RSS contos eroticos

Conto Erotico Comendo a vovó

Sempre amei muito minha vó, e na puberdade comecei a sentir algo mais por ela... eu tinha 14 anos na época (hoje tenho 19), e era muito sacana. Então eu comecei a ficar excitado pensando na minha mãe, mas quando comecei a pensar em minha vó, eu ficava louquinho... Minha avó era bem nova, tinha 52 anos, cabelos castanhos, estatura média, era bem conservada e muito bela. Enfim, um dia em casa estava vendo sacanagem sozinho, pensando nela, quando não percebi minha avó entrar; eu estava gozando e então ela me pegou no flagra... mas ela entendeu que era a idade e pediu para que eu tivesse mais cuidado pois se fosse minha mãe, ia ser um problemão. 2 dias depois estava no sofá, tranquilo, até que comecei a me masturbar pensando na vovó denovo, estava sussurando safadezas com ela e tudo mais, e ela novamente por incrível que pareça estava chegando... mas dessa vez ela esperou eu acabar para não precisar passar por aquela cena denovo, mas eu percebi e não parei, e comecei a falar mais alto safadezas com ela... gozei e fui no banheiro me limpar, ela chega logo apos e fala comigo como se nada tivesse acontecido mas eu sabia que ela tinha escutado tudo. No dia seguinte, estava vendo o jogo de futebol deitado no sofá quando ela chegou e sentou do meu lado, e inclinou as costas e começou a roçar as costas no meu pau bem de leve, eu fiquei duro na hora, ela ficou meio sem graça mas eu fiquei a encarando, mas ela deu uma disfarçada e saiu, e foi para a cozinha. Quando o jogo acabou, fui ao meu quarto me masturbar, e ouvi ela vindo no meio da punheta. fiquei fingindo que estava dormindo, e estava com o pau duro pra fora da cueca. Ela acreditou e veio até mim, observou bem, e eu com os olhos um pouco abertos conseguia ver que ela estava tocando uma siririca deliciosa... acho que fazia tempo que ela não fazia mais sexo, pois ela era divorciada e nunca mais arranjou ninguém. Então ela me surpreendeu, ela subiu na cama e começou a lamber a cabecinha do meu pau, eu me arrepiei todo mas continuei fingindo que estava dormindo, então ela abocanhou minha pica e fez um delicioso oral; e eu gozei tudinho na boquinha dela... então ela observou que eu ainda estava "dormindo" e decidiu sentar na minha pica de leve, colocou a entrada da bucetinha ali e começou a fazer movimentos leves, então, ainda fingindo que estava dormindo, comecei a sussurar safadezas com ela, como se estivesse sonhando. ela ficou toda excitada, e começou a dar estocadas fortes... então não deu mais pra fingir. "Acordei", e ela parou de engolir minha rola com a buceta. Ela ficou em choque, então eu disse: "se acalme, relaxe, eu sei que você quer e você sabe que eu quero, somente aproveite minha piroca" e então ela se soltou toda, eu fui tirando a roupa dela enquanto isso, os seios dela eram uma delícia, branquinhos com os mamilos vermelhos e grandes, do jeito que eu gostava. então beijei-a, pois não era apenas sexo, eu realmente a amava, estavamos num clima muito quente, eu sentia o gosto de minha porra quando beijei a boca dela, antes de gozar na bucetinha dela tirei e gozei na barriga dela, ela estava com muito fogo, então de imediato desci e comeci a engolir aquela bela buceta, fiz um oral muito gostoso, ela estava muito molhada e eu bebi tudinho o delicioso líquido dela, e então comecei a penetrá-la novamente, mas dessa vez de 4 e comecei a xingá-la e ela toda excitada aceitava os xingamentos, então gozei na buceta dela tudinho. Ela disse que estava com muito tesão e queria anal, eu comecei então a socar a lingua no cu dela e empurrar saliva, peguei um pouco do mel vaginal dela e de minha porra, e soquei gostoso no cu dela... comi o cuzinho dela de 4 não conseguia acreditar nisso, era meu sonho. Gozei tudinho no cu dela e pra terminar ela me fez mais um oral, mas não engoliu a porra, ela me beijou após isso e eu sentia o gosto da minha porra.. Foi então que minha mãe chegou, como eu estava vestido eu simplesmente continuei deitado e fingi que estava dormindo e falei para a vovó ir para o banho para a mãe não suspeitar... Depois disso transamos várias vezes com muito fogo e muito amor, e eu amo muito ela até hoje.