RSS contos eroticos

Conto Erotico Comi duas balconistas na loja

O que vou relatar agora, nunca imaginei que pudesse acontecer um dia, sou casado, bem casado, tenho 32 anos, 1,7 metros e bem fisicamente, toda fantasia de um homem é transar com duas mulheres, e isso para mim seria difícil já que minha esposa é conservadora, mas aconteceu comigo... um dia fui as compras com minha esposa e passei numa loja para comprar calça e haviam duas mulheres maravilhosas, de mesma estatura, corpos quase idênticos, uma loura deliciosa e a outra uma morena linda, com uma barriguinha, mas com um rabo magnífico, sem que minha mulher percebesse as duas começaram a me olhar com mais vontade e a morena até mordia os lábios, essa chegou a levar as roupas para mim no vestuário, eu passei dias pensando nas duas, e resolvi passar por lá um dia sem minha esposa, era uma terça-feira final de expediente, quando eu entrei na loja e pedi para experimentar umas camisas, elas lembraram imediatamente de mim e de imediato me atenderam. a loura era a dona da loja, chamada fernanda e a morena mônica, eu quase morri quando fernanda pediu a mônica para fechar a loja, ela me perguntou se eu importava. imagina... foi quando a coisa começou a esquentar, elas sabiam o que eu queria, e já foram logo me mostrando umas cuecas, mandei ver, fui para o provador e tirei a roupa, coloquei a cueca e mônica veio ver a situação, meu pau já estava duro e quente, fernanda chegou e disse: - que coisa linda, vamos dar um trato e me perguntou: - você veio aqui por nossa causa, não é? - mas é claro, estou tarado em vcs. fernanda então disse: - vamos fazer a festa então. logo em seguida abaixou e começou a tirar minha cueca e pegou bem firme meu pau, começou a passar a língua na cabeça, e bem devagar começou a lamber meu pau, chupava feito uma cadela, e dizia quero ser fodida como nunca, meu marido nunca faz o que eu quero, agarrei pelos seus cabelos e comecei a fuder sua boca com força, ela ainda de roupa, se levantou e começou a mostrar seus dotes, enquanto mônica já tinha tirado tudo e já atolava os dedos na sua linda buceta, eu olhava mônica tocando uma sirica e vendo fernanda tirar a roupa, alisava meu pau e dizia, qual das duas vou comer primeiro, fernanda disse: - vai foder a mônica junto comigo, mônica deitou-se ao chão de pernas arreganhada e fernanda deitou-se por cima dela, e mandou eu lamber junto com ela a buceta de mônica, que maravilha, beijava fernanda e lambia a buceta de mônica, comecei a lamber o cú de mônica e a meter um dedo, dois dedos e fernanda metendo a língua em mônica, a essa altura mônica gemia de prazer, foi qd comecei a bater meu pau na cara de fernanda e meter naquela maravilha buceta de mônica. mônica por sua vez lambia e metia o dedo na buceta e no cú de fernanda, mandei mônica ficar de quatro queria comer aquela vaca e mandei meu pau de uma só vez, até o fundo, ela gritava, me fode, me arregaça, fernanda me ajudava, eu tirava da buceta de mônica e fernanda mamava meu pau e dizia: - vc terá de fuder meu cú desta forma, anda come logo a mônica, mete nela, fernanda sentou de frente para mônica e mandou mônica enfiar na buceta e no cu seus dedos, isso me encheu mais ainda de tesão, quase gozei só com a cena, comecei a bulinar no cú de mônica e ela mandou eu fuder aquele cú com força, me fode, quero seu pau todo dentro de meu cú... coloquei a cabeça e aos pouco seu cú foi ajeitando todo meu pau, que delicia, que bunda, apertava sua bunda e esfregava seu grelo durinho, fernanda se levantou e ficou em pé na minha frente, e mandou eu chupar sua buceta, enquanto meu pau atolado no cú de mônica, que gemia e pediu para eu revezar, comecei com força, ora no cú, ora na buceta, até que mônica gozou no meu pau e fernanda fez questão de mamar o gozo de mônica, logo, fernanda debruçou no balcão e mandou eu come-la logo, mas daria apenas o cú, dizia ela que a buceta era só do marido, eu não esquentei de forma alguma, aquele cú era o que queria e comecei a penetrar com a língua, depois com o dedo até ficar bem lubrificada, ficamos assim por uns 10 minutos, até que meu pau começou a roçar seu rabo e fiz pressão naquele cú apertado, fui metendo devagar e mônica já metia dois dedos na buceta de fernanda e chupava meu saco, meu pau latejava dentro do cú de fernanda e comecei a rebolar dentro daquela rabo, ela dizia: - fode meu rabo, rebola seu pau no meu cú, me come seu puto, seu vagabundo, me trata como uma piranha, mandei ver... comecei e meter com força naquele cú, enterrei meu pau até as bolas, apertava a cintura e pressionava seu corpo contra o meu, e mônica, lambia meu saco, chupava os peito de fernanda, elas se beijavam, até que eu não agüentei e mandei porra pela boca de mônica que já esperava a muito tempo, fernanda ficou parada, e mônica mamava meu pau, fernanda começou a beijar e lamber os lábios de mônica com porra, ela olhou para mim e disse: - quero que goze de novo, respondi que sim, e mandei a duas debruçarem no sofá que tinha na loja, mas antes dei meu pau para elas mamarem, para reanimar o coitado, depois de algum tempo, meu pau ficou duro de novo, e as duas foram para o sofá, que cena, aqueles dois rabos empinados me esperando, comecei a roçar um rabo e a meter o dedo em outro, metia o pau na buceta de mônica e fiz menção de comer a buceta de fernanda mas ela não deixou, tudo bem... mandei de novo naquela cú já arrombado, e metia, fudia a buceta de mônica e arrombava o rabo de fernanda, até que estava quase gozando novamente e fernanda mandou eu comer mônica e gozar na sua boca, não demorou e gozei, gozei, e meti meu pau na boca de fernanda, ela mamou toda minha porra e esfregava na cara, nos peitos, que maravilha, nunca imaginei que isso pudesse acontecer... tem mais, mas conto depois...