RSS contos eroticos

Conto Erotico Comendo duas casadinhas no japão

Bom gente, normalmente leio muitas historias aqui e imagino que a maioria é criação de gente muito tarada e com muita imaginação, porém, acabei de descobrir que não é bem assim não.
vamos aos fatos, moro no japão com minha mulher há 6 anos, e nosso casamento é bem feliz e normal, transamos quase todos os dias e entre 4 paredes rola quase tudo, é muito pra uma filha única que foi criada pelos avós, ou seja, depois que casei sosseguei, nunca mais sai com ninguém e não sinto falta tb.
trabalhamos numa empresa de produtos eletrônicos muito famosa aqui, e eu sou encarregado de um setor de produção enquanto minha mulher faz inspeção dos produtos prontos do outro lado da fabrica, nos vemos quase que toda hora, pois ando muito pela fabrica, e durante os intervalos ela tem trazido duas amigas, a mara e a vitória, são duas garotas normais, não tem nada de extraordinário, a mara inclusive é meio gordinha, e como são mestiças, acabam por chamar muito pouco a atenção da galera aqui.
pois bem, minha esposa dia destes me vem com uma pedido, que desse uma força pras estas meninas pois as duas estão tentando juntar uma grana rápido pra voltarem pro brasil, principalmente porque os seus respectivos casamentos estão naufragando (outra coisa comum aqui), sendo assim, comecei a convocar as duas pra me ajudar depois do expediente normal, assim elas podem tirar uma grana a mais fazendo hora extra.
tudo corria bem até que no ultimo sábado quando todos já tinham ido embora no horário normal, fiquei com minhas duas ajudantes pra terminar uns serviços, mas, quando já estávamos quase terminando fui chamado ao escritório para resolver alguns assuntos urgentes, e como sei que quando isto me acontece demoro muito, pedi a elas que continuassem sem mim e quando terminassem fechassem tudo e voltassem pras suas casas.
fui ao escritório, porém, ao contrario do que havia pensado, a conversa não demorou mais que 15 minutos, então voltei ao setor pra avisar às meninas. quando cheguei no setor só havia uma luz no fim do corredor acesa, então, para assustá-las dei a volta nas caixas pra surpreendê-las, mas qual não foi a minha surpresa ao vê-las num louco 69, se chupavam com uma vontade que fiquei até pasmo, mas como não tinha feito barulho continuei a assistir. foi ai que comecei a notar, achava a mara meio gorda, mas que nada, era a roupa, ela tinha uns peitos bonitos, tipo “me chupa” e umas coxas bem desenhadas, a vitória já tinha uma bundinha linda, e pra não perder aquela festa, sai por onde vim e ativei as travas das portas, assim quem viesse até ali acharia que já tínhamos ido embora.
voltei rapidinho pro meu esconderijo, e quando cheguei vi que a vi já estava com 3 dedos atolados na bundinha da mara, que já gozava enquanto chupava a amante.
cansado de assistir e com o pau latejando, sai devagarzinho de onde estava e já peladão com o pau apontando pras luminárias entrei na sala.
elas quase desmaiaram, pararam imediatamente de transar e tentaram se vestir. muito calmamente me sentei ao lado de vitória e fui alisando seus peitos e comecei a massagear os de mara, chupando uma e logo depois a outra até que elas relaxassem. vitória foi a primeira falar, pediu que eu nunca comentasse nada com ninguém, pedi que ela ficasse numa boa, eu também só queria transar e não tinha interesse que a historia vazasse. feito este “acordo” mara se agachou e com sua boquinha delicada passou a me chupar, enquanto isto vitória sentou na minha cara com aquela boceta peluda e cheirosa, eu me sentia um rei, chupando e sendo chupado. passado algum tempo elas inverteram as posições, passei a chupar a mara enquanto a vi me fazia um boquete enlouquecido, ela chupava de cima abaixo e mordia a cabeça, lambia as bolas, enfim, maravilhoso, mas eu não queria gozar ainda, então coloquei a mara sentada no meu pau e fiquei olhando pro seu rostinho redondo, ela gemia a cada centímetro que entrava, apesar de estar hiper lubrificada estava muito apertadinha, desceu com certa dificuldade, esperei um pouco pra acostumar com o volume e ela começou a subir e descer enquanto eu chupava sua amiga, a cena era linda, eu socava a rola na sua bocetinha e elas se beijavam, o clima estava tão quente que em poucos minutos ela começou a gozar e falar coisas desconexas e eu socando cada vez mais forçando seu corpo pra baixo. ela caiu de lado zonza, parti então com tudo pra cima da vitória, ela já prevendo o que iria lhe acontecer virou de costas e empinou a bundinha, comecei a penetrar na sua bocetinha de leve, levantei uma perna e pude ver meu pau entrando e saindo dela, bem devagar, só sentindo a sua pele, seu cheiro, enquanto aumentava a velocidade das estocadas. em determinado momento ela me olhou com aqueles olhinhos finos e me disse gostoso: soca tudo!, delirei, passei a meter com mais e mais força, jogando-a pra frente e pra traz com toda a força. em poucos minutos ela começou a gemer e pedia mais, mais força, fode mais, e gozou, gemia tanto que mara se levantou e beijou sua boca pra tentar abafar seus gemidos. quando senti que ela estava no clímax do seu orgasmo gozei, inundei a sua bocetinha com litros de porra, como há tempos não fazia, a quantidade era tanta que começou a escorrer pelas pernas e até no chão. sentei exausto enquanto elas se beijavam, e vieram até mim para trocarmos um gostoso beijo na boca.
descansamos alguns minutos e meu pau já dava mostras de reativação, então me limpei e pedi pra vitória me chupar de novo, ela voltou com tudo no meu pau, parecia que há tempos não chupava uma rola, enquanto isto eu e mara nos beijávamos. vitória deitou em cima da mesa e pediu que a comesse de barriga pra cima, e enquanto eu a fodia mara sentou com seu bocetão na sua cara pra ser chupada. fodi as duas por quase três horas, tendo no final gozado na boquinhas das duas. nos limpamos e as levei pra casa. isto aconteceu há 1 mês e meio mas todo sábado tem festas deste tipo na nossa seção!!! abraços a todos, e se quizerem se corresponder com um cara do lado de cá do mundo japalouco9229@hotmail.com terei o maior prazer em atende-las!!!