RSS contos eroticos

Conto Erotico Uma delicia de sobrinha

Oi,o que vou contar é pura verdade. tenho uma sobrinha que dede os 8 anos me deixa louco de tesão. tudo começou quando aos 8 anos pediu para me dar um beijo, eu pensava ser um beijo inocente,um selinho. e deixei. para minha surpresa e veio me beijar de boca aberta e ligeiramente enfiou a lingua dentro da minha boca. fiquei atônito, como uma garota de 8 anos podia beijar assim? e pior, gostei muito e passei a brincar com ela de beijar, ela dizia que eu era o namoradinho dela, com isso todas as vezes que ficávamos sozinhos, era um sessão de beijos maravilhosos, mesmo novinha ela beijava igual gente grande. isso durou até ela completar 9 anos (nunca deixamos de nos beijar).quando ela já tinha 9 anos, já estava ficando com um corpinho maravilhoso, coxas grossa, bundinha bem arrebitada e os peitinhos pareciam duas azeitonas, eu morria de tesão. um dias ela vei passar uns dias em minha casa e minha esposa com a mãe dela foram ao shoping, ela não quiz ir, com isso morri de tesão. ela tão fogosa foi logo sentando no meu colo, com uma sainha bem curtinha e começou a me beijar, nossa que delicia! aquela lingua quentinha e uns lábios carnudos, gozei de tanto tesão. ai ela disse:
- tio vamos para sua cama?
não pensei duas vezes, peguei ela no colo e a levei para o meu quarto. deitei ela na cama e começei a beijar o pescocinho dela, ela gemia bem devagar, então deitei em cima dela e fiquei espantado, ela levantou as pernas como se eu fosse penetrar nela, fique assim, por cima da sainha esfregando o meu corpo nela e passando a mão nos peitinhos dela. ela gemia, gemia e me beijava, mas nunca tentei coisa mais atrevidas. ficamos assim por todo o tempo.beijos e caricias. passou um tempo, hoje ela está com 10 anos e 5 meses. fui passar um final de semana na casa dela, teve uma hora que ela estava dormindo no sofá da sala, me ajoelhei perto dela e comecei a beijar a boquinha dela, ele fingindo dormir, ia aceitando, devagarinho fui virando ela até ficar de barriguinha para cima. ai eu perguntei, posso fazer um carinho na sua bucetinha? ela fingindo sonolencia respondeu que sim. que delicia! uma bucetinha enchadinha, sem um pelo sequer e molhadinha, com um dedo fui passando no clitores dela, ela gemia e passava a lingua na minha boca. com medo de alguem chegar, convidei para irmos ao terraço, ela aceitou e fomos para lá. chegando lá pedi para ela deita na rede sem calcinha e abrisse bem as perninhas, ela não se fez de rogada, atendeu o meu pedido. que coisa mais linda que vi na minha vida. uma bucetinha carnudinha, lisinha e babando na minha frente, fiquei louco mas me contive. fiquei de joelho e comecei a lamber, chupar aquela bucetinha maravilhosa, ele gemia e dizia:
- tio querido, como é bom
fiquei chupando por muito tempo, sentia que ela gozava mas eu não parava e chupava cada vez mais, tinha hora que eu passava a minha mão por cima daquela bucetinha carnuda, parecia um capô de fusca em miniatura, eu apertava o grinho dela,ela quase desmaiava, eu parava e começava a chupar os peitinhos que agora parecia uma perinha com os biquinhos apontando para o ceu, eu chupava e alizava a bucetinha dela. de tanto tesão coloquei meu pau para fora e pedi para ela segurar e ensinei a tocar uma punheta. com aquela mãozinha gostosa ela me punhetava até eu gozar. ela só não chupou meu pau porque tinha nojo,
e estamos até hoje brincando, prometi a ela que quando ela fizer 12 aninhos vou faze-la gozar no meu pau, vou comer a bucetinha dela. por ela eu já estaria metendo desde já, mas ela é muito novinha, e a nossa sacanagem está tão gostosa, melhor do que meter, dá para esperar, ela me faz gozar bastante, nem com minha esposa tenho gozado assim maravilhosamente gostoso. não consigo ficar muito tempo sem ver aquela bucetinha maravilhosa, carnuda e lisinha sem pelinhos nenhum. constantemente estamos indo na casa dela nos finais de semana. que bom que ninguém desconfia.. depois conto mais, tenho cada situação que voces vão gozar só de ler