RSS contos eroticos

Conto Erotico Jantar em família

Meu nome é Juliana, tenho 23 anos, e sou completamente lésbica. Gostaria de contar um fato que aconteceu comigo recentemente. Minha mãe tem 39 anos, somos muito unidas, e saímos pra jantar juntas num restaurante italiano muito chique aqui do Morumbi. Devido à correria do dia a dia, não passamos muito tempo juntas, pois ela é médica e tem uma rotina corrida, ao passo que eu sou secretária e trabalho em uma grande empresa. Bem, assim, decidimos sair juntas pra jantar, coisa que fazia tempo que não fazíamos. Escolhemos a área reservada, pois assim poderíamos ficar mais à vontade, até porque estávamos as duas com vestidinhos de alcinha, sem soutien (temos seios grandes), e o vestidinho dela era meio transparente (pra não dizer bastante..rs). A conversa acabou girando sobre que temos que ter mais tempo pra nós, sair mais pra jantar juntas, pois só moramos as duas, já que sou filha única e meu pai mora nos EUA, pois é separado dela. Ficamos o tempo todo de mãos dadas no restaurante, pois estava um clima de muita proximidade entre a gente. Ela é muito linda, 39 anos, cabelos na altura dos ombros, seios fartos (os quais eu herdei também), uma pele super macia (ela é dermatologista), enfim, tipo mulherão. Já eu tenho quase as mesmas características, à exceção do cabelo comprido, que agora está quase na cintura. Devido à decoração noturna do restaurante, acabamos tendo um jantar à luz de velas, o que foi muito agradável. Não pude deixar de elogiar como ela estava linda naquele vestidinho, além, é claro, de estar bem produzida, com uma maquiagem leve porém muito sensual, salto alto, etc (eu estava assim também). O vestidinho dela, que já era meio transparente, ainda apresentava um generoso decote, o que deixou grande parte dos seios à mostra, ainda mais pq ela estava sem soutien. Eu, que sou lésbica e adoro belos seios, não pude deixar de olhar pra eles, e para minha surpresa reparei, com muita felicidade, que os biquinhos estavam duros, provavelmente pelo clima gostoso que estávamos tendo no restaurante. À vista disso , os meus também endureceram na hora, pois é uma reação que não consigo evitar ao admirar belos seios de belas mulheres. Uma das coisas que combinamos durante este jantar é que temos que passar o máximo possível de tempo juntas, mesmo com a correria do dia a dia. Conversa vai, conversa vem, em determinado momento nos abraçamos, num gesto de carinho, e nossos seios se tocaram, me fazendo sentir uma sensação maravilhosa, indescritível (até um tremorzinho me deu). Após o abraço, as alcinhas dos nossos vestidinhos caíram levemente, deixando-a lindamente sexxy. Terminamos o jantar, pagamos a conta e fomos embora, saindo de mãos dadas. No carro, a caminho de casa, continuamos de mãos dadas, e o mesmo clima maravilhoso permanecia. Como estava muito calor, e já estávamos a tempo com os vestidinhos, chegando em casa, a primeira coisa que fizemos foi abaixá-los todinhos, ficando nuas, o que é normal, pois só moramos as duas. Ela perguntou pra mim, meio brincando, meio sério: "Para uma mulher de 39 anos, sou bem linda e gostosa, não sou?" Eu ri e respondi: "Sim, muito...". Ela disse: "Vc falou mais como lésbica do que como filha" e deu risada. Eu apenas respondi "Sou o que sou.". Depois eu disse: "Adorei nosso jantar de hoje, precisamos repetir a dose." Ela concordou, e terminamos dando um gostoso abraço (nuas mesmo). Só que não queríamos terminar o abraço, pois ficamos sentindo nossa pele macia, e aquele clima gostoso que estava ao nosso lado a noite toda retornou, fazendo com que meus biquinhos endurecessem novamente. Até comentei: "Sua pele é tão gostosinha..." Ela disse: "É porque sou dermatologista, se minha pele for feia ninguém virá se tratar comigo, você sabe..." Ri do comentário dela, mas continuamos abraçadas. Nossos seios se tocaram, e senti os dela também rígidos junto aos meus. Bem, daí pra frente, trocamos alguns selinhos, que logo evoluíram para um beijo gostoso de língua, apaixonado, com a indescritível sensação de estar ali amando minha própria mãe, a mulher mais linda que já conheci. Na seqüência fomos de mãos dadas pro quarto dela, que tem uma cama de casal, deitamos na cama e começamos a fazer amor. Fizemos mamãe-mamãe, nos beijando apaixonadamente, comigo em baixo, depois em cima, esfregando nossas vaginas e nossos seios, com o enlouquecedor sentimento de estarmos nos amando em família, maravilhoso. Ela foi descendo os beijos, caprichando nos meus seios, que já tavam quase explodindo de paixão, até chegar na minha vagininha, completamente molhada, me fazendo amor oral. Depois viramos, num maravilhoso 69, aonde fiquei enlouquecida pelo bumbu dela, grande, macio e durinho. Ela tem bastantes pelinhos, coisa que acho lindo, e depois do 69 foi a vez dela ficar deitada enquanto eu caprichava um oral. Depois subi para os encantadores seios dela, os quais fiquei beijando loucamente, pois são minha parte favorita. Nos beijamos mais e começamos tudo de novo. Passamos a noite nos amando, e de lá pra cá vivemos como namoradas, num frenesi diário de ficar nuas e fazer amor. As mulheres (apenas mulheres!) que quiserem manter contato comigo, me escrevam, responderei a todas! jullylewis69@hotmail.com
Não permitimos pedofilia neste site! Ajude-nos a identificar.