RSS contos eroticos

Conto Erotico Minha filha de 14 anos se tornou minha 2ª esposai

Olá meu nome é felipe tenho 32 anos,1,67m de altura,mulato com o corpo bastante sarado devido a muita malhação,apesar da pouca altura tenho um pênis de bom tamanho 18cm x 6,5cm.sou viúvo e pai de um casal de filhos a larisse de 14 anos e o pedro de 5 anos.a história que vou contar teve início após o acidente de trânsito que causou a morte de minha amada esposa a flavia.nós namoravamos desde o colegial e cursamos a mesma faculdade letras com especialização em língua portuguesa.flavia engravidou logo na segunda noite de nossa lua de mel e 9 meses depois deu a luz a nossa princesa a larisse que logo de cara vimos que era a cópia fiel da mãe.é incrivel como o tempo corre quando temos filhos,nossa menina crescia com saúde e se tornava tão bela quanto a mãe.para vcs terem uma idéia a flavia era uma morena de 1,70m com seios fartos,bunda redonda e empinadinha,coxas grossas e longos cabelos que chegavam até a bunda,não havia um dia que eu não transasse com ela,o que ocasionou a segunda gravidez quando a larisse estava para completar 09 anos.pedro nasceu um belo garoto e bastante saudável para a nossa total felicidade.mas há exatos 7 meses atrás quando minha esposa voltava do trabalho por volta das 22:00hs da noite ela sofreu um acidente com o carro,de acordo com as testemunhas do acidente,ela foi fechada por um louco que dirigia em alta velocidade e bateu em um ônibus capotando o carro logo em seguida,um pedaço das ferragens do carro penetrou seu abdomem e ela faleceu a caminho do hospital,eu fiquei desesperado com a morte dela e meus filhos bom pelo menos a larisse ficou inconsolável o pedro por ser muito pequeno não entendeu o que havia acontecido.após o enterro pedi a minha irmã que cuidasse dos meninos para mim enquanto eu me recuperava da morte de flavia mais a larisse foi irredutível e disse que queria ficar comigo.assim minha irmã ficou cuidando do pedro.eu passava as noites chorando a morte de minha esposa, a larisse tentava me animar mas não conseguia e me pediu para dormir comigo para que quando eu chorasse ela pudesse me consolar,isso resultou que sempre que eu chorava ela me abraçava e adormecia abraçada a mim.com o passar do tempo eu fui vendo como minha filha realmente parecia com a mãe em tudo,desde o jeito de arrumar a casa até com a maneira de andar.certa noite em que estávamos dormindo eu acordei com saudades de minha esposa e vi que a larisse ainda dormia e fiquei olhando para ela,com uma camisolinha de seda branca que a mãe deu semi-transparente,dava para ver a calcinha dela enfiada na bundinha redondinha dela e isso fez meu pênis crescer na hora,eu me senti mal com essa situação e tentei dormir,consegui algumas horas depois,mas quando acordei eu estava abraçado a ela com nossos corpos completamente colados um no outro e meu pênis estava encaixado nas nádegas dela por cima da camisola,ela estava acordada e me olhava por cima do ombro de uma maneira estranha.eu a soltei e fiquei superenvergonhado e sai do quarto e fui para o banheiro com o pênis querendo sair pelo calção de tão duro que estava,não resisiti e bati uma punheta pensando em minha filha e gozei fartamente no chão.quando voltei para o quarto larisse estava sentada na cama me esperando,tentei me desculpar pelo que aconteceu e ela disse que tudo bem que sabia que eu estava com saudades da mãe dela pois me ouviu falar o nome dela enquanto me esfregava em sua bunda de madrugada.fiquei morto de vergonha por ter me esfregado em minha filha,mas ela falou que entendia e que ela não iria falar para ninguém.tentei não fazer mais aquilo,mas estava a muito tempo sem sexo e sempre acabava me esfregando na bunda de minha filha de madrugada com ela segurando meus braços e gemendo.essa esfregação ocorria todas as noites chegando às vezes ao ponto dela ficar deitada de bruços na cama e eu ficar por cima dela simulando uma penetração,ela me disse que sempre sentia a xotinha dela molhar quando eu me esfregava nela e eu disse que ela estava ficando excitada e que isso era normal.vcs podem achar uma loucura mas em minha cabeça eu estava me esfregando na mãe dela e não nela e foi pensando dessa maneira que acabou acontecendo o que se esperava que acontecesse...enrabei minha filha.foi um mês após ela permitir que eu me esfregasse nela,estavamos em mais uma sessão de esfregação quando decidi baixar a calcinha dela e comecei a chupar a xotinha dela por trás,ela gemia muito e eu a chamava de flavia,enlouquecido de desejo arranquei a calcinha dela e a coloquei de quatro na cama e comecei a lamber seu cuzinho virgem,ela quase gritava de prazer e me perguntava o que eu iria fazer e quando comecei a enfiar um de meus dedos no ânus dela ela deu um gritinho de dor, eu comecei a chupar sua xota e ela relachou depois de um tempo,então me levantei e mandei ela se virar e chupar minha vara,ela disse que não sabia como fazer e eu fui ensinando-a a fazê-lo,ela assim como a mãe logo pegou o jeito e me chupava com volúpia.mandei ela deixa-lo com muita saliva e depois ficar de quatro de novo,ela o fez e eu me posicionei atrás dela e encaixei a glande de meu pênis em seu cuzinho,comecei a forçar a entrada e ela gritou dizendo que estava doendo,eu comecei a masturbá-la e mandei ela morder o travesseiro que logo logo a dor passaria e voltei a forçar a entrada,depois de um tempo o cuzinho dela cedeu e meu pênis foi entrando lentamente e sendo apertado pelo ânus dela.larisse chorava um pouco e mordia o travesseiro como eu mandei e eu continuava invadindo o ânus dela quando meu púbis encostou em suas nádegas eu parei e fiquei sentindo o cuzinho dela piscando em volta de minha vara.ela ainda chorava um pouco,mas depois de um tempo ergueu a cabeça e eu então comecei a entrar e sair do cuzinho dela lentamente,ela soltava alguns gemidos de dor mas vi pelo rosto dela que o prazer começava a mandar nela e logo eu estava dando estocadas mais rápidas nela,depois de um tempo fudendo o cuzinho de minha filha eu gozei gritando o nome de minha esposa e enchi o rabo da minha princesa de porra,retirei o meu pênis de dentro dela lentamente e me assustei um pouco em vê-lo um pouco melado de sangue e com um pouco de fezes,só então me dei conta que eu fudera a bunda de minha filha que ainda estava de quatro na cama com o cu sangrando um pouco,chorei e a levei para o banheiro onde lhe dei um banho demorado e me lavei também.voltamos para o quarto em silêncio e ela abraçada a mim adormeceu.esse foi apenas o começo de um relacionamento incestuoso que dura até hoje.depois conto como foi a segunda transa entre nós.se mais alguém aqui mantém um relacionamento com sua filha ou filho(no caso de mulheres) gostaria de entrar em contato para procurar entender o que estou fazendo. meu msn é wildfenix@hotmail.com