RSS contos eroticos

Conto Erotico Na praia com papai

Bom, a história que vou contar a vocês, aconteceu não faz muito tempo! Certo dia papai me convidou pra ir até a nossa casa na praia pra ajudar ele a levar uma geladeira, pois a nossa estava estragada. Na hora concordei com o que ele disse, afinal, quem não gosta de uma praia, e além do mais, com um pai gostoso como o meu. Sempre tive o maior tesão pelo meu pai, é um cara forte, deve ter lá seus 1.85m, 80kg, com poucos pêlos em seu tórax, resumindo, muito gostoso mesmo, mas ele sempre teve um jeito meio antiquado, onde parecia não aceitar nem um outro tipo de relacionamento sexual. Na ida ele já começou a me deixar muito excitado, como estava calor, ele resolveu abrir os botões de sua camisa, e dizer que estava todo molhado, e pediu pra mim passar um pano pra enxugar o seu suor. Aquilo estava me deixando louco de tesão, já queria ir mais fundo naquela passada de mão, mas me comportei bem. Chegando lá, fomos tirar a geladeira que estava em cima do carro. Papai foi então colocar um shorts no qual eu adoro, que fica bem justo em seu corpo, pois realmente, o calor era demais. Eu fazia de tudo pra ficar perto dele e dele poder estar enconchando um pouco em mim, as vezes isso dava certo. Tiramos a tal da geladeira, e fomos dar uma descansada. Resolvi ir até o mar tomar um banho. Voltando, encontrei meu pai dormindo no quarto, só estava de cueca, e deitado todo estendido na cama, era uma coisa irresistível. Não agüentei, cheguei bem devagar e fui dar uma acariciada no seu volume, pois era muito. Papai deve ter no mínimo, uns 18cm. Acariciei todo aquele corpo, sem que ele pudesse perceber. Mas alguma coisa estranha estava acontecendo. Percebi que ele estava começando a ficar excitado, pois aquilo começou a crescer em minha mão. Nessa hora resolvi sair do quarto, pois ele poderia perceber. Quando parei com tudo e fui sair, papai segurou em minha mão é disse: - Então é isso que você sempre gostou? Eu estava paralisado, pois a reação dele seria o fim pra mim. Estava muito assustado. Ele ainda segurando a minha mão, fez com que eu colocasse ela dentro de sua cueca e acariciar tudo aquilo ainda mais. Na hora estranhei essa reação, e perguntei o porque dele estar fazendo aquilo comigo. Ele me respondeu que sempre sentiu tesão por mim, mas que nunca iria chegar pra tentar alguma coisa comigo. Dai não agüentei, tirei aquela cueca e fui direto colocar aquele cacete em minha boca. Ele delirava com cada chupada que eu dava, e eu ainda mais. Foi então que ele tirou a minha sunga e me deitou na cama. Levantou as minhas pernas e bem devagar foi colocando todo aquele cacete em meu cuzinho, que estava molhadinho de tanto tesão. Ele colocava de uma certa forma que me deixava louco, me beijava loucamente, me dava muito prazer. Gozamos juntos na hora, pois estamos ardendo em tesão, papai esporrava como eu nunca tinha visto ninguém fazer, não imaginava que ele sentisse tanto tesão assim por mim. Ficamos lá durante 2 dias e nesses 2 dias, fizemos de tudo que pudemos fazer. Satisfiz muito o meu pai e ele o mesmo. Assim, sempre que podemos ficar sós, fazemos umas loucurinhas como essa, pois desperdiçar um pai como esse, é loucura!