RSS contos eroticos

Conto Erotico Verídico mesmo

Verídico

amigos, como disse acima, a história que vou contar aqui é verídica. e me trás conseqüências até os dias de hoje. é a história de como fui pra cama com minha mãe.
partindo do início: perdi meu pai cedo, aos 8 anos. sou filho único e hoje tenho 28 anos. tenho um tio por parte de pai que mora em anápolis e uma tia por parte de mãe que mora na espanha. minha tia e meus primos só os vi 2 vezes, e não tenho contato, só a minha mãe que se comunica hoje com minha tia via internet. meu tio, só conheci por fotos. me lembro que minha mãe era uma mulher muito bonita e depois que perdi meu pai, ela se definhou. ele era o esteio da família. por sorte, o imóvel era nosso e tínhamos também uma grana guardada que o plano collor não levou por uma intuição de meu pai que sacou tudo antes. o tempo foi passando, eu fui crescendo e minha mãe não se casou mais. ela passou a trabalhar numa confecção como vendedora e foi tão bem que algum tempo depois ela montou a própria confecção e em seguida uma loja que hoje é uma marca forte no mercado aqui no rj. segui também a minha vida, estudei, viajei, namorei, zuei como todo garoto faz.minha mãe voltou a ser a mulher linda que era antes. a idade parece que não tinha chegado para ela. lógico, estava mais velha, mas era e hoje ainda é uma mulher linda. de deixar qualquer um babando. minha mãe tem 1.75 de altura aproximadamente. tem cabelos castanhos lisos na altura dos ombros. os seios hoje tem silicone, afinal, a lei da gravidade não perdoa, mas eles parecem bem naturais uma vez que ela só levantou os seios que são de tamanho médio (aqueles que cabem quase todo na boca), tem coxas grossas e é dona de 108 cm de bunda. dorme com um barulho desse!!!
dividimos o mesmo computador na época e tínhamos senhas diferentes pra manter a privacidade. acontece que eu tinha uma planilha com os gastos de casa e eu tinha que checar por causa das contas que estavam pra vencer era eu que cuidava dessa parte. minha mãe estava sentada no computador fazendo as coisas dela e saiu. então, me sentei e fui fechar tudo pra entrar com minha senha e vi uma pasta de fotos. resolvi abrir pra ver, e quando vi, fiquei louco, chocado, alucinado e de pau duro. vi minha mãe primeiro só de calcinha, fazendo poses.
de lado, de frente, de 4, com a calcinha atolada dentro dos 108 de rabo. depois vi sem calcinha, aquela buceta lisinha, parecendo um capu de fusca. coisa de louco. na hora, ignorei o fato daquela mulher ser minha mãe. na seqüência de fotos, tinha uma foda dela com o ex-namorado dela. sujeito até gente boa e dono também de uma jeba digna de comer 108 cm de bunda. criei uma pasta e salvei as fotos pra mim e me perdia em váaaaarias punhetas olhando aquelas fotos quando ela não estava em casa ou estava dormindo. cerca de 5 ou 6 meses depois disso, eu ainda me acabava nas punhetas pra ela quando fui descoberto. caí no mesmo erro que ela. deixei o pc aberto e ela abriu a pasta de documentos e encontrou o arquivo, só que não me contou nada. uma tarde, ela chegou em casa com sacolas da loja e me chamou pra mostrar o que tinha comprado. shortinhos desses de ginástica pequenininhos, tops e bikinis. amigos, depois desse dia, eu surtei. ela passou a andar com esses shortinhos em casa. tudo socado naquela bunda maravilhosa, os tops e camisetas marcando o bico dos seios, nos fins de semana ela pegava um sol na piscina e enterrava o bikini no rabo. era a visão do paraíso e do pecado. depois ela andava com os shortinhos socados e deixava mostra a marca do bikini! aquilo me custava umas 4 punhetas ao dia. e foi numa dessas punhetas que tudo aconteceu. eu tinha acabado de tocar uma e tomei um banho. saí do banheiro e deixei o short lá (minha pica tava toda melada e passou pro short) minha mãe foi ao banheiro em seguida e saiu de lá com meu short na mão. parou no corredor, me olhou e lambeu a parte melada do meu short. fiquei sem ar. ela me olhou e não disse uma palavra. eu também não saberia o que dizer. no dia seguinte, eu estava lá fora parado na porta do quarto da bagunça falando no telefone quando ela passa por mim segurando uma sacola e na volta, ela passou e deu uma puta de uma roçada que o telefone quase caiu da minha mão e depois ainda deu uma gargalhada com a situação. fui pra dentro de casa e ela me chamou pra conversar dizendo que já sabia sobre as fotos e também tinha notado uma mudança no meu comportamento. eu pedi, implorei pra ela me perdoar, e ela disse que aquilo não era legal mesmo, mas que ela acabou se deixando levar. por isso ela trouxe as roupas e me provocava com os bikinis, mas também era bom pq fazia ela se sentir viva e desejada. como se ela não soubesse! rs. daí, ela me pediu pra ver o meu pau. mas que queria ver ele duro. juro, eu disse não. não tinha o menor clima pra mim. eu tava envergonhado. então ela simplesmente virou o rabo e roçou no meu pau que simplesmente explodiu de tezão. ela riu mais uma vez, virou de frente pra mim e pegou nele. colocou pra fora, deu um sorrisinho, apertou, guardou e foi pro quarto. nisso me deu um impulso louco e fui atrás dela. entrei no quarto e já sai colocando meu pau naquele rabo e ela não ofereceu resistência. e rapidamente começamos a nos beijar. ela, faminta tirou o meu short se abaixou e começou a cair de boca no meu mastro. nossa, minha mãe me chupando. e que mamada!!!! sugando a cabeça, lambendo e engolido minhas bolas, chupando meu pau como se fosse uma puta doida por uma pica. meu pau tem 20 cm cravado. honra seja feita é uma pica bonita a minha. reta, grossa, cabeça bonita. ela engolia meus 20 cm de pau, gemendo e atolando tudo no fundo da sua garganta. ficava batendo minha pica na sua cara e lambendo. ela virou pra mim na posição de 69 e ali eu tive a visão daquele rabo linnnnndo dela e daquele bucetão lisinho. caí de boca, sugando o mel da buceta dela, mordendo o grelinho dela durinho durinho. e mordia e chupava o anelzinho do cuzinho dela. ela gemia feito uma louca. coloquei ela de 4, e parti pra dentro socando feito um alucinado aquela buceta e tendo aquela visão maravilhosa de 108 cm de bunda com a marquinha do bikini. não demorou muito e ela estava gozando feito uma puta no cio. eu também não demorei e virei ela de frente e enchi os peitos e o rosto dela de porra!
em seguida começamos tudo de novo, em várias posições, ate que sem pedir eu comecei a passar minha pica na porta do cusinho dela! era tudo o que eu queria. ela gemeu baixinho e disse: mete tudo. não tive perdão e atolei tudo naquela bunda espetacular. só tirei na hora de gozar e mandei um jato de porra quente dentro da sua boca e vi ela bebendo tudinho! aquilo me deixou enlouquecido. passamos o dia e a noite toda assim. isso se seguiu durante a semana. fudendo direto, todos os dias. até que nossa ficha caiu e nos demos conta de que na cama éramos homem e mulher, mas fora dela, éramos mãe e filho. a ficha pesou amigos. e pesa até os dias de hoje. na verdade, a maioria esmagadora das histórias contadas aqui, são mentirosas. não se vai pra cama com sua mãe sem pagar as conseqüências por isso. é foda você encarar sua mãe de frente. é foda você querer voltar ao tempo, passar uma borracha sei lá e não conseguir. o clima ficou estranho entre nós, pra não dizer péssimo. morando na mesma casa era como se fossemos estranhos um ao outro. minha mãe, mais uma vez se definhou. e dessa vez, por minha culpa. a gente mal se falava e assim ficou por 2 anos quando tivemos uma conversa definitiva sobre o assunto. voltamos a ser como mãe e filho. mas isso foi aos poucos. tivemos que reconquistar a confiança um do outro. hoje, vivemos bem. minha mãe está namorando, feliz, eu também to namorando pensando em casamento e morando em um apartamento sozinho. ela hoje é novamente uma mulher bonita. bem cuidada e de bem com a vida. não usa mais as roupas provocantes daqueles dias, mais ainda assim os 108 cm de bunda estão lá. já não são mais como antes, mais ainda são capazes de deixar um homem doido. ela ta bem conservada. se cuida muito como eu disse e pensa em fazer uma lipo. ainda hoje, confesso que tenho desejo por ela e me pego tocando algumas pra ela. depois que ela fizer essa lipo, vai ficar complicado pra mim de novo!
essa é minha história. o melhor e o pior de minha vida. uma história verídica de incesto. e contando esse caso pra vocês, eu também faço o meu desabafo. relembrando esse caso, to aqui de pau duro de novo e vou tocar uma pra ela.
obrigado a todos. comentem por favor, ok? a opinião de vocês é importante para mim.
acabei de dizer a vocês que estamos bem. e é verdade, mas sei que ela ainda sente muito tezão por mim. vejo como ela me olha. eu mesmo evito tocar no assunto e quando parece que ela vai se empolgar e falar, ela trava. às vezes faz um ou outro comentário sobre a lipo, dizendo como vai ficar e tal, mas logo mudamos de assunto. no fundo, acho que essa história não acabou e também acho que não aprendemos a lição. algo me diz que ainda vou voltar aqui e contar mais um capítulo dessa história.