RSS contos eroticos

Conto Erotico Minha afilhada

Caros amigos bom dia, vou dividir com voçês uma das melhores experiencias que já tive na vida,este fato aconteceu a cinco anos atras, eu tinha sido
tranferido para trabalhar em joão pessoa e acabei levando minha familia e logo minha esposa feis amizade com alguns vizinhos e uma em especial se tornou nossa amiga ela tinha dois filhos um menino com 10 anos e uma menina com 15anos e descobrimos que nenhum dos dois eram batizados , e falamos para ela da importancia de batizar seus filhos, para nossa surpresa depois de um ano ela nós convidou para ser os padrinhos da menina que chamarei de paula e marcamos o dia la estavamos para batizar a minha primeira afilhada e estavamos cada vez mais amigos tanto da minha comadre como da minha afilhada que sempre frequentava minha casa e conversavamos muito,minha afilhada tinha uma namorado que a familia não gostava muito,mas ele é um bom rapas depois de tres anos eles resolveram se casar ela me pedinha conselhos, ela já estava com 18anos e ele com 22anos eu falei para ela que eles eram muito novos e que deveriam se conhecer melhor para poder casar, mais de nada andiantou se passou um ano de casamento e os problemas começaram a acontecer, uma noite foi a casa deles convidar osdois para irem almoçar no outro dia na minha casa,minha esposa iria fazer algo especial, quando bati a porta ela veio atender estava chorando muito, com o rosto todo vermelho entrei e perguntei o que estava acontecendo e ela começou a falar que seu marido chegava tarde todas as noites e que achava que ele tinha outra mulher e corava muito centei ao seu lado e a deitei no meu colo e fiquei fazendo carinho no seu rosto e alizando seu cabelo, fui falando que ela era linda que não devia se preocupar com isso,ela estava com 20anos e relamente é muito bonita, morena cabelos pretos longos uma cintura fina , um par de pernas maravilhoso e uma bunda linda, ai ela me falou que ele não tinha mais tesão nela ,que fazia dois mezes que eles não transavam e voltou a chorar, tentei acalmala e voltei a elogia-la disse que ela ara linda e que não entendia como um homem não teria tesão nela,nessa hora comecei a ficar exitado com a conversa ,e ela falou que não era bonita que era mentira minha.
ai não resisti e falei ,paula voçê sabe que é linda que os homens olham para voçê quando passa, ou seu marido é viado ou voçê é muito ruim de cama, ela levantou do meu colo com cara de assutada e comecou a rir, eu não entedi nada, ela perguntou se eu achava que ela era ruim de cama, eu falei que tinha que ter algum motivo para isso estar acontecendo e voltei a elogiar ela era linda e muito atraente e que ela deixa qualquer homem exitado, nesta hora ela me pergunta se ela me exitava, fiquei vermelho e encarei respondi que sim, que apesar de ser seu padrinho eu era um homem e que ela me exitava muito ela olhou para minha calça e percebeu o volume que estava enorme e pediu deixa eu ver seu pau , eu perguntei e seu marido chegar? ela me falou que ele tinha ido a uma cidade vizinha e só voltaria no outro dia e foi pegando no meu pau por cima da calça e me deu um beijo, eu quase gozei, sempre tive tesão nela mas nunca imaginei que um dia isto aconteceria e aproveitei, comecei alizar seus seios desci a alça de sua blusa e comecei chupar aqueles seios lindos e duros e com as mãos fui descendo seu short junto com a calcinha que já estava ensopada fui descendo até chegar na sua bucetinha que é linda estava toda depilda e ensopada e fui chupando e ela delirando, me chamando de safado e falava chupa padrinho chupa tua afilhada, comecei a pasar alingua no seu cuzinho e ela delirava quando voltei a chupar sua bochetinha e enfiei um dedo no seu cuzinho ela gozou na hora,ai chegou a minha vez, ela baixou minha calça e começou a me chupar e eu gozei rapido na sua boca,estava tão exitado que o meu pau não amoleceu,coloquei ela de quatro e comei a comer sua bocetinha puxava seu cabelo e chamava ela de putinha gostosa,folei no seu ouvido como é que aquele viado do seu marido pode não ter tesão numa gostosa como voçê , ela ficou louca olhou para traz e falou , padrinho come meu cuzinho que eu nunca dei a ele , na mesma hora me abaichei e comecei a chupar aquele cuzinho ela delirava deixei o cuzinho bem molhado e enfie um dedo depois dois era bem apertado o cuzinho de minha afilhada, mas ela já estava pronta para ser enrrabada me lenvantei e coloquei minha rola na sua boceta ela reclamou e pediu vai padrinho poe no meu cú, tirei de sua boceta e encostei no seu cú e fui enpurrando bem devagar , parei um pouco para ela se acostumar mas ela jogou a bunda para tras e entrou de uma vez ela deu grito uma mistura de dor e prazer, pergutei se ela queria que eu parasse, ela respondeu não padrinho quero que voçê me foda,perdi o controle novamente e comecei tartar minha afilhada como uma puta de verdade,puxava seu cabelo e batinha na sua bunda e enfiava com muita força no seu cú, ela gemia muito e começou a gozar novamente,falava tó gozando padrinho tó gozando e eu não resisti e enchi seu cú de porra, gozei tanto que o pau doia fiquei dentro dela ate meu pau amolecer, fomos para o banheiro tomar um banho , lavando aquele corpo lindo meu pau subiu novamente e ela se abaixou e começou a me chupar e pediu para eu gozar na sua boca , e ela bebeu tudinho foi uma loucura, voltamos para sala e ela me falou que nunca tinha dado a bundinha para o marido e que nunca deixou ele gozar na sua boca, ai eu falei para ela que talvez este fosse o problema de seu casamento e eu estava certo, eles estão casados ate hoje e já tem uma filha, minha afilhada continua linda , pena que não repetimos tenho muita saudade, tive que voltar para recife, mas valeu a pena foi maravilhoso.