RSS contos eroticos

Conto Erotico Eu cabaço e priminha esperiente


priminho (cabaço) e a priminha (experiente)
eu me chamo felipe e tenho uma historia real para contar.
hoje tenho 18 anos, mas o que vou contar começou a uns 7 anos. eu tenho uma prima mônica ela tem 14 anos e sempre foi bem gordinha, ela é loira e é muito bonita apesar do excesso de peso. ela apesar de ser tão nova já era bem experiente, já me falaram cada historia dela que eu ainda não acredito.
tudo começou quando eu tinha +ou- 11 anos e ela uns 7, pra dize a verdade não me lembro como começou mas eu sempre que tinha oportunidade passava a mão nela, ela no inicio, como era muito pequena não correspondia mas eu continuava a passar a molestar ela.
tomava sempre muito cuidado para não sermos pegos, e graças a deus isso ainda não aconteceu.
já faz uns dois anos que ela vem correspondendo as minhas caricias, cada vez que vejo ela fico muito ecitado. mônica era muito experiente para a idade dela eu já tinha visto ela sai com dois caras bem mais velhos e depois amigos meus me contaram que ela deu para os dois juntos em um casebre. tudo aquilo me deixava louco por ela saber que ela era bem putinha me atraia mais ainda.
um dia eu estava em casa sozinho e ela chegou era +ou- 3 horas da tarde, eu estava em meu quarto jogando vídeo game, me deu dois beijinhos normais de primos, ela foi direto para o computador que estava desligado enquanto ela ligava o eu me levantei e a segurei, ela resistiu como sempre, mas abraçando ela pelas costas não deixei ela escapar. estava decidido era hoje que perderia meu cabaço, afinal já tinha 17 anos e nunca havia beijado outra garota (além dela). beijei o pescoço dela e ela foi amolecendo fiquei nessa posição até ela sentir o meu pau duro.
- nossa como teu coração ta acelerado, e teu pau ta duro.
- é que hoje vai ser o nosso dia. ela disse que não queria mas eu continuava a acariciar.
então eu virei ela e beijei fazendo com que ela senti-se toda a minha língua dentro da sua boca.
era verão e ela só estava com uma blusinha (sem sutian) e uma mini-saia bem frouxa que permitia que eu apalpasse com toda a vontade aquelas coxas grosas e branquinhas.
soltei ela e fui fechar a porta da frente e voltei para o meu quarto. ela tinha começado a jogar vídeo game e eu fui para o computador procurei alguns vídeos que eu tinha guardado então pedi para ela se sentar na cadeira, ela começou a ver um vídeo pornô então eu comecei a apalpar suas coxas, chegando ate encostar sua calcinha. ela disse para eu parar e foi ai que levantei e peguei ela de jeito para dar um beijo. beijei ela ate perder o fôlego. ela já parecia aceitar a idéia de me tirar o cabaço. deitei mônica na cama e tirei a minha calça e os tênis, fui para cima dela e continuei a beijá-la o primeiro sinal que ela estava começando a gostar, foi quando ela começou a passar o mão no meu cabelo me acariciando e me dando ainda mais prazer.
levantei a sua blusinha e a cariciei a sua barriga, eu gostava daquela gordurinha, me dava muito tesão. beijei os biquinhos das tetas e a barriguinha. foi quando ela tomou a iniciativa e foi para cima, me tirou a camiseta e disse: “deixa a priminha ensina tudo o que tu não sabe”. ela tirou a minha cueca e viu que o meu pau tava muito duro, ela beijou o meu caralho e me olhava com uma carinha de puta, então ela colocou o meu pau na boca com toda a vontade e seguiu bombando ate eu goza na cara dela. ela limpou a cara na camiseta dela. nos demos um tempo abraçadinhos e eu disse que era a minha vez de fazer ela goza na minha cara. fui descendo devagar beijando seus peitinhos sua barriguinha tirei sua mini-saia e finalmente sua calcinha que era como a de uma criança com o desenho do mickey e do pateta, fui baixando e descobrindo seus lindos pentelhos muito bem desenhados, beijei sutilmente seu clitóris e logo enfiei a minha língua toda na buceta dela fazendo ela gemer e sussurrar para que eu não parasse de chupá-la. chupei ate ela goza e jogar todo o liquido na minha boca.
ela ficou ali deitada como se tivesse desmaiada enquanto eu fui na sala procurar a minha carteira para pegar uma camisinha, demorei um pouco pois resolvi comer alguma coisa, tudo aquilo tinha me dado fome, comi umas bolachinhas e quando eu vi a mônica chegou na cozinha e já estava de saia, eu disse: “ e o meu caralho não vai sentir o gostinho da tua bucetinha?”.
ela que já havia colocado a calcinha e a saia me abraçou e disse que só daria para mim se eu prometesse que arrumaria um esquema aqui em casa com um amigo meu, o paulo, que ela achava muito bonito. eu na hora nem pensei e respondi que sim desde que ela arrumasse outro esquema com uma prima dela e que ela também continuaria me dando sempre que nos tivéssemos afim de sexo. então ela me beijou e eu tirei novamente a calcinha e deixei a saia falei para ela que queria comer ela ali mesmo na cozinha e continuei a beijar, meu pau roçava na saia e quando já estava mais duro coloquei por de baixo da saia e ficou ali encostando na buceta e logo eu enfiei toda a pisa na buceta segurando a perna dela que estava encostada na mesa. ela pediu pra ir pra cama mas eu tive uma idéia melhor vamos para a varanda, que fica nos fundos e dali ninguém poderia nos ver, eu tive essa idéia porque uma vez la na casa dela nos dois estávamos deitados na rede e ela (que tinha uns 10 anos) tomou a iniciativa de eu masturbala. eu falei isso a ela que sem falar nada me puxou pela mão e me guiou até a rede.
chegado lá eu ajeitei a rede para comer ela na rede. e deitamos na rede, nos beijamos, falei palavras carinhosas, até começar a ficar de pau duro outra vez e pedi a ela para colocar a camisinha em mim, ela com toda habilidade colocou no meu caralho. desci da rede ficando em pé. comecei um vai e vem na rede e enfiei o meu pau na bucetinha, continuei cada vez mais forte até gozar, caindo sobre ela na rede. decidi trocar de lugar e fomos novamente para a cozinha, pois agora eu queria comer seu cuzinho. ela disse que jamais tinha feito isso mas toparia pois estava tudo muito bom.
peguei uma lata de leite condensado e o pote de margarina para nos fazermos algumas brincadeirinhas, como estava muito calor ela pegou uma cerveja na geladeira, e tomou quase toda em um só gole, coloquei uns umas toalhas e uns colchonet de malhar pra fica mais confortável, pegei o leite condensado e fui a direção dela ela me perguntou se eu queria um gole eu disse que sim então ela se deitou e jogou no seu peito, na barriga e na cara, eu me jogeui em cima dela e comecei a chupar, assim que eu suguei toda a cerveja peguei o leite condensado para começar de novo, joguei na sua cara e perguntei do que ela gostava mais do leite condensado ou do leite do priminho? ela pensou um pouco e disse: “do leite do priminho com leite condensado”. eu passei então o leite condensado no meu pau e disse pra ela sugar com vontade porque eu já tinha dado 2 esporriada, e ela caprichou comforme ia bombando eu ia largando leite na cara dela. gozei como nunca e mônica tomou todo o leite.
ficamos ali deitados para mim, e meu pau principalmente, descansarmos. ficamos abraçados como se fosse um casal apaixonado. já recuperado tomei a iniciativa de comer seu cuzinho. coloquei ela de quatro tirei a mini saia e passei mantega no meu pau e no cu dela, comecei a colocar lentamente para não machucar e forcei ate o fim e deixei um pouco la dentro para ela relaxar, mas logo ela pediu para que eu bombasse, e assim fiz começando lentamente acelerando aos poucos,eu massagiava a sua buceta com uma das mãos e com a outra os seios, ela gritava mas pedia para não parar. gozei dentro dela e fiquei ate o meu pau ficar mole.
ela queria tomar um banho e eu também, mas não estávamos em condições de dar outra, no banho então ficou só nos beijos, abraços e promessas de que haveriam outras tardes como essa, e que aquilo que havia sido combinado sobre o meu amigo paulo e a prima dela veve, que eu sempre tive muito tesão aconteceria, e seria ali em casa. conto em outra historia
ela se secou e me pediu uma camiseta pois a dela estava suja, a mini saia também tava suja de porrra e leite condensado mas ela lavou aonde estava manchada e logo secou
comemos alguma coisa por que sexo da muita fome (pelo menos para mim). ela disse que já ia embora e que talvez semana que vem já daria para acontecer aquele programinha, e se o paulo ou a veve não podesse, ela estaria la para repetir a tarde. ela veio ate o sofá onde eu tava me se jogou em cima de mim me deu um beijo quente e foi embora.
na outra semana a veve não pode ir la pra casa, o meu amigo paulo também não poderia pois a namorada dele estaria na cidade. mas já estava tudo combinado para a festinha.
quanto a mônica, sempre que nos estamos juntos, que estamos sozinhos rola uns beijinhos ou algo mais, mas sempre com a maior descrição.
quem quiser add no msn pintping@hotmail.com
vou adorar conhecer vc homem ou mulher