RSS contos eroticos

Conto Erotico Comendo a cunhadinha gostosa

Bom, chega desses contos exagerados...
sou casado há 3 anos, nunca havia reparado como minha cunhada me olhava diferente. certo dia tive que ira até a casa da minha sogra para pegar um documento, até aí tudo normal...como estava com as chaves, fui logo entrando. achei que não havia ninguém e fui pegar o documento. para minha surpesa minha minha cunhadinha, 18 anos, uma delícia, pela clara, bundinha (bundinha mesmo) certinha, peitões ajeitados, uma fofura estava em casa! ignorei, peguei o documento que precisava e já ia saindo quando percebi que ela esta saindo do banheiro, é óbvio que voltei...e valeu a pena...lá esta ela de toalha entrando no quarto. percebi que ela me viu, mas ela fingiu não ter visto. entrou no quarto, pegou o celular e foi ligando para uma amiga, o papo é de sempre entre duas adolescentes garotas solteiras...bati na porta e disse que já esta saindo, é óbvio que não saí, como só estávamos nós dois, fiquei à vontade para dar a volta e ir até a janela do quarto, que está entre-aberta. ao chegar percebi que ela já havia desligado o celular e estava se vestido...na verdade quase se vestindo, estava só de calcinha e uma blusa velha, aqueles peitinhos duros, doidos para serem chupados...apreciei muito depois por um descuido deixei cair a chave do carro e é claro que ela percebeu e perguntou quem estava ali...fiquei pasmo e dei um jeito de sair da janela antes que ela chegasse, fato que ocorreu rapidamente. "o que vc está fazendo aí?" eu? (fingindo de bobo) nada! "deixa de ser cara de pau que eu sei que stava me olhando". bom...aí não deu para negar. vi a janela aberta e a curiosidade falou mais alto..."e o que vc viu?". nada, que não estava doido para ver. nesse momento o tesão era incontrolável, fui direto ao assunto, que adorei, mas que aquilo era pouco, que queria mais...ela com um sorriso meio tímido me olhou de cima à baixo e disse que que por mais que quisesse, não seria possível. insisti bastante e puxei-a pelo braço, ela já virou me beijando...nos beijamos muito, por vário minutos. eu estava num tesão arretado, fui tirando sua camisa, ela não ofereceu resistência, caí de bovca naqueles peitinhos (maravilhosos!!!), parti então para a calcinha, aí sim teve uma certa resitência..."não, não faça isso, não podemos..." é claro que podemos! e vamos fazer, eu quero e vc quer. conseguir tirar a calcinha...para garantir a presa, comecei a chupar sua bucetinha, meninas nessa idade não estão acstumadas a receber uma chupada bem dada dessas... a menina gemia de tanto tesão, quanto mais ela gritava, mais eu chupava...perguntei a ela: quer que eu pare? "não, não, coloque logo", aí disse: nesse caso eu obedeço. meti o ferro, a menina gemia e eu bombei gostoso, até gozar...