RSS contos eroticos

Conto Erotico Meu irmão inesquecivel

Olá, essa história que vou relatar aqui prá vcs é muito mais que real. Mas antes de começar vou me descrever fisicamente para que vcs possam me imaginar , embora essa história tenha começado qdo eu era pequena. Sou uma mulher de 45 anos hoje, morena clara, tenho 1,60alt, 67 k bem distribuidos, seios perfeitos pois nunca amamentei, tenho cintura fina e quadris largos que chamam a atenção dos homens por onde passo, coxas grossas bem torneadas e que eu ainda as acho muito bonitas devido a malhação que pratico todos os dias, sou ainda uma mulher atraentemente muito desejavel. Bem, vamos ao conto. Eu tenho um irmão que hoje está com 54 anos, nossa diferença de idade são de 11 anos, pois qdo eu tinha 7 anos ele já tinha 18. Pois bem, moravamos em uma casa com 4 irmãos, 3 mulheres e só ele de homem, ele trabalhava a noite e sempre chegava tarde do trabalho , eu dormia em um quarto com minha irmã e todas as noites quando ele chegava do trabalho ia até minha cama me dar um beijo de boa noite, isso ocorria sempre e sempre ele me alisava todo meu corpinho e eu adorava aquilo , pois embora pequena eu sentia uma coisa gostosa que não sabia explicar o que era, sempre me deitava mas ficava esperando que ele chegasse logo. Muitas vezes ele chegava com trabalho pra fazer e não dormia cedo, e sempre ia me beijar no rosto na minha cama e um dia ele chegou e eu agarrei no seu pescoço e ele me abraçou me pegou no colo e me levou para a cozinha , onde ele fazia os seus trabalhos. Ficava sentada em cima da mesa só de camisola e aquelas calcinhas de malha folgada típica mesmo que as crianças usam. Ele ia mudar de roupa, colocava um calção folgado tmb e percebia que ele não usava na por baixo, fazia um café para espantar o sono e assim poder fazer os seus trabalho durante a madrugada. Eu, sentada em cima da mesa fica com as pernas abernas com vários papeis em meios as minhas pernas fazendo rabiscos enqto o fazia companhia, e ele ficava me alisando, sempre carinhoso comigo, e um dia na calada da noite , sentada dessa mesma forma como já havia dito com minha calcinha folgada , minha florzinha ficou um pouco a mostra devido as minhas pernas estarem abertas, ele olhava e eu não percebia que minhas florzinha aparecia pra ele, até que ele começou a me acarinhar por entre as minhas minusculas e grossinhas perninhas. Aquilo ia me dando umas sensação tão boa e ele percebendo , perguntava se eu tava gostando, eu dizia que sim, ele me sorria e a mão ia subindo até tocar minhas entranhas, que sensação deliciosa para uma menininha. Daí , ele começou a passar a ponta do seu dedo em minha florzinha, que por sinal era linda, pequena, gordinha, lisinha, sem pelos ainda , mas já dava sinal de qdo eu crescesse seria bem dotada, pois devido ao tesão que estava sentindo sem saber, tinha um grelinho bem avantajado. E ele começou a bolinar fazendo movimentos com os dedos bem em cima do meu grelinho, eu gemia e ele com a outra mão levando a boca fazia sinal de psiuuuuu, com que eu não esborçasse barulho para não acordar ninguem e eu fazia sinal com a cabeça afirmando que sim, tudo bem. Ele me olhava fixamente para sentir minhas reações e aumentava o movimento foi aí que senti uma dorzinha gostosa e ele me abraçou me puxando pra junto dele , me dizendo minha irmãzinha vc está gozando... Aquilo foi a sensação mais deliciosa que pude ter na vida! Depois disso fiquei toda molinha com sono e deitei sobre a mesa. Ele voltou a fazer os seus trabalhos e eu adormeci ali mesmo, só senti que horas depois eu estava em minha cama. E no dia seguinte qdo acordei fui direto procurá-lo em seu qto, todos já havia saido para a escola e meu pai para o trabalho, como ele trabalhava a noite ficavamos o dia , a maior parte da manhã juntos até chegar a hora dele me levar a escola. E neste dia seguinte como fui até seus quarto ele ainda estava dormindo, deitei ao seu lado, ele me abraçou me dando um beijo e dizendo bom dia ! senti que ele estava com o membro duro, talvez do xixi, e eu percebendo, ele retirou o lençol de cima dele e perguntou se eu queria ver, eu disse que sim, ele colocou o pau para fora e começou um vai e vem e disse: pega nele, pode pegar e direcionou minha mãozinha para aquele pau enorme, era muito gostoso de pegar, apertar, ele pegou a sua mão por cima da minha e disse , vou te ensinar a tocar uma punheta em mim, e começou o novo vai e vem, e o pau dele começou a sair um liquido e ele passou um pouco na minha boca que de cara eu não gostei, mas ele disse isso aqui é o mesmo que sai da sua xaninha, e me perguntou se eu queria que ele desse uns beijinhos nela , e eu dizendo que sim ele começou a passar a lingua e eu começei a gemer e ele dizia agora vc pode gemer , não tem ninguem aqui , só nós dois e me masturbou com sua lingua , me abria toda, e me chupava o cuzinho, metia a lingua na entrada da minha xaninha, não resistindo gozei em sua boca, ele me sugava toda. Depois me deixou descansar um pouco e ainda com o pau durissimo disse para mim que queria passar a cabeça do seu pau no meu grelinho e me abriu novamente e começou a esfregar suavemente a cabeça do pau dele na minha bucetinha em cima do meu grelinho que logo já fiquei com tesão de novo, ele batia uma deliciosa punheta que ficava batendo em meu grelinho a cabeça do pau dele, e qdo ele percebeu que eu ia gozar de novo senti um jato quente em cima da minha bucetinha , ele tinha acabado de gozar junto comigo. Só de lembrar dessa história já fico toda meladinha. E depois disso me viciei e quase sempre que estávamos a sós ele me chupava e me ensinou a chupa-lo tmb, e sempre gozamos muito... Mas um dia ele mudou de emprego e foi morar em outra cidade ... só regressando anos depois, mas isso é uma outra história que tem continuação ... Espero que tenha gostado e logo voltarei contando como foi o regresso do meu inesquecivel irmão. beijos a todos !