RSS contos eroticos

Conto Erotico Minha flha,meu prazer.

desde que minha filha completou uns 10 anos comecei a reparar nas suas curvas que a cada dia se arredondavam mais.o tempo foi passando e quando ela fez 13 anos se tornou uma gata.loirinha, 1,65m,50kg e pelinhos loiros pelo corpo todo, com uma carinha de anjo..desde então sempre me masturbei para ela, mas não tinha coragem de fazer nada, apesar de sentir que ela tinha tendência a ser uma bela putinha.sempre quando íamos a praia e minha esposa não ia ela dava um jeito de sentar com aquele biquininho fio dental no meucolo, só pra que minha pica cresça e ela possa roçar nela.uma vez chegamos da praia e ela foi ao banho sem que eu soubesse, entrei sem querer no banheiro e vi minha linda filinha peladinha toda ensaboada, a pee queimada de praia e o corpo exalando sensualidade, sem rodeios ela me chamou para tomar banho com ela, eu meio exitante fui, quando tirei minha cueca reparei na cara de e´panto dela e perguntei o que estava acontecendo, ela me disse com muito sarcasmo: - pai que engraçado, mesmo todos os meninos pelos quais eu vi os cacetes serem bem mais jovens do que o senhor , o seu é o menor deles.eu possuo um pal bem mediano uns 17cmx4cm.fiquei super constrangido,pois acabara de ter certeza que minha filha era uma vagabundinha e que até ela achava minha pica pequena.falei que nada filha, é porque o papai está muito nervoso, é assim mesmo.ela sem querer me chatear falou que mesmo asim ia me aliviar um pouco.agachou e começou a me chupar, depois de uns 2 min de boquete ela paroue falou:- nossa até duro é pequeno,quando euchupava os dos meninos minha boca ficava cheia,eu até ficava engasgada, o do senhor nem me encomoda,pai,eu até estava afim de esperimentar como seria ser enrabada pelo sehor, mas se for pra passar raiva nem quero.muito puto e ao mesmo tempo estorando de tesão, saí fora do banheiro e nunca mais dei chance para isso se repetir.depois de um tempo, estávamos numa lotação e estava muito cheio,tivemos que ficar em pé.uns três pontos a frente,subiu um cara com cara de tarado e se posicionou bem atrás da minha filha.eu fiquei de olho,claro.daqui a pouco vejo minha filha se posicionando para trás,como que se tivesse ajeitando para o cara,cheguei para ela e falei que não estava gostando e que ela era uma moça de família.ela me retrucou dizendo:-pai você não tem idéia.a pica dele é muito grande,cada vez que ele se posiciona pra frente,sinto minha xaninha toda molhada.morri de raiva na hora mas não pude fazer nada,pois além de ja estarmos chegando, o onibus estava muito lotado.quando chagamos perto ao ponto do clube a qual estávamos indo,percebi que o tal também ia descer e logo vi que ia passar raiva.chagamos lá e não o vimos mais.estávamos na piscina e a cada cara que passava de sunga,percebia que carol ficava medindo o membro dos caras através da sunga.quando de repente surge o tal tarado do ônibus de sunga branca e demonstrando uma pica enorme.se senta ao nosso lado e começa a puxar papo com carol.ela toda safadinha com aquele biquininho amarelinho, sempre dava um jeit de se mostrar em poses sensuais para deixar o cara doido.eis que ela me diz que vai até a parte de trás do clube para conversar um pouco a sós com o cara.totalmente sem controle sobre ea e com um puta tesão,não tive o que fazer.passaram se 20 min ela não voltou,resolvi ir atrás.quando cheg a um vestiário abandonado do clube,dou de cara com meu anjinho de joelhos com uma pica de uns 25cmx9cm em sua boca.muito puto grito perguntando-a o que estava acontecendo.ela com muita tranquilidade enterrompe a chupeta e fala:-papai isso é que é pica.não essa minhoquinha que o senhor tem aí.nem sei como engravidou minha mãe!estou aqui chupando o paulo poruqe é de caralho grande que eu gosto,minha xana só se satisfaz quando está toda esticada.se o senhor quiser pode ficar aí olhando, quem sabe não aprende e um dia eu te dou um pouquinho também?depois disso calei minha bocacom muita vergonha tirei minha pistolinha pra fora e comesei a punheta.enquanto isso,paulo detonava minha filha em todas as posições.certa hora minha filha pediu para que eu chegasse mais perto enquanto ela pagava um boquete.mandou que eu me ajoelhace e falou:-pai quem não tem pal pra foder tem que ser vidinho.vem cá e compartilha essa pica aqui com sua filinha.obedeci na hora e cai de boca naquela rola.chupava de estalar.parei um pouco e falei pra que ela me chupasse enquanto eu o chupava.larguei um pouco a trolha e meti na carolsinha.minha pica entrava e saia sem enterrupições,de tão aberta que ela ficou por causa do palsão.nisso carol me mandou comer seu cú,já que na buceta ela não sentia nada, então no cú ela ia sentir.aproveitei e meti ferro na puinha,aí sim me dei bem.quando estava perto de gozar deixei que paulão também comecxe o cusinho dele.aquilo era demais,quase que não cabia nela,quando ele tirava de dentro dela,u cusinho parecia uma boca de tão grande.foi então que gosei na cara dela.ela sacana demais falou:pai,agora me beija e engole sua porra,vidinho engole porra.beijei-a e engoli tudo, até que paulão veio e disse que queria gozar em nós dois, não hesitou e derramou aquela jorrada toda na minha cara e na dela.nos despedimos dele.e conversamos.carol disse:pai,agora vc ja sabe que eu sou puta.e eu ja sei que vc é um corninho e viadinho.vou continuar rte humilhando sempre que eu puder e vou fazer com que mamãe faça omesmo tá.sabe poruqe?porque sei que com isso te faço o homem mais feliz do mundo.só agradeci a meu docinho e seguimos nossa vida de orgias.quam gosotu da minha aventura vota aí.e quem quiser manter contato é só passar um e-mail....tchau.