RSS contos eroticos

Conto Erotico Realizando minha tia (ii) – relatos da maligna 4

Dezenas de pessoas entraram em contato comigo, ao lerem o meu relato “realizando minha tia”, questionando sobre uma possível continuação do relato. eu sinceramente não esperava tanto interesse pelo relato, mas o caso acaba por me obrigar a continuar a relatar os acontecimentos.
como eu disse no último relato, eu iria ter que dormir no quarto da minha prima júlia, que havia presenciado uma cena um tanto bizarro entre eu e sua mãe na noite anterior.
minha tia ficou nervosa, por saber que júlia havia visto todo os nossos jogos, como júlia se trancou no quarto e não tinha cristo que a fizesse abrir, eu acabei tendo que dormir no quarto de minha tia com ela. decidimos deixar para tentar converssar sobre o assunto amanhã, por mais que minha tia estivesse chocada, eu estava excitada. eu ficava imaginando a cena do ângulo de visão da júlia, e ficava molhada, passei a noite toda bulinando em titia que tentava inultimente se livrar das minhas mãos,…acabei fazendo a danada gozar enquanto lambia ela e quebrei o meu galho usando um dos vibradores de titia, o menorzinho.
na manhã seguinte, não encontrei júlia em casa, fui a última a acordar e titia falou que júlia havia ido para a casa do namorado, fiquei jogando video game com meu primo carlinhos, que chegará muito tarde ontem a noite e ainda não havia se encontrado comigo.
júlia chegou com o namorado por volta das quatro da tarde, eu nunca gostei desse namorado dela, hélio era até galante, tinha um bom porte e uma pinta perto dos lábios que dava a ele um ar sacana, mas era arrogante e antipático, e me inspirava pouca confiança. hélio, passou e comprimentou a todos, júlia por sua vez, fechou a cara e foi direto ao quarto com o namorado, fechou a porta com uma batida brusca e lá ficou, eu e titia nos olhamos e continuamos o que faziamos. por alguns intantes me coloquei na pele de titia e tive um pouco de pena, …mas passou rápido.
o dia passou rápido e tedioso, hélio durmiria lá, talvez júlia tenha pensado nisso na esperança de que inibisse mais ainda sua mãe e eu. hélio dormiria no quarto de carlinhos, e nessa noite eu dormiria como de praste no quarto de júlia, durante toda a noite ela simplesmente ignorou eu e sua mãe, respondendo só o básico.
os que me encontram pelas madrugadas no msn sabem que sofro de terríveis insônias, sono bom pra mim é de 04:00 da madrugada até meio-dia.
em uma das minhas investidas a cozinha para tomar leitinho, ouvi barulhos no quarto de titia, imaginei logo que a safada estaria colocando em pática o que a sobrinha ensinou e estava curtindo com seus brinquedinhos,…egoísta, sem mim. passo ante passo, caminhei ao quarto de titia afim de dar um pequeno susto em titia e curtir a festa tambem, mas a cena que encontrei foi ainda mais bizarra do que o esperado.
minha tia ajoelhada em choro chupava hélio que estava sentado em sua cama, o canalha cuspia na cara dela enquanto ela o chupava.
-anda sua puta velha! gosta de chupar menininhas né, agora vai sentir uma pica de verdade!
deduzi que a idiota da júlia havia contado o que tinha presenciado para hélio, eu não contava com essa estupidez da minha prima, e hélio parecia estar se privilegiando com a informação, senti raiva e pensei em chamar carlinhos, mas pensei melhor, a cena só traumatizaria carlinhos, e além do mais o que ele poderia fazer? hélio era mais velho e mais forte que ele. além do mais eu estava começando a gostar daquilo.
eu assistia tudo por entre a fresta da porta, hélio batia com o pau na boca de titia, e xingava ela “sua puta velha, chupa o seu genro sua vaca!”, titia chorava e pedia para ele parar, “se você não me dar essa boceta eu vou contar pra todo mundo a puta de mãe que a minha namorada tem!”, que filho da puta, titia estava encrencada, imaginei que se eu não tivesse dormido no quarto de júlia, poderia ter sido eu o alvo dele, ele sempre me cobiçava com os olhos, eu por minha vez, sempre fui ríspida com ele, demosntrando que não ia com sua cara, titia estava encrencada por minha causa, e eu tinha que fuder aquele crápula, carlinhos não resolveria nada, mas quem sabe a júlia.
fui até o quarto de júlia e de leve acordei minha prima, chamando ela para ver o acontecido em silêncio, ela sonolenta e contrariada fez o que eu pedi. coitada da júlia, quando chegamos lá, hélio já comia titia de quatro enquanto ela se desvairava em choro, aos poucos fui recuando e voltei para o quarto de júlia, de lá daria pra ouvir toda a confusão.
júlia soltou todo qauele ódio acumulado desde ontem,e jogou tudo que havia ao seu alcance em hélio, que teve que sair em pinote da casa colhendo as roupas pelo chão. do quarto eu ouvia titia e júlia chorando juntas, titia gritava pedidos de perdão de júlia .antes de sair, hélio passou no quarto de júlia para pegar sua mochila, eu dei uma olhadinha pra ele, soltei um sorriso maroto e falei “se fudeu heim garanhão!”, ele arregalou os olhos percebendo o que tinha acontecido, “foi você que me dedou sua puta! vou me vingar!”, e partiu em disparada, deixando o tênis e um pé de meia pra trás.
fiquei deitada esperando elas resolverem os problemas gerados, é incrível como um desastre une as pessoas, esperei, esperei, e nada de júlia voltar para a cama. eu já tinha ouvido carlinhos acordar com o barulho e ser recolocado na cama pela irmã, os barulhos e gritaria já haviam cessados a muito tempo. resolvi ir as escondas ver como estava a situação, e encontrei titia ainda nua aos choros nos braços da filha que tambem chorava e acariciava o cabelo da mãe. vendo como a situação se acalmara eu entrei e abracei as duas,... as duas deram um tímido sorriso. na posição que estávamos eu foquei com o rosto perto do peito de júlia, e o cheiro de sexo vindo da xana da minha titia estava me deixando louca, eu enfiei o dedo indicador na xana ainda molhada da minha tia e lambi, como quem experimentava um glace de bolo. “ até que o canalha fazia gostoso, não era tia?!”. júlia fingiu não ouvir, voltei com o dedo na xana de titia e comecei a passar a lingua no peito de júlia, ela tentou afastar a minha cabeça, mas não foi muito convicta, segurei ela com mais força e depois de uma mordidinha leve no seu peito, coloquei o dedo que estava na xana da sua mãe em sua boca! “ toma o último gostinho do seu macho que ele deixou na sua mãe!”, depois de ouvir isso ela não resistiu e lambeu o dedo com volúpia, ela sabia que teria que terminar com hélio e juntar-se ao clube das solteiras como sua mãe.
empurrei a cabeça de titia para a xaninha de júlia e ela atendeu, estavamos as duas fazendi júlia delirar, “vai tia, mostra pra jú como eu te ensinei que nem sempre se precisa de homem! apesar de ser boooommmm,…!”, todas rimos, júlia acabou segurando a cabeça da mãe, “ nooossa mãe, vc faz isso melhor que aquele filho da puta do hélio!”, fomos as três para a cama de titia, estavamos todas frágeis e precisávamos nos acalentar,cheguei a imaginar que o que tava rolando nem era sexo, incesto, ou qualquer tipo de sacanagem, só estávamos abaladas emocionamentes e estavamos consolando uma a outra da nossa maneira, não se via mau naquilo.
titia pegou um dos seus consolos, o maior e começou a usá-lo em júlia que passou a lamber minha xaninha, já desinibida. titia gostava de forçar a cabeça da filha na minha xana enquanto fazia ela rebolar com força no vibrador.
perdemos a noção, gozamos e dormimos as três, nuas, saciadas e inconsequentemente agarradas, e o pior de tudo, de porta aberta, eskecemos que tinha mais um morador na casa, um adolescente cheio de testerona. tanta sacanagem sobre esse teto e meu primo carlinhos alheio a tudo. a noite foi conturbada e o sono de carlinhos tambem que acabou acordando cedo demais e se deparou com as três nuas agarradas na cama, isso ele nunca tinha visto no video game dele.
a.maligna@hotmail.com