RSS contos eroticos

Conto Erotico Afilhadinha-minha paixão parte i veridico

Esta historia por ser real sera contada com nomes ficticios. bem meu nome é alexandre 25 anos e minha afinhada sabrinha que tambem é cunhada tem 13 anos de pura adolescencia e já com um corpo de matar qualquer homem, bundinha arrebitada quadril largo pra idade dela e uma pele morena lisinha e seios ja fartos. há quase dois anos, num sábado eu estava em casa sozinho, minha esposa havia saido para ir na casa de uma colega quando bate no portão e vejo sabrina, fui la, abri o portão surpreso pois não era costume ela aparecer sem avisar, apesar de quase todo fim de semana ela ir pra nossa casa. bem, entramos e falei que sua irma estava fora mas que não deveria demorar. fomos pra cozinha fazer um lanche da tarde e começamos a conversar. perguntei porque da surpresa e ela disse que tinha pedido pra mãe dela (minha sogra) pra vir pra cá. eu disse: beleza. e então continuamos nossa conversa eu perguntando do colegio, dos amiguinhos e resolvi perguntar sobre sexo: e o namorado ja tem? e ela: o que é isso padrinho, so tenho 13 anos. então foi minha vez, mas voce ja esta com um corpo de mulher, vem me dizer que nao recebe nenhuma cantadinha. ela ficou sem jeito e acabou adimitindo: é, mas nao é assim também. e é como? perguntei. ah! tem um rapaz que é afim de mim mas eu nao gosto muito dele... e nossa conversa fluiu tanto que viramos confidentes todas as vezes que estavamos juntos ela me contava dos namoricos e cantadas e tudo mais e eu, pois ela começou a perguntar tambem falava de minhas transas com minha esposa. nos fomos criando um certo tipo de confissionário, misturado com aulas teoricas, eu comecei a explicar a ela como é sexo, quais as coisas que se faz numa relação sexual. eu ja não aguentava mais de vontade de colocar em pratica essas aulas que estava dando a ela. e o dia da aula pratica chegou, era dia do aniversario de minha sobrinha e fomos minha esposa, sabrina e eu, a festa acabou cedo por se tratar de festa de criança, minha esposa se propos a ficar para ajudar na bagunça e queria que eu e a sabrina tambem ficassemos mas foi ai que vi a chance e coloquei dificuldades so não pude exagerar para nao dar na cara, ate que ela aceitou e ficou decidido. ela ficaria mesmo e eu ia embora, mas com a sabrina. pegamos carona com minha tia e no meio do caminho sabrina e eu nos alhavamos assim meio que de canto de olho como se um quisesse imaginar o que o outro estava pensando. chegando em casa tomei banho depois ela tomou e fomos pra sala "conversar". e no meio da conversa perguntei a ela se ainda era virgem ela disse que sim. mas depois de tudo que ja conversamos voce nunca fez nada com ninguem? nunca teve oportunidade de nada? ela disse: ja, ja tive. o que por exemplo que voce ja fez?.- eu ja bati uma punheta pra um colega meu, ja me esfreguei com outro colega meu. - mas nunca rolou nada mais serio? - não. voce teria coragem de fazer algo mais serio comigo? - teria, alias tenho. e entao propus a ela que eu ia voltar para o banheiro para tomar banho e deixaria a luz apagada e ela entraria no banheiro pra tomar banho comigo e deixariamos as coisas rolarem, mas ela não quiz assim porque é muita timida tudo mais, e a mesma propos outra coisa ela deitaria na cama e fingiria estar dormindo e entao eu poderia ir la e fazer o que quizesse. bem e isso fica para o próximo conto que com certeza voces não vao se arrepender de saber como que com muito carinho e muito tesão eu tirei a virgindade de minha afilhada.