RSS contos eroticos

Conto Erotico Fui escravo de um casal.

Como já relatei em contos anteriores, eu adoro uma aventura, mas sempre guardadas as proporções de segurança.

pois bem esta minha aventura aconteceu meio que por acaso.conheci, no interior da bahia, uma mulher que vou chamar de eliana, casada, sem filhos e aparentemente muito tímida. eu ministrava aulas de inglês e eliana era minha aluna. com o passar do tempo notei sua dificuldade em aprender inglês e me prontifiquei a ajuda-la no que fosse preciso. resumindo a história, fui parar na casa dela dando aulas de reforço.

lá conheci seu marido álvaro, um cara sorridente e muito simpático. não ficou nem um pouco enciumado com um homem freqüentando sua casa. e acabamos nos tornando amigos. até o ponto de ser convidado por álvaro para o aniversário de eliana. a festa, tinha poucos convidados, uma festa de família. já no final eu me preparei para ir embora, mas fui impedido por álvaro com a promessa de uma carona assim que os convidados fossem embora. concordei e aguardei.

pois bem, após o ultimo convidado se retirar, álvaro me chamou para uma ultima cerveja, a saideira. e depois de uns goles, ele chamou a esposa que para meu espanto apareceu na sala com uma camisola tão transparente que eu podia ver os pentelhos da sua boceta por dentro da calcinha.
eu fiquei paralisado com cara de bobo, sem saber para onde olhar. mas álvaro notando meu desespero disse:

- ei, não gosta de mulher não? pode olhar. o que é bonito é para se mostrar.

e completou:
- você pensa que eu nunca notei seu olho de fome pra bunda de minha esposa?

pensei: agora é a hora que eu levo um soco na cara.
mas eliana continuou parada, praticamente nua na minha frente, e foi então que notei sua carinha de safada, com um sorrisinho de canto de boca. a minha aluna, tímida, ali de pé na minha gente, bem safada, toda oferecida.

e o álvaro falou:
- olha, eu sei que você é doido pra comer ela. e ela está a um tempão me pedindo pra deixa-la te dar a boceta. como sempre faço o que minha esposa quer, eu vou deixar você comer ela. mas com uma condição.

- qual condição?

- tudo o que você fizer nela, eu vou fazer em você! se chupar ela, vai me chupar também. se comer ela eu vou comer você também.

e agora? que eu faço? minha aluna safadinha toda gostosa na minha frente pronta para uma transa maravilhosa.
o que você faria?

eu, nem pensei duas vezes, topei. e fui levado por eliana para o quarto do casal.

chegando lá fui logo tirando a roupa dela, e sem perda te tempo, álvaro tirou toda minha roupa. caí de boca nos seus lindos peitinhos e chupei, lambi, mordi, apertei. que peitos deliciosos.

a safadinha gemendo disse:
- amor, ele chupou meus peitinhos! vem chupar os dele também.

e o sacana do álvaro, mordeu, chupou, lambeu meus peitos deixando os biquinhos doloridos de tanto morder, o safado. nisso eliana segurou meu pau com as duas mãos e começou a me punhetar, e me olhando nos olhos desviou o olhar para o pau do marido, sem alternativa segurei o pau de álvaro e o punhetei. e que pau grande ele tinha. uns 20 centímetros, uma cabeçona toda vermelha.

pra meu prazer e desespero, eliana meteu meu pau na boca.
e o álvaro me segurou pela cabeça empurrando-a contra sua pica. sem saída abri a boca, recebi a picona e mamei gostoso naquela rola enquanto a bezerrinha da eliana mamava em meu pau.

que loucura chupar um pau enquanto está sendo chupado daquele jeito. álvaro entrava até a minha garganta e saía, me fodendo a boca. esqueci do tempo. fiquei mamando álvaro e eliana mamando em mim por vários minutos.
até que eliana pediu para ser chupada e álvaro disse:

- lembre-se, faça nela que eu faço em você.
-tô sabendo! tudo bem, eu estou gostando.

eliana deitou de pernas abertas e me revelou uma bocetinha toda lisinha, toda meladinha de tesão. me inclinei ao pé da cama e dei uma lambida bem devagar... que boceta cheirosa....

eliana disse:
- bem, ele lambeu minha menininha! lambe ele também.

daí eu senti uma línguada no meu cú desprotegido, já que eu estava quase de quatro por ter me curvado pra chupar eliana. e álvaro não perdeu tempo, parecia que ele estava chupando uma boceta. me segurou pela bunda e sua língua entrava e saía de dentro de meu rabo. eu estava sento comido por sua língua. e pensei:

ahh, quer saber? vou deixar rolar de vez.

e chupei eliana até ela gozar na minha cara, enquanto isso, eu rebolava na cara de álvaro que me chupava o cu com vontade, chegando a deixar escorrer sua saliva por minhas pernas. uma delícia.

como uma ordem, eliana disse:
- álvaro, quero ser comida agora!
- porra. eu pensei, é agora que me fodo todo.

eliana abriu as pernas e eu meti até o talo, minhas bolas batendo em sua boceta. álvaro veio e se agachou na cara de eliana que meteu a língua no rego do marido. nessa posição álvaro ficou com a pica em pé na minha frente. assim enquanto eu metia em eliana, chupava a pica de álvaro que segurando minha cabeça, metia fundo, parecendo que ia me fazer engoli-la.

ficamos assim por um bom tempo, eliana deve ter gozado umas três vezes nessa posição. a sacana não tirava os olhos da pica do marido sendo praticamente engolida. e ainda mordia os bicos de meus peitos. minha aluna era uma verdadeira puta na cama. depois de se cansar da posição, eliana pediu:

- álvaro, meu amor, agora eu quero a pica dele dentro de meu cuzinho.

eu falei:
- agora que a coisa vai engrossar, literalmente. rsrsrs

álvaro com o pau duríssimo disse:
- pode ter certeza, você vai levar pica nesse cu gostoso.

eliana se colocou de quatro. meti a minha língua no cuzinho dela, enquanto a língua de álvaro brincava na porta de meu rabo. coloquei a cabeça na porta e devagar fui sendo engolido por aquele cu apertadinho. e imediatamente senti a cabeça da pica de álvaro forçando a entrada de meu cu.
só tive tempo de dizer: - devag...
álvaro entrou de uma vez só. eu dei um grito e quase desmaiei com a estocada e a dor. o filho-da-puta meteu sem dó, me arrombou o cu de uma metida. e ficou parado dentro de mim até meu cu se dilatar mais e se acostumar com a pica de álvaro dentro dele. então ele disse:

- agora vai, mete nela que assim minha pica mexe dentro de você. eu vou gozar aqui dentro de seu cu.

eu comecei a bombar na bunda de eliana que já batia uma siririca de quatro. cada vez que eu metida em eliana, a pica de álvaro saía de meu cu, se eu tirava dela a pica dele entrava em mim. ficamos engatados assim nesse vai-e-vem como se fizéssemos parte de uma máquina.

gente, isso é uma delícia, quem nunca fez, deve experimentar. eu recomendo.

só eu mexia, os dois ficavam parados, ela na minha frente de quatro, e o marido atrás engatado na minha bunda, toda atolada com aquela pica descomunal.

quase morrendo de tanto tesão, eu comecei a bombar violentamente em eliana e a pica de álvaro entrava como um ferro em brasa dentro de mim. nós três, doidos de tesão, entramos um ritmo alucinante até o meu gozo explodir dentro de eliana e o pau de álvaro explodir dentro de mim. eu senti como se gozasse por todos os lados.

caímos os três exaustos na cama, eu passei o dedo na porta de meu cu, coitado. me assustei com o tamanho do buraco que álvaro deixou. ficou quase do tamanho do buraco que deixei na bunda de sua esposa.

como forma de agradecimento, álvaro ainda me fez um boquete, ajudado pela esposa. eu chupei álvaro, com dois dedos dentro da boceta de eliana. gozamos mais uma vez e álvaro deixou sua esposinha safada engolir todo meu gozo, não preciso dizer que tive que retribuir o favor.

durante todo aquele ano em que fui professor de eliana eu a visitei várias vezes para ajudar no reforço de inglês e seu esposo compareceu sempre com o incentivo necessário. rsrsrsrsrsrsrs

um tempo depois precisei me mudar para a capital do estado e faz um bom tempo que não vejo meus bons amigos.

hoje moro em salvador, e estou a fim de conhecer casais que como álvaro e eliana sabem se divertir plenamente, com muito respeito e descrição.

um abraço a todos.