RSS contos eroticos

Conto Erotico Tio tarado

Olá, meu nome é maiara, o que vou relatar aconteceu quando eu tinha 11 anos. moro no interior do parana, em uma pequena cidade. sou descendente de alemães, loira, pele muito clara cabelos muito claros também, na época ainda magrelinha, sem peitos ou pelos. minha família é muito pobre e meu tio casado com a irmã de minha mãe é rico, dono do maior mercado da cidade e ele sempre nos ajudou muito, com alimentos e até com dineiro, visto que meu pai tinha sofrido um acidente de trabalho e ficado tetraplégico, sendo aposentado por invalidez com um salario muito baixo e minha mãe se viu obrigada a ficar em casa para cuidar dele, então viviamos somente com a aposentadoria dele que não dava para nada. sempre eu ia no mercado do meu tio buscar alimentos e/ou dinheiro que ele nos mandava, minhas roupinhas eram velhas e surradas o que não me impedia de tentar ser vaidosa, penteava meus longos cabelos loiros muito bem, tentava colocar as roupinhas melhores que tinha quando ia ao mercado. chegando lá sempre ia direto na sala do tio, e ele que sempre me bajulou, desde criancinha, me dava doces, balas e me colocava em seu colo enquanto conversavamos. até aí tudo normal, sempre foi assim e jamais notei nada diferente pois o considerava quase um outro pai pelo que ele cuidava da gente. um dia ele disse para eu ir lá buscar um dinheiro para meus pais, fazia muito calor era verão e duas da tarde, vesti uma mini saia que tinha, surradinha, quase não cabia mais no meu corpo, que apesar de magrinha, minha bundinha já era redondinha e saliente e uma blusinha branca de alcinas, nem liguei pela mini estar curta demais, pois eram as roupas que eu tinha e eu não tinha nenhma malícia ainda. chegando lá, como sempre fui direto para a sala de meu tio, e ele ao me ver entrar levantouse de sua cadeira veio em minha direção me deu um beijinho no rosto como sempre me abraçou e fechou a porta, estranhei porque pela primeira vez ele trancou a porta, mas não dei muita bola. ele então como de costume, me pegou pela mão e me levou até a mesa, sentou-se na cadeira e me colocou em seu colo. começou a conversar e me disse que eu estava muito linda naquele dia, disse isto fazendo carinho nos meus cabelos e cabeça, eu adorava quando ele dizia isto, me sentia uma princesinha, adorava ele e sonhava um dia trabalhar no mercado dele ganhar dinheiro e ter tudo que quizesse, ser rica também, até porque meus tios não tinham filhos, imaginava eu ali ser a "dona" do mercado. ele então começou a falar que eu estava ficando uma mocinha e falou isto olhando em direção aos meus quase nulos peitos, só os biquinhos estavam começando a ficar inchadinhos eu fiquei meia sem geito mas achei que era um elogio, e ele então falou que esteve pensando muito e que iria falar com meus pais para que ele assumisse o meu sustento, me trocaria de colégio, me daria roupas novas e tudo que eu precisassse para meu desenvolvimento, e que ele estaria fazendo isso porque eu era como sua filha para ele e achava que meus pais ficariam felizes com isto. eu fiquei radiante, meu olhos brilhavam, dei um beijo de felicidade no tio, e aí ele colocou uma de suas mãos em minha coxa, e ficou fazendo carinhos nela e ainda conversando comigo e sempre me elogiando foi subindo a mão pela minha barriga, dizendo que eu tinha um corpinho lindo, até chegar nos biqunhos dos meus peitos, eu me assustei com o carinho e ele viu minha reação e ele falou, não se preocupe minha lindinha, a porta está trancada ninguém vai nos atrapalhar, e tudo que te falei vou fazer, vais ter vida de princesa comigo, tua tia está de pelno acordo que nós te ajudemos nos estudos e na tua criação, mas sabes que tudo tem um preço, se fores boazinha comigo, te darei tudo que quizeres, mas será segredo nosso, eu não tinha entendido direito não sabia do que ele falava, e ele então disse, já colocando a mão por baixo de minha blusa e subindo até o biquinho do meu peito, teu tio gosta de fazer uns carinhos em vc, assim como esse, e este será nosso segredo e a condição para que sejas uma menina rica de agora em diante, tens que ser boazinha com o tio e fazer tudo que eu quizer, sem jamais falar para ninguém e todas as tardes depois da aula, vir aqui neste horário. eu meio assutada pensei, meu tio vai me dar de mao beijada tudo que sonhei um dia, mas nunca havia pensado que poderia ser tão cedo, fiquei com medo não consegui falar, e ele perguntou novamente, queres ou não, esta é a minha condição, hoje mesmo vamos sair daqui e ir em tua casa e vou falar com teus pais, e depois vamos fazer compras para vc, roupas novas, um quarto novo para ti, e amanhã vamos te matricular num bom colégio particular, eu não cabia em mim de felicidade, mas não sabia o que vinha pela frente, e disse que sim, que queria e que seria boazinha com ele, ele então disse, ótimo, e imediatamente colocou a mão novamente em minha coxa, e foi subindo até chegar na minha bucetinha, e falou abre as perninhas, eu assutada não abri, e ele me disse, vc tem que ser boazinha comigo lembra? não vou te fazer mal, não vou te machucar, só tens que fazer o que eu quero, lembra da vida boa que vais ter, de princesa, eu na hora pensei, sei que ele está querendo abusar de mim, naquela hora me caiu a ficha, meu tio queria abusar de mim mesmo em troca de me dar uma boa vida, num segundo me passou pela cabeça milhares de coisas, a vida horrível que levava, passando necesidade, meus pais também, e eu poderia resolver tudo simpelsmente deixando meu tio de 48 anos me usar como quizesse, na hora abri as pernas e ele mais que rápido colocou sua mão em minha buceta, ficou fazendo carinhos e me beijando o rosto, dizendo vc é linda, vai ser minha princesinha, e logo puxou de lado o elástico de minha calcinha e tocou diretamete na minha bucetinha virgem e sem pelos, me arrepiei toda, estava de olhos fechados, senti o dedo dele bem no meio da minha rachinha, esra gostoso, mas imaginava ali um velho me abusando, mas pensava nos presentes na vida de rica e deixava, logo ele me pos de pé e disse, vira de costa e te apoia na mesafiz isto e ele pediu se deite na mesa permanecendo com os pés no chão, ele ainda sentado na cadeira e eu nesta posição eu imaginava pelo comprimento da minha saia que ele tinha a visao completa de minha bundinha, embora ainda de calcinhas, ele tocou nela dizendo, que coisa mais linda, branquinha, durinha e foi baixando as calcinhas, eu estava roxa de vergonha, senti minhas calcinhas descerem por toda a perna e ficarem nos meus pés, ele disse abre um pouco as pernas, eu abri, e ele falou, nossa que bucetinha linda, e começou a tocar na minha bunda d na buceta, apertava minha bunda, tocava na buceta, eu me arrepiava toda, ele todou meu cuzinho, e ficou ali brincando, tentava enfiar o dedo eu me contraia , doia muito, senti então que ele se aproximou mais e senti o rosto dele encostar na minha bunda, começou a lamber ela e dar mordidinhas, eu apesar de estar gostando um pouco, morria de vergonha de meu tio estar ali com minha bunda na cara dele, feito uma puta, coisa que ha menos de uma hora nem imaginava que pudesse acontecer, eu nunca havia nem beijado ninguém, e estava ali de bunda de fora me oferecendo para um homem que era um velho para mim, mas me lembrava que ninguém nunca saberia disso e que e e meus pais sairiamos da miséria, e eu teria uma vida de rainha. logo senti a lingua dele na minha buceta, me arrepiei toda, ele passou a abrir minha bucetinha com as mão e lambia la dentro, era gostoso, eu sentia um misto de vergonha e tesão, sentia que minha buceta estava estranhamente molhada, minha respiração estava ficando ofegante, e meu coração acelerado, eu ali debruçada na mesa, de bunda escancarada e ele me chupando toda, de repente sinto ele lambendo meu cu, enfiava a lingua, e logo colocou o dedo na entradinha dele e forçou senti ele me invadindo ele ficou um tempo metendo e tirando o dedo do meu cu, depois pediu que eu virasse de frente, me perguntou se eu ja havia visto um pau e falei que não , então ele tirou o dele para fora e disse vem ca, toca nele, eu peguei na mão, era enorme, grosso cheio de veias, uma cabeçona vermelha, ele me ensinou a punheta-lo, fui fazendo de vagar até que ele pediu que eu fizesse nele como ele havia feito em mim, senti nojo mas fiz , ele me avisou que iria sair um leitinho e que eu teria que tomar todinho, logo ele encheu minha boca de porra, engoli, mas ainda escorreu muito pelos cantos da boca, senti um pouco de nojo, mas não achei tão ruim assim. ele então disse coloca tua roupa e vamos sair. fomos na minha casa e ele falou para minha mãe que estava tudo acertado, que a partir daquele dia todas as despesas de nossa família e minhas seriam pagas por ele, que iria reformar nossa casa e me dar um quarto novo, além de me colocar numa escola particular. eu estava maravilhada, minha mãe ficou muito feliz, e me deixou muito intrigada quando ela perguntou para ele se nós tínhamos nos acertado. fiquei pensado se minha mãe saberia da proposta indecente de meu tio, mas não acreditei nisso, era impossível ela estar de acordo com isto. ão pensei mais no assunto e logo saímos eu e meu tio para as compras.
chegamos a uma loja e ele mandou a vendedora me mostrar tudo que eu quizesse, comprei muita coisa, roupas lindas, mas a pedido de meu tio, muitas mini saias curtinhas, que ele fazia questão de ver eu provando elas, blusinhas, calcinhas que ele mesmo escolheu, bem diferente das de algodão que eu costumava usar, só de rendinhas pequenas, lindas.... eu estava radiante... dali fomos comprar o meu quarto e depois me deixou em casa, me dizendo para passar no mercado no dia seguinte .
fui para casa radiante, com muitas sacolas de roupas. no dia seginte as duas da tarde lá estava eu no mercado, novamente ele trancou a parta, eu vestia uma mini que ele havia me dado e um top, eu estava modestia a parte linda, ele me deu um beijinho no rosto e me fez sentar no colo dele, e disse , agora sim vc esta uma princsinha, pediu que eu tirasse o top, tirei, ele ficou olhando meus minusculos peitinhos e começou a toca-los e beija-los, logo pediu para ficar em pé e tirar a saia, tirei e ele ficou maravilhado com minhas calcinhas novas, de rendinha branca, pediu que eu virasse de costas e viu que ela estava enterradinha na minha bunda, ele mesmo foi tirando ela e eu agora já não tinha mais vergonha, ele já tinha visto e tocado em todo meu corpo,e eu estava seduzida não por ele, mas pelo dinheiro dele, ele me colocou de novo na posição debruçada na mesa e me chupou muito, eu gemia baixinho de tesão, ele começou a meter o dedo no meu cu, e logo tentou enfiar dois, doeu pedi que paresse, e ele não me deou ouvidos, meteu os dois e ficou um bom tempo ali, e eu nem sonhava o que vinha epla frente, ele se levantou e disse agora vc vai virar mulherzinha na bundinha, senti algo gelado na minha bunda e ele falou fica calma é um creminho, vi ele passando no pau dele e pressenti que seria enrabada, ele encaixou o cabeção no meu cuzinho e começou a forçar, começou a sair lagrimas dos meu olhos e ele forçou mais e entrou a cabeça, eu chorava de dor, e logo ele foi metendo tudo, aos poucos fui acostumando mas doia ainda assim, ele dizei que eu era gostosa, que meu cu era maravilhoso, que seria sua princesinha pro resto da vida, e pra me alegrar dizia que o mercado seria meu um dia, eu sentia aquele mastro atolado na minha bunda, me sentia puta, mas feliz, ele logo me encheu o cu de porra, ele sentou e disse, por hoje é só... e me deu 200 reais, isto é tua recompensa pela estréia do teu cuzinho, volta amanhã e te prepara que vais virar mulher de verdade, e arecompensa será 10 vezes maior, eu saí dali fazendo contas, 2000 ...era dinheiro que nunca imaginei ter, e no dia seginte, mesmo ritual, mandou ficar pelada direto, e pediu que eu chupasse ele, eu o fiz, e logo ele me deidou de costa na mesa e me chupaou a buceta, eu gemia e ele ageitou o pau na portinha de minha buceta e foi tentando meter, era grande e não entrava, ele forçava mas não entrava, era muito apertada e pequena doía muito ele então abriu a gaveta pegou o tubo com o gel e passou no pau e na buceta metendo o dedo até onde ia, e novamente forçou a entrada com o pau, eu ali deitade de costas com as pernas totalmente abertas, meu corpinho pequeno prestes a levar um cacetão na xota, me sentindo a mais puta das meninas que conhecia, mas feliz, ele forçou e senti entrar até o cabaço e ele sem piedade emputtou a vara pra dentro, dei um gritinho, e senti me rasgar, ele bombou muito doía mas tinha tesão, logo ele me encheu de porra, sentou-se na cadeira e me disse agora vc é minha mulherzinha, olhei para minha buceta, ainda de pernas abertas, ela estava escancarada e sangrando um pouquinho, ele falou amanhã não rpecisas vir aqui, vamos deixar ela descansar, olhando para minha buceta. pediuque me vestisse e me entregou um envelope fechado com um certo volume dentro dizendo que era para eu entregar para minha mãe. saí ele me beijou a boca antes de eu sair. no caminho eu muito curiosa, abri com cuidado o envelope (estava grampeado) nele tinha um montão de dinheiro, tudo nota de 50 e 100 e um bilhetinho do tio para minha mãe dizendo, agora tudo certo, segue o dinheiro como combinado, a maiara fez tudo certinho. fiquei chocada, meu tio tinha me comido e feito tudo que fez comigo com o consentimento de minha mãe, chorei muito, mas depois me recompus fui para casa e entreguei o envelope para ela. vi o rosto de felicidade dela quendo abriu, me senti enojada, mas por outro lado, pensei quem fez fui eu, eu poderia ter negado, e por fim aceitei e resolvi os probelmas de minha família e meus para o resto de minha vida. não pensei mais nisso, e passei a ser a putinha de meu tio. hoje tenho 21 anos, me formei e assumi o mercado, tive vário namorados, mas ainda dou para o tio, hoje bem mais velho me come uma vez por semana as vezes de 15 em 15 dias. mas neste período ele fez de tudo comigo, usou vibradores, metendo no meu cu e boceta ao mesmo tempo, quando ainda com 11 anos me comia o cu todos os dias, exigia que estivesse empre com a boceta toda depilada, coisa que faço até hoje.
minha mãe nunca soube que eu descobri que ela me vendeu, mas até agradeço por ela ter feito isso, hoje sou linda, me visto com as melhores roupas, tenho meu carro do ano, minha casa nova e linda, onde moro com meus pais, e tuqo que desejo na vida, em troca de umas trepadas com um velho e uma virgindade perdida para ele. durante 3 anos depois da primeira vez ele me comia todos os dias, todos, sem faltar, nos finais de semana, quando o mercado estava fechado, ele vinha aqui em casa me pegar para"passear" e me levava para uns matos e me comia lá.
eu nunca me arrependi. só fui transar com outro homem quando tinha 16 anos, apesar disto ainda sou apertadinha, acho que é minha naturesa.