RSS contos eroticos

Conto Erotico Conto de NAtal 2

No Cont de Natal 1 já fiz uma pequena introdução sobre este conto por isso não vos maço mais e vou directo ao assunto:

Eu moro szinho com minha mãe pois ela ta separada de meu pai faz anos e minha irmã já não mora connosco, minha mãe tem 50 anos e eu 22!
Este natal fomos passa-lo a casa de uma tia minha, irmã de minha mãe, foi uma noite bem animanda a de 24 para 25, onde esteve a familia toda reunida
chegou a hora de abrir as prendas toda a gente animada, ficamos até perto das 4 horas da madrugada acordados conversando, nessa hora fomos nos deitar
como era muita gente, eu,minha mae, minha irma e marido, minha madrinha e marido e filha, minhas primas, minhas tias, meus avos, e mais alguma ffamilia
EU tive que dormir com minha mãe (FELIZMENTE) eu durmo de pijamae minha mãe de camisa de dormir(parece vestido), fizemos nossa cama na sala nos deitamos e eu não conseguia dormir, so conseguia pensar em como seria
espetar meu pau em minha mãe, foi chegando nela e fiquei com meu PAU colado em sua bunda! com meus pensamentos comecei a ficar com pau duro, bem duro
ela deve ter sentido e chegou para a frente, fiquei com medo de insestir e acabei adormecendo, o dia seguinte passou rapido e quando chegou a hora de dormir
deitei novamente com minha mae, mas essa noite foi diferente, em vez de eu chegar para perto dela, foi ela que encostou a bunda em meu pau, que logo começou
a ficar duro que nem pedra encostado na bunda de minha mãe. Quando meu pau tava tão duro que doia de querer sair da cueca, senti minha mãe se chegando ainda mais para meu
pau ficando com ele fazendo moça em sua bunda, nisso sinto um movimento de minha mae e pensao que ela arrependeu, mas não ela colocou a mão em minha cueca e baixou ela
deixando meu pau saindo por completo, ficando no meio das pernas dela, ai pude sentir que minha mae tava sem calcinha( é normal minha mae dormir com calcinha), meu pau ficou roçando a entrada da buceta de minha mãe
pude sentir alguns pelos aparados na buceta dela, e senti tambem o liquido escorrendo dela, MINHA MAE TAVA TODA MOLHADINHA com o próprio filho,comecei fazendo uns movimentos de vai e vem mesmo nas pernas de minha mae
so roçando sua bucetona cada vez mais molhada, às vezes era dificil roçar sem penetrar, pois de ttanta lubrificação meu pau ficava escorregando para lá, ficamos um tempo assim, de repente decidi meter tudo de uma vez
(ERA A MINHA OPURTONIDADE DE ARRUMBAR MINHA MAE E COM ELA QUERENDO), então dei uma estocada mais forte metendo meu pau todo de uma vez na buceta dela, senti ela estremecer,apesar dela ter uns labios vaginais grandinhos
a buceta era apertadinha(depois ela me disse que não fodia desde que separou de meu pai faz anos), então cuntinuei a dar estocadas fortes nela e como ela estava a gostar(parecia que gostava de ser arrumbada), cuntinuei cada
vez mais forte, até ela soltar um gemido baixinho, pois tinha muita gente dormindo, cuntinuei ate sentir ela estremecer todinha e soltar o seu gozo em meu pau, eu quase que enundava a buceta dela com meu gozo, mas quando eu tava
quase gozando ela pediu para nao gozar dentro, pois isso ela não queria tinha medo que pudesse engravidar, ai tirei e esporrei as pernas dela todinhas!
Cuntinuamos encaixadnhos e nus até meu pau ficar duro de novo ela voltou a pegar nele e coloca-lo no meio das pernas(ela queria que eu fudesse a buceta arreganhada outravez), ai comecei a roçar novamente sua buceta, e quando meu
pau tava todo molhado com o gozo dela, puxei para tras e meti na entrada do cu dela, ela disse que nunca tinha dado, porque meu pai tinha nojo, e pensei que fouxo ele era
ai meti na porta ela tentou resistir mas ai fui metendo e como tava molhadinho nao custou, quando tava meio resolvi meter tudo de uma estucada só, ela estremeceu outra vez e eu pergunteio se ela queria aparar, ai ela disse:
- já que violentou acaba o serviço como deve de ser!

Ai resolvi arrumbar ela mesmo, sem piedade, comecei um vai e vem um pouco violento tirava e metia com força, até fazia um barulho quando batia na bunda dela cuntinuei assim ate sentir o cu dela bem larguinho todo arrumbado
como sempre sonhei, ai ela falou que agora tava bom para cuntinuar que tinha gostado, cuntinuei metendo ate tar quase gozando ai, nao teve jeito, seu cu ficou cheio de porra, era tanta que escorria pela bunda, como tavamos de
ladinho e para não sujar os lençois com porra tive uma ideia, perguntei a ela do que achava de eu colocar as calcinhas dela no cu para nao deixar a porra escorrer e assim ela ficava sentido a porra no cusinho ate de manha, ela
aceitou e assim foi, pus as calcinhas dela no cu delas e adormaçemos nus e juntinhos, quando acordei de manha ela ja tinha ido tomar banho e o dia passou-se como um dia normal sem falarmos do que tinha acontecido apenas um piscar
de olhos dela para mim, me disse que eu nao tinha sonhado! Minha proxima missao vai ser convecer ela a praticar fisting, ou pelo menos inserçao de objectos para deixar os buracos dela bem arrumbadinhos!