RSS contos eroticos

Conto Erotico Brinquedo 1

oi meu nome é Lana, tenho xx anos, moro com minha tia aqui em BH, somos muito pobres, minha tia vive se virando pra me sustentar enquanto estudo, ela não me ama, acha q sou um fardo que sua irmã deixou no mundo ao morrer, mas me acolheu mesmo assim. Um dia a vizinha chegou dizendo a minha tia q a irmã de sua patroa estava procurando uma menina da minha idade para empregar em sua mansão para fazer companhia a ela, diz q pagava bem, minha tia foi lá, a mulher se encantou comigo logo q me viu, dizendo q meus cabelos eram lindos, eles eram chanel, lisinhos, minha pele morema chambo, 1metro 24cm de altura, bundinha empinadinha e peitinhos ja bem desenvolvidos, falou o salario e o horario, sempre depois das aulas, ou seja, teria q vir direto da escola para lá, tinha q deixar algumas roupas minhas lá, e saíria lá pelas seis da tarde, lembrando, estudava de manhã, ela era casada, mas seu marido não lhe fazia companhia, assim como ela, era aposentado de uma grande empresa, mas gostava de se trancar no quarto o dia todo, achei estranho , mas fiz q não ligava. No outro dia depois da aula fui para a mansão, chegando lá a dona não estava, quem me recebeu foi seu marido, ele estava de roupão, como se tivesse acabado de banhar, me perguntou se era eu a nova companhia de sua esposa, eu disse q sim, ele falou" então anda cadela, tem serviço na cozinha" anda logo" me dirigir a cozinha, na pia tinha algumas vasilhas" vai lava las agora" anda", eu fui, eu ja estava nessa hora morta de medo do cara, estava com o uniforme da escola, saia prensada e blusa branca, tenis e meia, fiquei lavando os pratos, ai sinto uma cadeira rastando, olhei para ver , recebi um xingo," olha para frente vagabunda" olhei assustada", ele colocou a cadeira atras de mim, bem pertinho , e sentou minha bunda ficou na direção do seu rosto, fiquei quetinha, sem saber o q fazer, ele começou a alisar minhas pernas, subia e descia, enquanto cheirava minha bunda por cima da saia, subia e descia, e gemia,eu fiquei paralisada, ai ele subiu as mãos para a bunda e ficou apertando as duas partes como se fossem seios, enrolou a saiu e prendeu ela no cos, minha bunda ficou exposta, tentei sair, " se vc mexer eu te mato, sua putinha, vc é meu brinquedinho q minha muher alugou, ela pagou a vista' agora abre as pernas, eu abri com medo, " abre mais desgraçada" abri mais, ele pegou as duas bandas e começou a cheirar, enfiou a cara,e lambia também, puxou a calcinha para o lado, arregaçou as bandas " nossa! q cuzinho, ta piscando, meteu um dedo, ficou num vai e vem bem violendo, eu comecei a chorar, ele parou , tirou a cadeira, me deu uma tapa no ouvido por tras, eu gritei, ele bateu de novo," cala boca, seu lixo" tentei calar, ele então pegou minha perna direita e puxou enquanto a esquerda ficava no lugar colocou minha perna emcima da pia, eu quase cair, ele me segurou por trás, pressionou minha cabeça sobre a pia, fiquei toda aberta, como o cu e a buceta arregandos, ele estava de roupão e pelado, não vi o seu pau,só quando ele começou a meter no meu cu , comecei a gritar, ele nem se importou, e foi metendo,q dor, parecia aquelas dores na ponta do dedão quando leva um belo tropeção em uma pedra, ele foi enfiando, mais, mais, mais,me segurava com força nos meus ombros enquanto me empurrava sobre a pia até q entrou tudo, ele parou e foi tirando, voltou a doer, ele tirou um pouco e enfiou de novo, e ficou metendo e tirando e gritando, pedindo para parar, "Não paro não cadelinha, seu cu é meu, vou fuder, rasgar,deixar vc toda aberta, toma, toma, ta gostando, ta? eu paguei,nossa, vou gozar nas suas tripas cadela, toma,ai,aiaiaiaiaiaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, senti algo quente se dentro de mim, ele ficou queto, tirou o pau de uma vez e saiu, eu cai,ele me pegou pelos cabelos e foi me arrastando até seu quarto fechou a porta, me jogou na cama, pegou uma sandalia havaiana azul, me virou de costas segurando meus braços atras, e começou a bater " de hoje em diante vc não passa de meu brinquedinho, entendeu? fala' ENDENTI, SOU SEU BRINQUEDINHO, E FOI BATENDO FORTE, BEM FORTE, PA, PA,PA, PA,PA, pensei q ia morrer, ele parou e me mandou tirar a roupa e banhar,quando acabei ele mandou ficar de quatro na cama com a binda para cima, pegou uma pomada e passou no meu cu estrupado, " leva essa pomada, quando doer, passa" vem amanha no mesmo horario" pegou 50,00 reais e me deu, arrumei peguei meu material e sair, ele me disse q se eu não voltar vai me matar, sei q ele é capaz pelo q ele me fez, então voltei........



Gostou? Então Compartilhe!