RSS contos eroticos

Conto Erotico Eu e meu tio (parte 4)

Todas as tardes meu tio me surpreendia com algo novo... Ele passou meses fazendo umas brincadeiras bem gostosas comigo. Eu gostava de ser submissa a ele. Nunca negava qualquer vontade dele, pelo contrário, sempre queria. Lembro que depois que ele fez carinho assim, não um sexo oral propriamente dito, mas um carinho mesmo, com seus beijos e cheiros, ele me pediu que sempre que eu quisesse, falasse a ele, que ele largaria tudo pra me fazer carinho. Me pediu ainda que não deixasse outra pessoa fazer. E que minha bucetinha era dele, só dele... Hoje eu compreendo o porque dele apenas brincar e não me comer de uma vez por todas. Eu não era uma tara pra ele como todas as outras, era diferente. Ele queria me dar carinho acima de tudo e não queria que um marmanjo qualquer me comesse. Ele sabia que se eu chegasse a conhecer alguém, esse alguém me comeria muito facilmente, porque eu estava o tempo todo tomada pelo desejo. Mas ele não, de alguma forma ele queria me preservar virgem por mais tempo... Eu não achava ruim. Tudo que ele fazia era gostoso demais. E nossa, ver o jeito dele olhar, desejar minha bucetinha era surreal. Ficava pensando " Será que todos os homens são carinhosos e dedicados assim?"... (...) Era uma tarde de muito sol e escutei meu tio gritar: - Danni!!!!! Vem me ajudar neném!!! Eu estava de camisão branco, sem sutian e uma calcinha branquinha pequenininha. Corri pra ver o que era e meu tio estava lavando o carro. Aí perguntei o que ele queria e ele pediu que eu segurasse a mangueira e molhasse o carro enquanto ele esfregava a esponja. Fiquei lá molhando, quando comecei a molhá-lo brincando com ele. Ele riu, tomou a mangueira da minha mão e me molhou também. Eu fiquei toda envergonhada pois quando olhei para meu corpo, me senti praticamente nua, dava pra ver os meus seios nitidamente e minha calcinha também. Ele ficou parado um tempo só me olhando. E quando eu quis sair correndo pra dentro de casa ele me segurou pelo braço: - O que foi? Não terminou não... - Que vergonha tio, to quase nua. - Danni, deixa de bobagem, vergonha de mim? Já vi até sua xaninha linda... Seu corpo é lindo... - É que você ficou olhando... - Claro que fiquei, você é linda Danni, um tesão de menina. Seus seios... - Que tem meus seios? São pequenos né? Eu sei... - Que pequenos nada Danni, são perfeitos. Quando ouvi aquilo, lembro que fiquei toda envaidecida, rs. E logo fiquei à vontade querendo que meu tio os olhasse mais. Não tem como negar que depois disso a lavagem do carro ficou a Deus dará! Ele chegou pertinho de mim e disse: - Seus biquinos estão durinhos Danni. - O que que tem isso? - Quando sua xaninha está molhada, ela quer carinho né? - Hunrum...é... - A mesma coisa acontece com os seios, quando eles estão durinhos também querem carinho. Foi me pegando pela cintura e me suspedendo fez com que eu me sentasse no capo do carro. Abri minhas pernas e se encaixou bem entre elas. - Deixa eu fazer carinho neles? Bem timidamente e com a voz um pouco trêmula eu disse: - Deixo... Ele então por cima da blusa mesmo, apertou, preencheu a palma das mãos como quem segurasse duas maças e passou a massageá-los... Aquilo foi me enlouquecendo... - Ainnn tio, que gostoso... - Delícia de peitinhos Danni. Vou tirar sua blusa tá? Eu praticamente toda entregue: - Tá. Levantei os braços e então meu tirou o camisão. E aí ele me deitou e seu corpo veio junto, deitando-se sobre mim. Ele pegou minhas pernas e as levantou fazendo com os pés ficassem apoiados no capo e eu fiquei completamente aberta enquanto ele se encaixava ali. Suas mãos apertando e massageando meus seios. Passou a beijá-los e perguntava nos intervalos das mordiscadas que dava: - Tá gostoso minha neném? - Hummmmm delícia isso tio... ainnn Passou então a chupá-los com mais tesão e eu senti seu pau duro esfregando na minha bucetinha pela primeira vez. Como uma cadelinha no cio, esfregava minha buceta no pau dele pois sentir aquela coisa dura tocando nela era prazeroso demais. Ele unia os seios, esfregava a cara neles, ao mesmo tempo que se esfregava dizia intercaladamente: - Você é minha...ssssssss... toda minha meu amor. Lindinha do titio ssssssss... hummmmm. Até que eu falei em meio a gemidos, pois não aguentava mais: - Tô sentindo aquilo de novo... - Goza minha gostosa, goza... goza esfregando no meu pau... hummmm. - Ahhhhhh, hummmmm que gostosooooo, ainnnnnn... sssss... hummmmm. Tio Leo simulou umas estocadas fortes na minha bucetinha e jogou seu peso todo sobre o meu, Segundos depois, deu dois beijos nos meus seios, levantou-se e rapidamente se virou. Pediu que eu fosse tomar banho e percebi que ele com a mangueira ficou se lavando. Naquele dia eu não tinha compreendido, mas depois soube que ele também tinha gozado. Eu disse que tudo bem e quando fui saindo, ele novamente puxou meu braço e disse: - Não...Deixa que eu te dou banho minha lindinha. Vou lavar ela bem gostoso... - Tá... - Abre as perninhas... Eu de pé, abri as pernas e ele se abaixou e com a mangueira na mão fez duchinha e começou a jorrar a água nela. Era uma sensação gostosa e eu toda estremecida pois havia acabado de gozar... disse: - Isso é gostoso tio. - É minha pequena? E assim? É mais gostoso? Ele começou a passar os dedinhos lavando os lábios, o clitóris... - Tio, isso é gostoso demais... eu amo tudo o que você faz, quero ser tua pra sempre. - Você é minha...só minha. Tá ouvindo Danni? Só minha. - Eu sou sim, hummm... - Pede... - Pedir? - É, pede minha neném, pede o que você quer. - Hum, quero carinho tio, faz carinho, faz? Minha bucetinha quer teu carinho... - Hummm, você fala "bucetinha" e eu enlouqueço. - Beija minha bucetinha tio, beija... Cheira ela, como você sempre faz...hummmm. Ele pegou um pé meu e colocou no ombro dele. Fiquei toda aberta. Apoiada daquele jeito, toda arreganhada, fui sentindo titio cheirando suavemente minha bucetinha. Ele adorava cheirá-la. Dizia que o cheiro dela era enlouquecedor, que ela exalava tesão o tempo inteiro. Aos poucos fui sentindo sua língua passar em volta dos lábios, de um lado e depois do outro. ainda não tinha sentido sua lingua antes. Aquilo foi me levando à loucura. De repente sua língua, grande e dura estava ali na portinha da minha buceta. E ao mesmo tempo esfregava seu nariz no meu clitóris me deixando embriagada de tanto tesão. Como podia alguém ter tanto cuidado e me ensinar a valorizar cada sensação como se fosse a unica!? Ele me surpreendia. Era inacreditável o jeito dele se deliciar, me enchia de tesão... - Ainnnnnnnnn tio, que maravilhoso, nossa....hummmmmmm... - Hummm, ''slec slec''... delícia de buceta. Senti suas mãos firmes segurando minha bunda me puxando contra o rosto dele com cada vez mais vontade. Vi que ele então depois de me fazer sentir todas as sensações de um sexo oral, se entregou completamente a me chupar como nunca havia chupado. Minha perna tremeu. Tirou meu pé de seu ombro e me fez deitar ali mesmo no chão, atrás do carro. Deitei. Suas mãos me agarraram pelo bumbum novamente, só que dessa vez para elevar minha bucetinha, deixando ela o mais alto possível. Tudo que eu queria era a boca dele nela, então me inclinei toda, colocando minha buceta o mais alto possível. - Isso minha gostosa, dá ela pro titio se deliciar... põe ela aqui em cima pro titio cair de boca nela... E como um animal faminto, caiu de boca nela com muita vontade. Chupava ferozmente... Nossa, eu fiquei louca com titio chupando daquele jeito... - Ahhhhhhhh, que delícia... - Hummmm ''slec''.... Não demorou muito pra que eu gozasse. Titio lavou minha bucetinha com a mangueira, deu um beijo bem na testinha dela e disse baixinho: - Amo você minha bucetinha gostosa. - Ah, você só ama ela é? rsrs - É, só ela, com você não quero papo, você é muito chatinha, rsrs. Eu pulei no meu tio, rindo e disse que o amava. (Espero que tenham gostado e continuem lendo, pois tem mais coisas gostosas que fizemos que vou postar aqui... Beijos e mordidas gostosas em todos vocês)



Gostou? Então Compartilhe!