RSS contos eroticos

Conto Erotico Primeiro encontro depois de teclar


numa noite sem nada para fazer, entrei em uma sala de bate papo. nessa noite conheci várias pessoas, mas uma em especial me chamou atenção. conversamos um papo sem muito compromisso mas bem extrovertido, gostoso passei o tempo que eu nem percebi. eu estava em casa e ela estava trabalhando durante a madrugada. assim se repetiu por várias noites, e a conversa foi esquentando, em uma dessas noite conseguimos transar via msn, que loucura, a partir daí tínhamos muito mais que só conversa, tínhamos em comum o desejo.
depois de muita insistência minha, fui a cidade dela mais ou menos distante 200 km da minha. uma amiga dela passou pela minha cidade, acabei retornando a cidade da nádya (nome fictício) com a amiga. nos encontramos a tarde em um local publico, depois fomos as três para um barzinho simpático naquelas redondezas, ficamos por lá horas, aos poucos fui associando aquela voz gostosa a pessoa que estava na minha frente. e para ser sincera, ela me agradou e muito.
escureceu, pensamos se íamos sair e combinamos que eu iria para o hotel tomar um banho, ela iria arrumar algumas coisas em sua casa e mais tarde iríamos nos encontrar, até aquele momento o máximo que eu havia conseguido naquela mesa de bar, era pegar em sua mão. e para falar a verdade, quando peguei na sua mão e observei uma reação da sua mão na minha, confesso que olhei para as mãos dadas e viajei um pouco, fiquei imaginando o quão gostoso seria sentir sua pele macia, se seria bom realmente, daí viajei mesmo, tudo na imaginação o beijo, o que iria fazer com aquela gata, as loucuras que poderia imaginar, na verdade tem muito assunto que foi conversado naquele momento e que não me lembro preferi viajar mesmo.
quando saímos da mesa de bar, e tomamos um rumos opostos, ela mencionou, mesmo longe, alguma coisa sobre beijos, então eu arrisquei e disse “vem cá que eu te dou o beijo”, não sei se queria o beijo ou apenas estava me desafiando. adoro desafios rs a beijei no meio da rua sem se importar se alguém ia ver ou não, hum, que beijo gostoso.
fui ao hotel e voltei, quando nos encontramos, apareceu a amiga dela que estávamos conosco e disse:
—olha eu vim avisar que a nádya não vai vir porque deu alguma coisa errada, quando ouvi isso, nossa fiquei muito brava, nervosa, tão brava que nem o raciocínio funcionou. quando eu olho para o lado a nádya com um sorriso lindo, nossa senti um alívio misturado com excitação muito grande, pois sinceramente estava muito afim daquela gata. ficamos um tempão por ali, até o momento em que fomos levar a amiga dela até mais próximo da casa dela.
eu e a nadya voltamos para o hotel, na verdade estávamos longe mas fomos a pé. foi bom conversamos, andamos de mão dada pela avenida muito bom mesmo, encontramos um ponto de ônibus um pouco retirado, disse que estava um pouco cansada e convidei-a para sentar ali mesmo, continuamos a conversa por alguns minutos, como percebi que ela não ia tomar a iniciativa, em um segundo de vontade de sentir seu beijo e arrisquei, tinha certeza que não ia receber um não.
segurei seu rosto com as duas mãos e a beijei, como quem saboreia um vinho raro, nossa dessa vez pude sentir seu beijo, pois estávamos mais relaxadas, acredito que mais afim mesmo, o beijo foi esquentando e levei como um sim eu quero, quando ela colocou sua perna em cima da minha, então não resisti avancei o sinal mesmo, deixei minha mão percorrer seu pescoço e descer até seus seios, nossa ela estava completamente excitada, não mais do que eu estava, passei minha mão envolta da sua cintura por debaixo da jaqueta, sentia uma vontade louca de sentir sua pele na minha, tudo me enlouquecia, seu perfume, seu beijo, a sua respiração um pouco ofegante, que eu já conhecia por telefone.
soltei seus cabelos e sinceramente ela é linda, tem um charme natural um cabelo lindo todo encaracolado, um sorriso de menina lindo mesmo, eu estava encantada com tanta doçura e cuidado comigo.
decidimos então continuar nosso caminho até o hotel, chegando no quarto eu tomei banho depois ela, mais uma vez quem tomou a iniciativa fui eu, penso que talvez iria demorar um pouco mas se eu não fizesse isso rs..
pediu para apagar a luz, assim o fiz. ela já estava na cama, e quando a beijei, dessa vez ela pegou meu rosto e senti aquele beijo, mágico misturado com sua respiração alterada, e o barulho de nossos beijos rs nossa! beijei-a muito, como se meus beijos pudessem agradecer por ela estar comigo, mas era muito mais que isso queria e precisa senti-la, ela estava deitada e eu sentei em seu colo e pedi para ela tira a blusa, só então pude continuar beijando sua pele, seus seios, sua barriga, umbigo uma pele macia, que juro senti vontade de morder.
a medida que eu me aproximava da sua xaninha, senti o quanto ela estava a fim que eu a amasse, particularmente adoro fazer sexo oral, adoro sentir uma xaninha na minha boca.
depois que passei beijando a sua barriga, simplesmente senti que ela estava abrindo as pernas para mim, nossa nesse momento enlouqueci, pois o local dos meus desejos estava ali a minha disposição, fui beijando sua pele até chegar na sua xaninha, linda toda depiladinha, escondia um clitóris pequenino e muito durinho, muito excitado, abri sua xaninha e cai de boca naquele clitóris, chupei compulsivamente, a cada chupadinha minha, escutava seus barulhos, fiquei ali até escutar seu gozo, que não demorou a acontecer, fui alternando entre chupadas no clitóris e algumas esfregadas da ponta de minha língua na pontinha de seu clitóris, fiquei assim, me deliciando até que ela gozasse, me pareceu que não demorou.
assim que senti o seu gozo, voltei para seu corpo, fazendo o caminho ao contrário, sai de sua xaninha e fui beijando o seu corpo até chegar em sua boca novamente, quando me aproximei de sua boca ela me pegou novamente pelo rosto e dessa vez com a voz rouca simplesmente me chamou de anjo, rs nossa eu anjo!
na verdade achei que até aquele momento ela ainda não teria gozado o suficiente, pois ainda não a conhecia o suficiente. então pelo sim ou não, investi mais um pouco, a beijei e parecia que ela já estava se sentindo satisfeita, mas eu não, rs. então enquanto ia alternando beijos entre seus seios e sua boca, fui colocando meu dedo médio em sua vagina, enquanto eu introduzia sentia o quanto ela gostava, sentia o quanto ela se abria para mim e rebolava gostoso em minha mão e assim continuei, até sentir em seu beijo ou em seu corpo o gozo gostoso, e não demorou, aquela gata gozou muito senti meu dedo sendo apertado e sugado para dentro dela, aproveitei o momento de delírio e falei no ouvido, “goza para mim meu anjo”, parece que quando falei isso ela se entregou, gozou como louca em minha mão, nossa um delírio. logo depois beijei seu corpo, esperei ela relaxar, ficar bem de volta a calma.
para descansar virei de lado ela me abraçou por tras, um corpo macio gostoso, quente. como em retribuição ela começou a passar a mão nas minhas costa e beijar, pegou em meus seios por traz, nossa não pude resisti, começou a beijar meu corpo, minha cintura pegou em meu quadril eme virou de bruço na cama, colocou sua coxa no meio das minhas pernas, e mexia como se quisesse sentir o quanto eu estava molhada, simplesmente abri mas minhas pernas e deixei ela sentir o quanto a queria, com uma habilidade incrível depois que abri as pernas tirou sua coxa e colocou um dos seus dedos em cima do meu clitóris e o outro introduziu em minha vagina, tudo ao mesmo tempo. juro que me senti sem saída, muito bom, simplesmente me entreguei em suas mãos, como se eu dissesse me usa sou sua.
ficou por ali o tempo suficiente para que eu rebolasse em sua mão e gozasse como louca, quando percebeu que eu gozei, (cheguei a perder os sentidos por uns segundos) também estava bem mortinha rsrs. eu me virei de frente para ela, começou a me beijar, beijou meus seios, barriga e ao mesmo tempo sua mão percorria meu corpo meu contorno, com um carinho um cuidado que me deixava tranqüila em paz, quando me dei por mim, que abri os olhos tinha uma mulher linda na minha frente me beijando como se dissesse relaxa que terá muito mais.