RSS contos eroticos

Conto Erotico Como perdi minha virgindade

História verídica: como perdi minha virgindade. Tinha 14 anos, oriental, porém com seios grandes, durinhos, biquinho pontudinho e uma bundinha bem avantajada, embora fosse mignon ( 1,50m e 40 kilos ). Um primo de 18 anos foi morar em nossa casa, pois arranjou emprego na nossa cidade e nada mais natural que morar na casa de parentes para não ter maiores despesas. Trabalhava durante o dia e estudava à noite. Chegava sempre 23:30h em casa e todos já dormiam. Na época eu era muito ingênua, brincava de casinha e de bonecas Rsss. Meu primo chegava, jantava, tomava banho e ia dormir. Dormia no quarto dos meus irmãos gêmeos, de 7 anos. Eu tinha um sono pesado e nunca via ele chegando. Como todos dormiam ele procurava não fazer barulho. Após 6 meses morando conosco teve uma noite que acordei sentindo algo mexendo em mim, sorrateiramente. Finji dormir e entreabri meus olhos. Era meu primo passando as mãos nos meus peitos, delicadamente, passando os dedos nos biquinhos, e eu sentia-os duros. Não sabia o porque, mas estava gostando da situação e sentia minha calcinha molhada. Achava que havia urinado, mas sem vontade? Sentia um comichão gostoso nas partes baixas. Nessa noite ficou só por isso. Fiquei esperando por ele todas as noites, demorava para dormir, mas ele não me procurava. Já tinha desistido. Passaram-se 2 meses quando acordei novamente com ele massageando e MAMANDO nos meus seios!!! Era mais gostoso ainda. Apesar de não saber direito o que era sabia que era errado. Como estava uma delícia fingia dormir. Hoje sei que já era uma putinha daquelas, apesar da pouca idade. Nessa noite também senti ele abaixando um pouco minha calcinha ( que na época era daquelas de algodão, com elástico na cintura e nas pernas ). Tinha uma bucetinha com pelos bem ralinhos! Ele passou o dedinho na rachinha que inundou na hora. Não sei se ele percebeu que estava acordada, adorando toda a situação! Tinha um cheiro de pecado, luxúria, sexo no ar! Ele colocou o dedo todo melecado com o meu melzinho na boca e chupou todinho. Recolocou a calcinha, abaixou minha camisolinha mínima e foi-se embora. Minha bucetinha estava quente, pegando fogo, e meu melzinho escorria pela coxa. Queria mais, mais, muito mais. Não aguentei e fiquei passando o dedinho nela. Explodi em gozo! Uma sensação inenarrável, deliciosa, que tinha vontade de gritar. Não sabia o que era, mas sabia que já estava viciada. Quem já gozou sabe como é viciante. É pior que qualquer tipo de droga. Acho que desta vez meu primo se rendeu à vontade e ao meu corpão de mulher. Como não esbocei qualquer reação ele voltou na noite posterior. Veio e foi me desnudando com cuidado, com movimentos leves. Ia tirando a roupa e beijando minha pele como um todo. Deu-me um selinho, com carinho. Mamou nos meus seios túrgidos, com o biquinho mais duro que pedra. Tirou minha calcinha e beijou meu umbigo, foi descendo com cuidado. Beijando e dando lambidinha até chegar na minha bucetinha. A vontade que tinha era de gritar, gemer gostoso, mas estava "dormindo". Passou a lingua molhada, gostosa na minha bucetinha que me levou à lua! Gozei na hora! Dei um banho de melzinho na lingua dele. Ele veio com cuidado e passou todo o pau dele no meu melzinho ( que era muito ). O pau ficou todo lambuzado. Fiquei com medo, pois apesar de escuro podia sentir que era muito grosso e estava muiiito duro. Colou a sua boca na minha com cuidado, provavelmente para eu não gritar, e colocou a cabeça na minha bucetinha. Era virgem, mas a vontade era tão grande, estava tão lubrificada, gozada que só senti prazer. Não sei porque dizem que dói quando se perde a virgindade, pois a sensação de ser penetrada foi única. Gozei na mesma hora. Depois de algum tempo com a cabecinha dentro ele foi avançando milímetro por milímetro. Colocava um pouquinho só, esperava um tempo, colocava mais um pouquinho, até que senti o pau dele me preenchendo todinha!!! Agora já estava com a lingua dentro da minha boca, me explorando, e começou o vai-e-vem gostoso. Tirava e colocava todo o pau. Gozei 2 vezes até ele enxer minha bucetinha com muito leitinho. Parecia um cavalo de tanto leitinho que ele deitava dentro de mim, quente, me enxendo toda! Gozei mais uma vez e desmaiei de tanta gozada. Acordei limpinha, com tudo no lugar, porém com a bucetinha dolorida. Nunca imaginei que existisse algo tão gostoso que sexo! Descobri ser uma PUTA, completamente viciada em sexo! Já estou inteirinha encharcada só de lembrar do pauzão grossão do meu primo! Espero que tenham curtido minha história! As melhores putas são criadas quando são defloradas com cuidado, carinho! Só prazer e gozo!