RSS contos eroticos

Conto Erotico Putaria entre família i – o safado de casa

Oi, pessoal, meu nome é yan e moro em bh, mg. já publiquei vários contos aqui, agora vou contar algumas experiências pra vcs que aconteceram de verdade dentro da minha família. sou moreno, modéstia a parte sou gostosinho, tenho 18 anos e faço faculdade de matemática. bem, desde que eu me entendo por gente que gosto de sexo, fico louco e de pau duro só de pensar nisso. adoro me exibir, ficar pelado na frente de outra pessoa, ou de lugares públicos (ah, se pudesse). desde que aprendi a usar a internet baixo milhares de fotos e vídeos pornôs pro meu computador, adoro ligar a webcam e ficar batendo punheta com outra pessoa, adoro ver fotos pornôs e me delicio com os milhões de vídeos que tenho guardado. mas, lógico, não deixo isso tomar conta da minha vida. há coisas bem mais importantes do que isso. eu e alguns colegas meus já até fizemos uns filmes amadores de uma, duas horas. tenho tudo guardado. ou, seja, sou um ninfomaníaco, adoro sexo, adoro putaria, adoro uma sacanagem. sou bissexual, sou atraído tanto por homem quanto por mulher, e a história que eu vou contar aconteceu de verdade com minha irmã há alguns anos atrás.
minha irmã, vou chamá-la de dani, sempre foi muito gostosa. desde quando era menininha percebia-se que ela iria ser uma mulher muito boa. hoje ela está com 15, e eu com 18, essa experiência aconteceu há mais ou menos 6 anos atrás e me lembro como se fosse ontem. naquela época minha tara era só por mulher. adorava ficar brincando com minhas colegas pq sempre que podia eu dava uns amassos nelas. sempre fui um tarado, um pevertido. e com minha irmã não foi diferente, suas pernas meio grossas me deixavam louco e só de pensar em tirar a virgindade dela, de quebrar a inocência dela me deixava super varado. via minha irmã de calcinha por várias vezes e fazia questão de me mostrar peladão pra ela também. acho que pra ela aquilo já era normal e não havia nada de segundas intenções na cabeça dela, mas na minha aquilo que eu fazia era um convite pra minha querida irmã. tinha que arquitetar um plano pra pegar minha irmã. o tempo foi passando e nada, só na punheta. frequentemente pegava as calcinhas usadas que minha irmã deixava no cesto, ficava cheirando, me deliciando com o cheiro que exalava dali, batia várias punhetas, esfregava a calcinha no meu pau e gozava na mesma imaginando gozar na buceta de minha irmã.
mas, a oportunidade que eu queria veio quando meus pais saíram uma noite de casa ficando só eu e minha irmã. já era umas 9 da noite, se me lembro bem, quando eu coloquei um filme pra assistirmos. peguei o colchão da minha cama e coloquei no chão da sala e ficamos deitados minha irmã e eu. eu deitei de barriga pra cima com as mãos sob minha cabeça, minha irmã deitou encostando a cabeça na minha barriga ficando bem perto do meu pau. mas, até aí tava tudo normal e não tinha pensando maldade até então. bem, no meio do filme percebi que minha irmã já estava dormindo e foi aí que comecei a pensar em putaria. devagar pra ela não acordar desabotoei minha bermuda, abaixei um pouco minha cueca e esfrequei minha pica na cara dela que a esta hora ja tava dura. batia bem devagar meu pênis em seu rosto, encostava em sua boca, batia punheta bem na cara dela. levei minha outra mão direto pra sua xaninha que ainda não havia pelo algum, encontrei seu buraquinho e fiquei ali brincando, roçando meu dedo na bucetinha da minha irmã. e nada dela acordar. tentei ir adiante e enfiar meu dedo na grutinha dela, tirei minha mão de dentro de sua calcinha, lambi meu dedos, lambuzando-os todos e levei de volta pra dentro de sua calcinha agora dessa vez enfiando bem devagar tentando preencher aquela bucetinha toda virgem ainda. enquanto isso ia batendo a maior punheta bem na cara da minha irmã. até que não agüentei e dei uma gozada considerada bem no rosto dela. tirei ela de cima da minha barriga, fui ao banheiro pegar papel e limpar o rosto dela.
só que mesmo gozando eu queria mais, eu estava sedento por sexo. fui até o quarto do meu pai onde eu sabia que ele guardava alguns filmes de sacanagem, voltei a sala, coloquei os filmes, sentei no sofá e fiquei alisando meu pau até crescer novamente. quando eu já estava a ponto de bala, me levantei do sofá, fiquei em pé na frente da minha irmã que ainda dormia e comecei a bater uma olhando pra ela. de vez em quando virava e olhava o filme, foi aí que decidi baixar a bermuda e a calcinha de minha irmã pra eu ter um motivo extra pra punheta que eu estava tocando. fiz isso, baixei bem lentamente a bermuda e a calcinha dela, tudo pra não acordá-la. dei um beijo na xaninha dela, voltei a ficar de pé e tocar uma bronha olhando pra minha irmã. estava tão concentrado na punheta, olhando pra bucetinha dela que não percebi que o barulho da tv estava um pouco alto e não vi quando meus pais chegaram nessa hora.
a continuação fica para o conto putaria entre família ii – irmã boquetera tomou meu leite

se vc gostou comente! tenho várias histórias que não poderei contar aqui, mas se vc quiser entre em contato comigo que, com prazer, enviarei pra vc.
e pra quem curte ver fotos de incesto entrem num blog que fiz justamente pra vc que adora uma putaria se acabar em horas de punhetas vendo fotos de sexo entre familiares!
meu e-mail – yan_felipe_yan@hotmail.com
blog – http://putaria-em-familia.zip.net