RSS contos eroticos

Conto Erotico Eu, minha mulher e um amigo, depois do pagode

Sou Wandeco tenho 50 anos, bem conservado, porte atletico, faço academia, gosto de ceder minha linda esposa para alguns seletos homens curtirem, o seu sabor. Ela uma mulher gostosa, fogosa, na idade da loba, mas desde sempre la se vão 20 anos gostou de uma boa sacanagem.Ela mede 1,75cm, seios pequenos, bumbum normal que dificilmente negocia, loura, olhos verdes, e euma buceta amigos, escandalosamente deliciosa. Vamos ao ocorrido, temos um amigo em comum que trabalha junto com ela , nunca tinhamos saido juntos, e combinamos ir a um pagode na segunda feira, ele um rapaz de 21 anos, moreno alto , bonito, respeitador, sorridente. Durante o dia , um carro fazia descarga de uma cerveja ue experimentei no nordeste e adorei e classifiquei-a de a numero 1 do brasil, o nome dele é CERPA , cervejaria do Para, comentando com o rapaz, ele demonstrou interesse em experimentar, chavecamos o entregador e ele nos conseguiu duas caixinhas das long neck, ue levariamos para o pagode para tomarmos a noite.Devidamente geladas, numa bolsa termica, para nossa decepção, ñão pudemos degusta-la no recinto do pagode, tivemos que consumir as cervejas do bar, e foi o que fizemos, minha mulher estava como sempre muito solta,hora dançava comigo e hora com ele, nos divertiamos muito , e o pagode acabou. Onde iriamos para tomar aquelas cervejas, ainda era 23:00h, pra casa não pois o filho estava lá e não gosta que bebamos, infelizmente não me vinha nada na mente, ficar parados na rua , numa praça, ou até na praia, inviavel, com a violencia correndo solta por ai. O que me veio a caneça foi o drive in, pagariamos barato e não seriamos perturbados, um ambiente limpo e privado, com um lugar para fazermos os nossos xixis pertinho do carro e com um banquinho para sentarmos, nosso amigo nunca tinha estado em um, a noite estava muito quente, e lá tem até um chuveirinho, para se refrescar ou lavan-se depois das transas, uma TV que só passa filme pornô, todos de acordo, fomos tomar nossas cerveja a tanto esperadas, num lugar incomum, um casal maduro e um rapazinho. Entramos e logo foram abertas tres garrafas, sorvemos as deliciosas cervejinhas, devo dizer que todos os tres já estavam meio altos, nesse momento começou tocar um pagode e minha mulher chamou-o para dançar, já estava rebolando mais que o normal, eu percebia nitidamente que ela já estava com o tesão a flor da pele, brincavam riam , ela debruçava em seu ombro, tentavam fazer passos novos. Paravam para descansar ela vinha e sentava-se em meu colo, ela estava usando uma saia até o joelho, bem colada ao corpo, e estava usando uma calcinha que lhe dei , uma calcinha que parece um shortinho de lycra, na cor blue jeans, com costuras imitando jeans e até bolsinho tem, na verdade parece um short, mas só que bem justo e até desfiadinho ele é, mas delineia as formas, com a costura enfiada na racha mostrando o capô de fusca maravilhoso que ela tem. E assim com as brincadeiras, veio a vontade de fazer xixi, fui o primeiro, levantei e virei de costas para eles e no quadradinho destinada a esse fim e fiz o meu xixi. Logo seria a vez do nosso amiguinho, e em seguida a minha mulher que inadivertidamente tirou a saia para que não molhesse, ---Não tem problema não, estou de short, não foi voce que falou, vira de costas ai, os dois...E fez o seu xixi, sua buceta maravilhosa, não nos deixava em paz,e a cerveja rolava solta, até que ela veio sentar em meu colo eu falei:---Pô, senta no colo dele, da uma folga,...---Pode?---Claro que pode...Ele passoa a mão em torno da sua cintura e continuamos nossas conversas...Num dado momento...----Vira pra cá, vamos ver um filminho, é divertido...e na telinha passavam coisas interessantes e engraçadas , as quais nos comentavamos, do tamanho dos pintos , das bucetas, das celulites das doidas...Até que me aparece um negão...la falou...---Pô até que enfim.---O que?---É ...agora acho que vai melhorar...uau...que pauzão...---O, presta atenção, voce esta sentada no colom de um negão...---Putz. é mesmo...voce não se ofendeu né, fofura...?---Claro que não... ---Mas é grande mesmo, agora ele estoura ela toda...Ele começou ficar incomodado , levantou-se e foi fazer xixi, e talvez arrumar a posição do seu pau, pois devia estar dolorido, sentou-se e ela foi sentar de novo, quando sentou sentiu o volume e olhou-me fazendo uma cara de safada, e um gesto de tamanho, ele continuou impassivo, e ela se mexia, sobre seu pau .E descaradamente perguntou:---Todo negão tem pau grande assim? O seu é grande assim?---Não é desse tamanho mas é bem grande.---Ah, estou curiosa, nunca vi um assim ao vivo...quer dizer de negão...deixa eu ver?---Olha ai o que ela esta querendo...---Mostra...somos amigos e adultos, acho que não tem problema, pelo menos pra mim, e pra voce tem?---Pra mim não, a mulher é sua...---Eu só estou querendo vem, pô algum problema. Ela sentou-se no meu colo, ele levantou-se e postou-se a sua frente, fazendo um charminho, soltou o cordão da calça, e abaixou, tomamos um susto, uma jeba , que depois viemos saber , de 23cm, grosso como um tubo de desodorante e preto, muito preto. ---Ui, como é grande, é maior que aquele...mas é bonito não,e olha só durão, posso pegar?---Pode...---A coitadinho do seu, hahahaha, esse aqui da pra fazer uns tres do seu.Olha só precisa de tres mãos pra segurar, mas que é bonito é...tira o seu ai pra gente medir...----Olha só, sem tirar sarro hein...---levantei coloquei o meu pra fora , e ela muito da sem vergonha, tirou as nossas calças e nos fez ficar pelados, e dando risadas e se divertindo, falou;---deve ser lagal dançar assim, tem que ficar bem longe um do outro..---Tem nada quer ver...Ele pegou-a pela cintura e começaram dançar, aos poucos ela conseguia encaixar sua pica entre suas coxas, e eu a abracei por tras nossos paus se encontraram no meio das suas coxas e ela falou:---Perdeu a graça a brincadeira, tava tão bom...---Então tá bom, brincamos como voce quizer...---Eu estou curtindo assim...voce meu marido...que tem que respeitar nosso amigo ... e ele nosso amigo que tem que respeitar nossa amizade, tava tão gostoso.---Tudo bem, ficamos assim...---Tá então os dois podem parar de alizar suas pirocas, que eu já sei onde elas estão, e vamos continuar nossos papos que estavam mais interessantes, ela foi fazer xixi, e pediu que virassemos de costas, quando ela terminou, pegou o chuveirinho deu uma chuveirada na xana e deu ordem para que a olhassemos, ela estava sem a calcinha, nossos dois paus estavam moles, pendurados entre as pernas...---Olha que bonitinhos, os dois molinhos tristinhos, viu só como é bom o respeito...Ela foi e sentiu-se no banquinho...---Era assim que eu queria, molinhos pra eu faz-los endurecer...E pegou o pau do negão , e começo chupa-lo, e com uma vontade sem igual, logo ele estava duro e mal cabia 30% daquela vara em sua boca, o meu já estava estourando, e era muito bonito ver aquela cena, aquela pica enorme. sendo engolida pela minha mulher, que tentava cada vez mais enfia-la toda na boca, segurando seu saco tambem enorme, brincando com as suas bolas, depois pegou o meu e brincou...----Agora esse aqui, cabe inteiro... tá vendo ....um treinamento e tudo dá certo...E engolia meu pau completamente. Parou, levantou e pediu que o negão sentasse, e subindo por cima dele ajoelhando no banquinho falou:---Ajeita ai pra mim...põe bem no buraquinho...nunca tinha feito nada igual, mas meu tesão aumentou muito quando segurei aquela piroca e direcionei para a buceta da minha mulher, aquilo pulsava, vibrante entre meus dedos, eu até dei uma mexida nela duas ou tres vezes para cima e para baixo, quela cabeçorra saia do prepucio e minha mulher foi descendo e eu sem soltar aquela jeba que is sumindo dentro dela, ---Ai, ai, ...doi mas é muito bom.....com todo respeito...que pica gostosa....por isso que elas gostam dos negões....ui....vai aqui no umbigo.....hummmmm...que gostoso....não faca bravo não pai......mas é muito bom.....ai....que delicia......ai....lambe meu cuzinho.....aiiiiiiiiiiiii.....ai...... agora brinca um pouquinho, sem enfiar.....lambuza mais.......issso....ai que gostoso.....ai neguinho como tu és gostoso.....lambuza mais pai......issso ....tenta enfiar......ai......ai..... tá doendo......lambuza mais.....agora vai de novo....devagarinho......issso....assssimmmm.....hummmm....tá entrando......ai...que bom....que porrra de picas gostosas, agora as duas estão boas......chupa meus peitos neguinho.....hummmmm.....que gostoso.....enfia mais pai........issso.....asssim.... eu vou gozar....mas guarda mais um pouquinho pra mim...... eu vou querer mais.......ia.....ai.......ai que delicia. vou gozzzzzaaaaaaaaarrrrrrrr......ai, que gostoso........mete mete, mete mais fundo.......issso....asssimmmm...... aiiiiiiiiiiiiiiii.Depois de um tempo para a recuperação,---Tira devagar, issso, hum, doeu pra caralho, mas foi bom.Agora deixa eu tirar esse monstro de dentro de mim...(olhando pro pau do negão) espera ai, daqui a pouco tem mais, deixa eu descansar, na proxima vamos inverter....E saiu , xcom as pernas abertas e foi para mais uma chveirada.Passados alguns minutos , ela sentada entre nos dois, brincava com nossos cacetes perguntou:---Gostou de pegar no pau do negão?---Sabe que gostei...----Mas não vai acostumar hein...---Não, foi legal, nunca tinha pegado um que não fosse o meu...---Quer pegar mais uma vez...---Foi legal...posso negão?---Com todo respeito?---Levanta ai, vem aqui na frente dele...Segurei o pau do negão, e comecei mexer-lo pra frente ae para tras, a cabeçorra saia do prepucio, e se escondia, brilhosa, um tom de roxo avermelhada, brilhosa, não resisti, e comecei chupa-la, ---Eu sabia que voce não ia resitir, mas agora chega, senão voce acostuma. Parei, e na posição em que eu estava minha mulher veio e sentou sobre meu cacete e o fez sumir dentro dela e pediu para o negão ir por traz, tudo aconteceu com muita facilidade, desta vez gozamos os tres juntos , inundando-a de porra, tomamos as tres ultimas cervejas e fomos embora.Foi demais, e não acostumei chupar pau, transamos mais algumas vezes no mesmo lugar, e nunca mais chupei o pau do negão, que hoje mora em São paulo e esta prestes a casar, nos seremos os padrinhos. Para não o perdermos de vista.

Gostou? Então Compartilhe!