RSS contos eroticos

Conto Erotico Minha mulher e seu cunhado

Oi pessoal como prometi quando escrevi o conto (enganei minha cunhadinha e comi sua bocetinha) aqui estou eu novamente pra mais um fato veridico, só que dessa vez com minha esposa.
eu sou um cara moreno, cabelos encaracolados, 1.78a, 85kls,
minha esposa que aqui vou chamar de ana tem 1.75a, 80kls,
branca, coxas deliciosas, e seu cunhado que é parte deste conto real tem 1.90a, 105.kls bem distribuidos, forte e peludo e um cacete não muito grande mas grosso como uma tora, vou chama-lo de cézar.
eu e cezar que é casado com a irmã de minha esposa sempre tivemos uma ótima amisade, estavamos sempre juntos nos bares, clubes, enfim, e pra variar falavámos de todo tipo de assunto, principalmente mulheres.
até que um dia estávamos na casa de um primo de nossas esposas e tanto minha esposa como sua irmã a mulher do cézar estavam vestindo bluzas frente única, depois de algumas cervejas a mais, cézar olhou pra minha cara e disse em tom de brincadeira que ana minha esposa estava com uma costa larga e bonita, eu pra não ficar a tráz disse que sua esposa tbém estava uma delicia com aquela roupa, e emendei dizendo que se ele quizesse poderiamos fazer uma troca um dia pra esperimentar-mos, cézar deu risada e disse que não seria uma má idéia, ai caimos no riso sem que ninguém soubesse do que estavámos falando.
passados alguns dias estavamos numa lanchonete conversando e o assunto mais uma vez virou pra sexo, então toquei no assunto daquela brincadeira, e cezar disse que por ele, realmente toparia a brincadeira e que ele sempre teve vontade de ver a esposa com outro homem, mas ela não topava de jeito nenhum, pude perceber que cézar na realidade queria me testar pra ver se eu topava, mas fui en frente e disse que por mim tbém toparia que achava que seria legal desde que não ouvesse nem um tipo de envolvimento sentimental.
vendo que eu falava sério cézar disse: então vamos armar um plano pra ver essas mulheres peladas, voce e a ana dormem em casa hoje e quando elas já estiverem dormindo voce deixa sua esposa pelada que eu deixo a minha, assim nós vamos poder sarrar um pouco sem que elas percebam.
eu mais que depressa concordei com ele pois a muito queria vê-lo comendo minha esposa e nós já tinhamos praticado menage com um amigo meu mas cézar não sabia disso e não sabe até hoje. naquela noite quando foi por volta de meia noite + ou - eu e cézar estavamos na sala ainda tomando uma cerveja, minha esposa e sua irmã já tinham ido dormir, então começou nossa brincadeira, cézar e eu fomos até nossas esposas e as deixamos só de roupas intimas, cézar foi o primeiro a vir até o meu quarto, de ponta de pé entrou e sentou perto de minha esposa, levemente pra não acorda-lá eu fui baixando sua calcinha até que sua bundinha ficasse de fora, cézar ficou maluco com a visão, e foi se aproximando com sua mão enorme até tocar nas nádegas de minha esposa, começando a acariciar de leve pra não acorda-lá, ficou um tempo assim e depois se levantou me chamando pra ir ver sua esposa, chegando lá néia minha cunhada estava tbém só de calcinha e sutiã, fiz a mesma coisa com ela acariciando aquela bundinha branca gostosa, e assim fomos trocando de esposas até que cézar resolveu ficar sózinho com ana num quarto e me mandou que ficasse com néia sua esposa em outro, cézar acariciou minha esposa até gozar na própria mão, depois veio pro seu quarto e eu estava terminando de gozar olhando o cu de sua esposa, gozei e sai sem falar nada.
no outro dia nossas esposas nada haviam percebido, e nós já esperavamos a noite chegar pra repetir tudo.
porém nesse dia a esposa de cézar estava com o sono meio leve e não conseguimos mexer com ela, então disse ao meu cunhado que ele poderia brincar com a minha esposa pois ela já estava dormindo e só de roupa intíma, cézar ficou maluco e já arrancou o pau pra fora duro que nem pedra, olhei bem aquele cacetão e na hora imaginei minha esposa aguentando tudo aquilo na xana, meu pau endureceu como pedra, fomos pro quarto em silêncio, sentamos perto de ana minha esposa e começamos a fazer carinho em seu corpo, cézar passava a mão na bunda nos peitos, e na buceta de minha esposa e aquilo me dava um tesão danado, cézar já estava doido pois conseguimos tirar a calcinha de ana e deixei que ele esfregasse o pau na testa da buceta dela com cuidado pra não acorda-lá, mas ele já não se controlava mais e esfregava o pau em toda buceta dela, olhava pra mim e dizia que não estava aguentando que iria socar a rola na xana dela e que se foda as consequencias, não demorou muito e minha esposa se mexeu na cama, cézar saiu de fininho do quarto, e rápidamente eu me deitei e comecei a acariciar minha esposa, não aguentei mais e cai de boca na xana dela lambi gostoso aquela bcta com gosto já de outro pau, ana não resistiu e começou a me fazer carinhos então segurei firme meu cacete e soquei em sua xana, nisso falei no seu ouvido, o que eu e cézar tinhamos feito com ela e com irmã dela e disse que iria chama-lo pra come-la, minha esposa tremendo de medo que sua irmã acordasse e a flagrasse com o marido, diante do tesão cedeu mesmo assim e consentiu que chamasse seu cunhado.
nem precisei falar alto pois cézar estava nos espiando da fresta da porta e mais que depressa se ajoelhou entre as pernas de sua cunhada e foi xupando aquela bcta tão preciosa pra mim, pronto pela segunda vez em minha vida eu iria ser corno, cézar xupou bastante a xana de minha esposa enquanto eu socava o cacete na boca dela, depois pedi a ele que a comesse logo pois estavamos anciosos por isso, cézar se posicionou e numa só estocada conseguiu guardar toda aquela rola na boceta da cunhadinha, minha esposa deu um longo gemido e jogou as pernas nas costas do cunhado fazendo com que ele ficasse preso com o pau atolado em sua boceta, depois ana o soltou e deixou que cézar mexesse a vontade enquanto ela xupava meu pau, depois de uns cinco minutos nessa brincadeira, trocamos de lugar e pude perceber o quanto a boceta de minha esposa estava larga devido a grossura do cacete de cézar, mas isso só me deu mais tesão ainda, ana segurava o cacete do cunhado e batia uma punhetinha de leve, então disse a cézar: pode por o pau na boca dela que ela continua te xupando, cézar ao ouvir isso colocou aquele cacete enorme de grosso na boca de minha esposa que não conseguia abrir suficientemente a boca pra engolir nem a metade de tão grosso que é.
ficamos nessa brincadeira mais um pouco e depois trocamos de novo, o interessante é que enquanto eu metia na minha esposa no famoso papai e mamae nosso rosto ficava bem perto, e minha esposa com um pau na boca a 10 centimetros do meu rosto, ana tirava aquele cacetão da boca e me beijava gostoso com gosto de pau na boca.
de repente ouvimos um barulho e percebemos que a irmã de minha esposa tinha se levantado e ido a cozinha, cézar se escondeu, e pude perceber que minha cunhada só tomou agua e voltou pro quarto, embora nós tenhamos feito barulho na hora de nos arrumar, mas cézar deixou a porta do banheiro fechada e a luz ascessa ela deve ter imaginado que cézar estava no banheiro, afinal ela jamais iria imaginar que seu marido pudesse estar comendo sua irmã comigo ali.
continuando cézar voltou pra cama e mesmo com o susto seu cacete estava duro, mais o susto tirou um pouco o pique de minha esposa, então césar afundou seu cacete na boceta da cunhada e a fodeu rápido e gostosamente até gosar em cima de sua barriga formando uma poça de porra, cézar saiu em silêncio rapidamente e nos jogou uma toalha pra limpar a porra mas minha esposa não deixou, me pegou pelo cabelo e olhando nos meus olhos disse: agora é só nóis dois seu corninho safado já que me fez trair minha irmã desse jeito, quero minha vingança, agora lambe toda essa porra da minha barriga, lambe, lambe e deixa limpinha pra depois vc meter e gosar gostoso dentro de mim.
se eu lambi? fazer o que ela havia acabado de realizar uma fantasia minha, porque não realizar uma dela. assim depois de lamber e beber toda a porra dele bombei gostoso e gosei fazendo minha amada gozar tbém, bom se a irmã dela desconfiou eu não sei pois nunca comentou nada conosco o que sei é que cézar passou a ser o amante oficial de minha esposa e de lá pra cá já fazem quaze dez anos que fodemos os trêz juntos sempre que surge uma oportunidade, esse conto é real, e hoje é dia 06/06/2006 estamos perto da sexta feira e acho que ele vem em casa pra dar uma, pois já fazem duas semanas que não fazemos nada, se vc gostou vote, se não gostou vote do mesmo jeito que prometo que contarei como ele começou a me dominar sózinho e até na frente dela, e acabou fazendo de mim sua putinha tbém, beijos a todos.