RSS contos eroticos

Conto Erotico Priminhas.

Desde que descobri interesse nas pessoas femininas também, não tinha tocado em uma com essa intenção sexual. depois que conversei com essa moça iluminada que provocou mudanças profundas em mim, não tive a oportunidade de testar a coisa na prática. também, a vida é assim: trabalho x faculdade, e não sobra tempo pra mais nada. tá certo que ultimamente tenho arranjado um tempo extra no trabalho pra exercícios físicos, digamos assim. mas ele é um cara! um bom e gostoso cara, só que queria ver qual é a das garotas.

depois da faculdade noturna, costumo ir direto pra casa, chego tarde e é foda. nos finais de semana retiro-me pra descanso. a casa é sossegada, moro com uma tia e uma prima em são paulo. a tia é ocupadíssima, vive envolvida com o trab e com eventos sociais variados. a prima é silenciosa no geral, as vezes faz uma baderninhas com as amigas, mas eu troco de cômodo e a coisa relaxa pro meu lado. ela é mais nova com seus 14 anos. já tem um corpinho interessante. vai vendo!

eu e ela somos desinibidas. não digo que vivemos sem roupa porque isso soaria muito mentiroso e proposital, mas eventualmente acontece. ou pouca roupa pra ficar mais cômodo no verão. também dividimos um mesmo banheiro e é até comum nos cruzarmos lá dentro. como da vez em que entrei apertadíssima para fazer xixi. nem saquei que ela estava lá dentro, fui direto pra dentro box pensando em tomar banho - faria ali mesmo. e ela estava lá, pelada com uma amiga só de calcinha e olha a cena: a amiga dela tirando com uma pinça uns pelinhos que nasceram inconvenientemente no bico do peito da minha prima. ela me olhou e disse: \\\"entra na fila que a gente te deixa arrumadinha também!\\\". eu respondi, \\\"não me faz rir que eu faço xixi, to apertada\\\". minha prima olhou com cara de que aprontaria alguma. \\\"ah, é?\\\", ela disse. partiu pra cima de mim num ataque de cécegas. fiquei tímida porque comecei a urinar. escorria pela minha perna, mas minha prima não se intimidou com isso. ela me cutucou tanto que caímos as duas no chão. eu caí de bunda, com as costas encostadas na parede, ela caiu de lado, ficou sentada entre as minhas pernas e, inevitavelmente, recebeu um pouco de xixi. ficou molhada na barriga e nas coxas. quando eu parei, ela passou a mão no chão e no corpo dela para depois esfregar a urina em mim. ela esfregou nos meus seios e comentou: \\\"nossa, mas que biquinhos grandes você tem!\\\". eu tenho peitos num tamanho médio, mas meus bicos são normais, todo mundo adora e eu me orgulho timidamente. qualquer coisinha eles ficam estimulados e marcam qualquer tipo de roupa que eu estiver usando, mas no caso, eu não usava nada.

a amiga da minha prima olhando aquela cena, começou a fazer xixi e a rir baixindo também. eu e minha prima olhamos pra ela. a água escorria por toda a perna e encharcava o pé da menina. ela afastou as coxas. seus pelos estavam ensopados também. ela botou a mão na vagina para se esfregar freneticamente enquanto a urina regava. tanta vontade que respingada na gente, ainda mais quando ela começou a se aproximar. com a gente ali, naquela brincadeira, perguntei pra minha prima. \\\"você não vai fazer também?\\\". ela disse que não estava com vontade, nós três rimos. \\\"depois desse banho vou ter que lavar vocês com água limpa\\\", disse a amiga da minha prima, que como ela, era nova com um corpo recém-formado e muito bonito.

estávamos as três ali, tomando banho depois da brincadeira. mas não tinha terminado tudo ainda. de baixo da água, a gente se encostava, uma jogava água na outra, as vezes apertava os peitos, dava um tapinha na bunda, e ajudava a ensaboar. a amiga da minha prima passava sabão nas minhas costas. ela foi descendo, atravessou com a mão esquerda por entre minha bundinha e cravou dois dedos no meu cu. o indicador e o médio dela me faziam carícias internas. eu fazia leves contrações pra ela sentir. com a mão direita, ela foi passar sabão na minha barriga. subiu para os seios para massageá-los. passava os dedos entre os biquinhos do meu peito. ela foi e deu uma lambidinha, aí fez biquinho e começou a chupar. sem largar da bundinha lá embaixo. eu tava ali, entre as duas, e sem graça. minha prima também grudou em mim. ela ficou roçando os pelinhos na minha coxa, com as pernas abertas. pegou na minha mão, deu um beijinho e colocou para acariciar o corpo dela. eu ficou um tempo mexendo nos peitos dela, beliscando de leve os mamilos. apertava os peitos com a mão aberta, deixando os biquinhos bem na palma. desci pelo corpo, cheguei nos pelos. acariciei muito antes de baixar mais. ela já estava melada. percebi que ela, assim como eu, ficava muito molhadinha mesmo.

a amiga fez em mim o que eu fazia na minha prima e disse: \\\"eu repito seus movimentos nela\\\". isso me deu uma idéia ótima. uma vontade que eu tinha de fazer algo que não havia ainda experimentado. coloquei minha prima sentada no chão, encostada na parede e com as pernas abertas. agachei na frente dela sem deixar a mão da amiga escapar de mim. comecei com beijinhos nas coxas, bem perto da virília. fui na direção da boceta mesmo. com as duas mãos fiz aquele movimento pra deixar bem abertinha. comecei a lamber. na primeira já senti um gosto muito bom. um meio amargo, que deixava a boca cheia de saliva.

lambia e acariciava. as vezes colocava os lábios e sugava. é assim que se faz com uma mulher. você deve sugar, e não ficar só lambendo como se fosse um beijo na boca. eu sugava e mais do molhado dela vinha pra dentro de mim. soltava e passava a língua. as coxas delas respondiam aos estímulos, elas vibravam.

a outra garota me pegou em cheio também enquanto eu tratava da minha priminha. ela raspava todo o rostinho em mim, passava o queixo pra lá e pra cá na vagina. aquilo me atordoava. ela botou a mão por cima e começou a esfregar. uma garota sabe masturbar uma outra. os rapazes só querem saber dos nossos buracos, alguns esquecem de esfregar com gosto, e é aí que a gente gozaaaa.. hmmm, aquela esfregação, e aquela vagina ali na minha cara. a prima dava beijinhos, lambia, ficava com o rosto coladinho, tudo isso e me alisando. eu sabia que jã estava quase lá.

minha prima chegou antes. nossa, na primeira chupada que dei numa vagina fiz a menina gozar. e dizem que tem segredo. é só saber lidar com uma boceta. alguns caras sabem, e metem na gente com gosto... senti ela se melecando mais, e mais. tudo vinha direto para o meu rosto. aquele cheiro. sabia que sentiria por algum tempo, é difícil de tirar.

ela deu um gritinho. olhei para a vagina dela. as duas pelinhas se abriram, do meio daquela carne vermelhinha veio uma gota branca que foi saindo e escorreu para baixo, no meio da bunda. passei a língua de baixo pra cima, sem deixar escapar uma gota. enfiei um pouco pra dentro do furo e trouxe pra boca. fiquei aquilo dando umas voltinhas antes de engolir.

a amiga continuava maravilhosa. apartava minha bunda com as unhas com muita vontade. eu estava deitada de brucos, com o bumbum arrebitado e as partes expostas. ela meteu dois dedinhos, ou seriam três. ela me segurava, o dedão por fora, nos pelos, e os dedos por dentro. \\\"aperta!!\\\". ela obedeceu. apertava e socava a mão. senti o outro braço se movimentando. a mão esquerda no final das costas e... \\\"hmm.\\\" mais dedos em mim, no cu. eu toda perfurada por aqueles dedinhos entrando e saindo, se movendo pra cima e pra baixo a toda velocidade.

\\\"vou gozar\\\", resmunguei. ela caprichou ainda mais. eu podia ouvir o barulhinho daqueles movimentos. ela tirou os dedos e parou por um instante. antes que eu pudesse falar \\\"continua\\\", ela caiu de cara. o nariz na bundinha, as mãos puxando pra me deixar bem abertinha, e a boca fazendo o trabalho. a língua cheia de saliva e a boceta lubrificada. lambe, lambe, lambe. por fora e toca pra dentro, me lambe por dentro. movimentos internos. eu gozo.

ouço uns gemidos, achei estranho. olhei pra garota, ela se masturbava. minha prima ali mortinha, e eu no mesmo estado abraçado à cintura dela. a garota logo se juntaria a nós, eu percebi pelos gemidos. para se excitar, ela as vezes tocava na minha bunda, na minha vagina, depois do que ela fez pra mim, eu estava a total disposição. ela veio engatinhando, deitou bem do meu lado, eu numa coxa da minha prima e ela na outra, com a vagininha dela entre a gente. a garota deu um selinho em mim. senti o cheiro da minha vagina. tasquei um beijo nela. aquela língua que tinha acabado comigo e a minha que tinha acabado minha prima, as duas se lambendo. ela fechou a boca com meu lábio de baixo no meio dos lábios dela. teve um orgasmo. trouxe o dedo direto da vagina pra minha cara, passou a meleca na bochecha, nem me mexi.

dormimos assim por alguns minutos, gozadas embaixo daquele chuveiro.