RSS contos eroticos

Conto Erotico Viagem e sexo a trÊs

Viagem e sexo a três

meu nome é cláudio sou casado já há 8 anos, tenho uma esposa maravilhosa, que se chama laura, certo dia cansado do trabalho e do estress do dia a dia, resolvi pegar minha esposa e viajar para um hotel fazenda, longe de tudo e de toda agitação da cidade grande. chegando lá um lugar com muito verde, piscina um lugar mágico, tudo ali dava inspiração a o sexo, tudo muito esótico , ao chegar não queríamos perder tempo vestimos nosso traje de banho e descemos para piscina, muitos turistas, muitas mulheres bonitas a maioria acompanhadas dos seus maridos. tomamos banho de piscina ficamos na água por um bom tempo, ali mesmo avistamos um casal muito atraente que nadava ao nosso lado, muito simpático puxaram conversa, dizendo coisas do tipo que dia maravilhoso e coisas desse tipo, dali então começamos uma conversa muito amigável, saímos da piscina nos sentamos nos banquinhos a beira da piscina pedimos algumas bebidas e começamos uma longa conversa, ele era o paulo e ela andréa, o casal era de belo horizonte e nos de são paulo, conversa vai conversa vem, andréa resolve ir para seu quarto diz que estava cansada da viagem e que iria descansar já era por volta de 17:30 do sábado de fevereiro, então ficamos ali eu, paulo e minha esposa laura, então reparei que os olhares de paulo sobre laura que correspondia, a troca de olhares era descarada, pedi licença e fui ao banheiro pois o efeito da cerveja havia me pegado, quando retornei, os dois estavam sentados de frente um para o outro com sorrisos de um casal que acaba de se conhecer com interesses físicos aparentes, naquele momento cheguei e disse, laura vamos subir para o quarto para tomarmos um banho, desceremos logo mais a noite para nos divertir. paulo tomou a frente e disse então vamos nos encontrar aqui a noite tem um barzinho com som ao vivo, vocês irão gostar! ok ! assim feito, subimos tomamos um banho, laura pois um vestido muito sexy, mostrando toda as costas, bem justo na cintura de tecido bem fino curto, uma maravilha de deixar qualquer homem maluco, descemos para o local combinado esperando que ali estaria o casal de amigos recém conhecidos, mas somente paulo estava lá, já havia reservado uma mesa e estava nos esperando. paulo fez um elogio a minha esposa que fiquei louco de ciúmes, naquele momento fiquei sem reação e fiquei esperando o que mais viria pela frente, aquela situação me deixava excitado, aquele cara que eu mal conhecia queria algo com minha esposa, e ela estava correspondendo, fui deixando para ver onde aquilo iria parar, “mal sabia que iria ver algo inesquecível,” começamos a beber, conversar, um clima descontraído, paulo me pede para dançar com laura, digo a ele que ela é dona de sua vida, ela pode fazer tudo que quiser, quando terminei essa frase eles se olharam com um olhar maroto cheio de malicia, naquele momento percebi que algo iria acontecer eu ainda não sabia se queria ver aquilo acontecendo, os dois começaram a dançar de corpo colado, depois de rosto colado, então fiz um sinal para que laura voltasse para mesa, assim que chegaram disse a eles, que queria subir para o quarto, eu louco de tesão queria ela só pra mim, fiquei surpreso quando ela me perguntou: o paulo vai junto? “ você me disse que sou dona da minha vida e que faço o que bem quiser” e sorriu, naquele momento já estávamos todos alterados pela bebida, eu disse , então vamos. subimos para o quarto, paulo me pede novamente posso terminar a dança com sua esposa, naquele momento sabia que iria acontecer algo entre os dois na minha frente e eu estava com medo de não gostar, mas a curiosidade e o tesão eram imensos, então disse , se ela quiser pode ser, então os dois começaram a dançar na minha frente, abaixaram a luz e ali começou uma ralação incontrolável aquele cara a encoxava de tal maneira que o vestido de laura subia e descia, laura estava ofegante, percebi que minha presença os deixavam inibidos, eu disse com a voz tremula continuem quero ver tudo, aquilo foi o ponto de partida para tudo acontecer, ele a beijava no pescoço e sussurrava ao seu ouvido começou a passar as mãos na bunda de laura que já nã o se controlava mais de tesão, paulo ergueu o vestido de laura e começou a passar a mão em sua bucetinha, laura foi descendo a mão lentamente e segurou o pau de paulo que já estava ereto sobe aquela calça de tecido fino que marcava um volume imenso, laura foi se ajoelhando lentamente abrindo os botões da camisa de paulo, chegou até a calça e me olhou, fiz um sinal como se não estivesse ligando, ela então abre a calça de paulo e abaixa junto com a cueca, naquele momento pula pra fora da calça um pau enorme que está no rosto de laura, já todo molhado, laura com a ponta da língua começa a lamber aquele pau gigantesco tinha aproximadamente 25 cm , ela começa a chupar lentamente me olhando de canto de olho e começa a mamar aquele pinto na minha frente, eu não acreditava que aquilo estava acontecendo, ela começou a chupar aquele pau como se fosse o ultimo pau do mundo, com os olhos fechados e saboreando cada centímetro, eu vendo aquilo fiquei louco de tesão, depois de chupar muito aquele pau, ele a deitou na cama tirou toda sua roupa e começou a lamber e chupar minha esposa desde o pescoço até chegar em sua bucetinha que estava , toda molhadinha de tesão fizeram um 69 onde passaram aproximadamente meia hora se chupando quanto finalmente paulo disse vem aqui vou comer sua bucetinha para seu marido ver como se come uma mulher, confesso que fiquei com ciúmes, naquele momento ela tremia de tesão e eu de nervoso de ver minha
esposa sendo comida por outro homem na minha frente, ele a pois de quatro virada com a bunda pro meu lado, “imagine a sena, ela tem uma bunda maravilhosa” com as pernas bem abertas, ele vem por cima e começa a bater com aquele pinto grande grosso na bunda de laura
começou a esfregar aquela pauzão no cuzinho e na bucetinha de laura que respirava ofegante. laura louca de tesão se vira e diz, “vamos logo acabe com essa tortura, come logo minha buceta que eu já não aquento mais de tesão. paulo então poe aquele caralho enorme na portinha da buceta de laura e vai empurrando lentamente, centímetro a centímetro, laura esta tremula gemendo de tesão, pede para ir devagar pois seu pau é muito grosso, o cuzinho de laura piscava como se pedisse para ser o próximo e quando aquele cacete já estava na metade daquela buceta paulo puxa como se fosse tirar e enfia tudo de uma só vez, aí começa a foda de verdade, ele segura laura pela cintura, e começa a bombar com velocidade e força, aquele pau parecia que iria atravessar aquela bucetinha, laura nesse momento gritava de tesão, fechava os olhos e dizia isso fode minha buceta, me come com esse pintao gostoso, aquilo me deixava louco, paulo disse vou gozar, mais quero que você vire de frente para ver seu rosto enquanto gozo em você, virou-a de frete, ergueu suas pernas pediu para que as segurasse na altura do joelho, deitou-se por cima dela a abraçou e começou a meter aquele pinto com toda velocidade, foi inexplicável laura grita, gemia, aquelas bombadas batiam com violência, a buceta de laura parecia que iria ser partida ao meio, o ritmo cada vez mais rápido a pele da bucetinha entrava e saia acompanhando as bombadas alucinantes, paulo olha para os olhos e laura e diz: toma sua putinha é isso que você queria não é, então toma, emitindo um barulho de foda... ploaff ....ploaff ...ploaff... ele urrava como um animal, cada vez mais rápido, mais e mais, e mais, e mais, paulo diz:é o que você queria não é sua putinha safada, então toma, ela diz: isso fode essa buceta fode.... derrepente paulo trava aquela rola todinha dentro da bucetinha de laura os dois explodem em um gozo alucinante gozaram juntos, ele continua bombando agora lentamente o gozo escorre para fora da buceta de laura, paulo ainda ficou por cima bombando lentamente, bucetinha de laura contraia como se mastigasse aquela rola, ficaram naquela posição alguns minutos, laura fecha os olhos, esta acabada . naquele momento eu também quero gozar, laura fica de quatro e agora é minha vez, eu estava com muito tesão, a buceta de laura estava arrombada e toda melada escorria pelas pernas, ela me pede para ir devagar pois esta dolorida da foda anterior, meu pau entrou fácil, senti que estava larga, mesmo assim com poucas bombadas nos gozamos, acabei de inundar aquela buceta gostosa, ela geme, grita, e diz estar realizada, depois daquela foda ela não queria mais nada além de dormir, estava com bucetinha acabada.


cláudio.....