então Compartilhe!