RSS contos eroticos

Conto Erotico 18 anos e um rabo muito grande...

Bom,vou começa falando um pouco de mim. sou moreno claro,tenho 26 anos, 1,82m. sou bastante forte e malhado,em parte pelo meu tipo de trabalho e também porque malho todos os dias.
sou formado em educação física e trabalho como personal-trainner, o que já me rendou deliciosas estórias eróticas.
o relato que vou contar agora,aconteceu no ano passado,no verão,época essa em que a academia esta com pouco movimento,uma vez que o pessoal está no litoral.
uma loirinha linda,de 18 anos, me procura para ser seu personal,na ocasião,inclusive,mayara fora acompanhada de sua mãe, para realizar a inscrição e finalizar os detalhes de pagamento.
fiquei encarregado de anotar as medidas da may, 1,61m57kg (muito bem distribuidos). may me disse que queria malhar para perder um pouco de bunda,isso mesmo,disse ela:
-- axo minha bunda muito grande,professor,gostaria de queimar um pouco de calorias nessa região específica,será o que o senhor me ajuda?
preparei uma série de exercicios pra may,dando ênfase é claro,para o rabinho dela. um espetáculo á parte: redondinho,arrebitado,capaz de deixar qualquer marmanjo de queixo caído. quando ela me disse q a axava muito grande,achei a maior besteira,se ela soubesse como estava agrandando com aquela bunda gostosa..mas sou profissional,e ,sendo designado para tal tarefa,não exitei em satisfazêla no pedido.
ela ja estava treinando há três semanas,e com esmero e dedicação,ficando cada vez mais gostosa. eu,particularmente,fazia may caprichar,dar tudo de si,realmente não dava folga para a coitadinha.
um dia ela me disse:
-- prof, o senhor não me da sucego, vou te chamar de carrasco daqui pra frente!
eu disse,que aquilo era pro bem dela,e que depois iria fazer tanto sucesso que ia me agradecer pro resto da vida.
ela disse que estava se empenhando tanto,para agradar somente uma pessoa,disse isso,olhando profundamente nos meu olhos, e só então,fui perceber,o quanto eram azuis e penetrantes seus olhos.. fiquei um pouco desconcertado,tentei mudar de assunto,mas ela continuava me olhando e me perguntava se eu tinha idéia de quem seria essa pessoa tão especial que ela fazia tanta questão de agradar. cedendo a sua insistência,perguntei quem seria essa pessoa,algum vizinho, ou talvez um coleguinha da faculdade (may ingressara recentemente na universidade,cursando odontologia).. ela sabiamente nesse momento,olhou para os lados (estavámos no 2o andar da academia,onde á tarde, fica realmente despovoado),certificando-se de que ninguém apareceria,e tascou-me um beijo nos lábios,apertando minha mão com força e enroscando sua língua atrevidamente na minha. fiquei um pouco surpreso mas muito excitado com aquela atitude desafiadora da may,e como não havia ninguém no nosso andar,e no de baixo havia somente a vendedora e a faxineira que estava almoçando na cozinha, resolvi prolongar aquele beijo..may me beijava loucamente,e quando percebi,já estava com uma mão na sua barriguinha e a outra passeando por cima de seu shortinho de laycra. passava a mão na barriguinha e subia para os peitos (may estava de top) seus peitos eram lindos,tamanho médio(enche uma mão), biquinhos rosadinhos,contranstando com sua pele branquinha,uma loucura. inesperadamente, mayara se desvencilhou de mim,fazendo-me parar,me deixando sem saber o que fazer:
-- aii, você machucou "meu piercing" com essa mão safada,seu tarado! (disse isso bem baixinho,e ao pé do meu ouvido)
imediatamente,may olhou para minha bermuda,e não disfarçou a satisfação em ver o enorme volume que se projetava sobre ela. olhando nos meus olhos e me chamando de safado,de tarado e de gostoso, a putinha começou a passar a maozinha por cima da bermuda, sentindo meu cacete grande e duro latejando de tesão..
--acho que é melhor pararmos com essa brincadeira,gatinha..posso perder o meu emprego e você pode ficar de castigo,falei com sarcasmo..ela pareceu não me ouvir e foi colocando sua pequena maozinha por baixo da minha bermuda,agarrando minha vara dura com força e vontade..
-- aii professor,que pica gostosa o senhor tem..axo que é disso que a minha bundinha está precisando.
num gesto de loucura e desejo,coloquei-a em meu colo(com o pinto pra fora),fazendo-a cavalgar de shortinho mesmo em cima de mim. a safada pulava,rebolava aquele bundão guloso em cima do caralho,me fazendo delirar de tesão..
derepente,surgem barulhos na escada (havia encerrado o horário de almoço da lurdes,a faxineira),imediatamente,tirei may do meu colo e segui em direção ao vestiário,a fim de verificar alguns materias no meu armário,may ficou fazendo abdominais normalmente..
os dias passavam e o desejo entre nós,aumentava gradativamente,sem,no entanto,tentarmos nada muito arriscado. certo dia estava com a may repassando seu treino,já estava no final do expediente,may me pediu que a acompanhasse no vestiário para mostrar-me umas fotos ( vestiário feminino e fotos,que desculpa pra pegar no meu caralho,pensei). chegando lá ela já foi levantando a blusinha,exibindo seus peitos deliciosos,dizendo pra eu mamar neles,pois depois era a vez dela mamar. relutei dizendo que a vendedora ainda se encontrava na academia e era ela quem fechava o estabelecimento, etc.. may disse que tudo bem,então vamos embora,mas,dizendo isso,ela se aproximava cada vez mais de mim,baixando minha calça e segurando meu cacete já duro,sem deixar de me olhar com aquela carinha de vagabunda habitual.
-- posso chupar seu pauzão "sor"??
sem dizer mais nada,empurrei sua cabeça contra meu pênis quente,duro e grosso,arrancando um gritinho de protesto e tesão da putinha loira..
-- aiii..hum..hum..hummm.. glup..gluophiuihumm
com notável inesperiência,may mordia meu pau e não chegava nem na metade da vara chupando. falei pra ela usar mais a ligua e ir sugando,que nem sorvete,ela muito dedicada e esforçada tentava assimliar minhas novas lições com muito esmero.
--agora,minha querida e gostosa aluna, chupa meu saco e minhas bolas,vai dando uns beijinhos,que eu sei que você sabe beijar muito bem! ela prontamente atendeu meu pedido. no inicio fazendo carinha de nojo,depois se acustumando,mamava gulosamente minhas bolas e passava a lingua macia e quentinha no meu saco,sempre punhetando o cacetão enorme diante dela..
may estava de calça de laycra,abaixei ela parcialmente,deixando á mostra aquela bunda fenomenal que rebolava só para mim. perguntei pra ela se ela deixava o prof comer ela bem gostoso..
--cala a boca e mete logo na tua aluninha preferida, vai!!
virei minha loirinha de frente,e,vendo que sua xaninha linda já se encontrava totalmente ensopada de tesão,resolvi meter a tora pra dentro. com poucos pelinhos bem aparados, a bucetinha da may era razoavelmente apertada,fui enfiando a vara devagarinho,por vezes com mais força,até que entrou tudo e ela sussurava e gemia,já não se preocupando muito em não fazer barulho:
-- aii gostoso,come ela vai,mete bem gostoso na tua putinha..hummm..ahhh...ahh..hummmm
não satisfeito,coloquei mayara de quatro e fui metendo a rola na xaninha rosada dela,a essa altura ja acustumada com meu caralho..
fodemos durante uns 40 minutos,depois tomamos fui tomar uma ducha no vestiario dos funcionarios,e ainda levei ela pra casa,sem nenhuma suspeita aparente por parte da vendedora,que havia ficado para fechar a loja.








bo,espero que tenham gostado,esse foi meu primeiro relato.
criticas e sugestões são bem vindas.
abraço